BRASIL E MUNDO

Pescador salva golfinho preso em rede e gesto de carinho viraliza; assista

Publicados

em


source
Golfinho
Reprodução

Imagens do bonito resgate viralizaram nas redes sociais neste início de ano; assista

Registrado no último dia 31, um bonito gesto protagonizado por um pescador viralizou nas redes sociais: ao perceber que um filhote de golfinho estava preso em uma rede de pesca, ele salva o animal e ainda o beija antes de devolvê-lo para o oceano.

No vídeo, gravado em uma praia da cidade do Guarujá, no litoral de São Paulo, o pescador, identificado como Augusto Muniz, de 39 anos, aparece com o pequeno golfinho no colo, todo enrolado em um pedaço de rede de pesca. Após alguns segundos, ele consegue desatar os nós e retirar o animal dos fios.

“Ganhei meu dia salvando ele, Deus colocou a gente lá na hora certa para o salvar. Pescador submarino não só mata, ele também salva. A pesca é seletiva. Que alegria ver ele solto indo embora!”, diz o homem enquanto realiza o processo de resgate.

Em entrevista ao G1, Muniz revelou que já fez outros salvamentos parecidos, mas que esta foi a primeira vez que resgatou um golfinho . Segundo ele, o animal ficou parado enquanto era libertado da rede, como se aguardasse pela ajuda: “dei um beijo nele, falei o que falei no vídeo e soltei. Terminei o ano muito feliz”.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

MG: Homem de 34 anos é preso por abusar de criança de 10 anos

Publicados

em


source
Homem foi preso pela Polícia Civil na cidade de Pocrane, região do Rio Doce
Reprodução: Jovem Pam

Homem foi preso pela Polícia Civil na cidade de Pocrane, região do Rio Doce

Suspeito de abusar sexualmente de uma criança de 10 anos de idade foi preso na cidade de Pocrane, Minas Gerais. Segundo a Polícia Civil, a vítima já foi enteada do autor do crime.

O vizinho e amigo do avô da criança, homem de 56 anos, também é supeito de abusar da vítima em uma outra circuntância. Os dois homens teriam se aproveitado da liberdade que tinham com a família para abusar da criança.

Os crimes aconteceram entre 2018 e 2019, mas na época, a família ainda não sabia do ocorrido. A vítima procurou o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da cidade no ano passado. O departamento que levou o caso até a polícia.

Enquanto eram realizadas as investigações contra os dois suspeitos, eles ainda coagiram a mãe e a avó da criança para não prestarem depoimento. De acordo com o ocorrido foi pedido a prisão temporária dos dois imediatamento, segundo a Polícia Civil.

O homem de 56 anos ainda não foi localizado, portanto, as buscas continuam. Já o homem de 36 foi achado. A polícia declarou que a prisão de ambos será de 30 dias até que sejam finalizadas as investigações.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana