TECNOLOGIA

Perfis falsos de Elon Musk já roubaram R$ 420 milhões em criptomoedas

Publicados

em


source
Elon Musk, CEO da Tesla
Divulgação/Elon Musk

Elon Musk, CEO da Tesla

Sósias de Elon Musk roubaram cerca de US$ 80 milhões (R$ 423,89 milhões) em criptomoedas – US$ 2 milhões (R$ 10,59 milhões) só nos últimos seis meses – de acordo com relatório divulgado pela Comissão Federal de Comércio (FTC) dos Estados Unidos.

Ao longo de vários anos, golpistas vêm criando perfis falsos do CEO da Tesla e SpaceX no Twitter e outras redes sociais, geralmente copiando a imagem de perfil do verdadeiro executivo e um nome de usuário (“Handle”) com uma letra alterada. A partir daí, eles entram em contato com suas vítimas, que não sabem estar falando com sósias de Elon Musk, e pedem por investimentos de suas criptomoedas em uma carteira específica, prometendo retornos fora da curva. Segundo o relatório da FTC, cada roubo rende em torno de US$ 1,8 mil (R$ 9,53 mil) para os ladrões.

Você viu?

“Promessas de retornos enormes e garantidos ou que garantem que suas criptomoedas serão multiplicadas sempre são golpes”, disse a FTC no documento. “Pessoas com idades entre 20 e 49 anos são até cinco vezes mais propensas a perder dinheiro nesses esquemas do que outros grupos etários”.

O relatório da FTC cita os “sósias de Elon Musk” em golpes de roubo a criptomoedas, mas também menciona diversas outras celebridades, implicando que os ladrões usarão qualquer perfil famoso. Musk, porém, parece uma escolha óbvia, tendo em vista que o CEO é conhecido pelos seus tuítes elogiando as moedas virtuais – em especial a Dogecoin.

Como recomendação, a FTC diz que novos investidores de criptomoedas devem sempre pesquisar as empresas que se dizem envolvidas neste setor, sempre suspeitar de garantias e grandes promessas ou de pessoas que “conhecem uma forma diferente” de fazer investimentos renderem: “Você só vai ganhar dinheiro com criptomoedas se você as vender por um valor maior do que aquele pelo qual você as comprou”.

Comentários Facebook
Propaganda

TECNOLOGIA

Spotify mostra quão fã você é do seu artista preferido; veja como descobrir

Publicados

em


source
Spotify mostra de quem você é fã
Divulgação/Spotify

Spotify mostra de quem você é fã

O Spotify lançou um recurso nesta terça-feira (27) que mostra quão fã você é dos seus artistas favoritos. Na plataforma, os dados referentes à sua conta no aplicativo são usados para dar detalhes sobre sua relação com determinado artista.

Ao acessar o novo recurso, o Spotify mostra o artista que você mais ouve – só estão presentes os artistas mais ouvidos da plataforma. Ao arrastar para o lado, você consegue ver quando você ouviu aquele artista pela primeira vez, suas três músicas mais escutadas e quanto tempo você já passou ouvindo seu ídolo.

Ao final, o Spotify mostra uma porcentagem de quão fã você é daquela pessoa. Quanto menor a porcentagem, mais fã você é – por exemplo, se você tirar 1%, isso significa que você está entre os 1% de pessoas que mais ouvem aquele artista. Depois, dá para fazer o mesmo teste com dois outros artistas.

Nas redes sociais, alguns usuários disseram que não conseguem visualizar os resultados e recebem um aviso dizendo que “você ainda não alcançou o status de Today’s Top Fan (ainda)”. Isso acontece porque nem todos os artistas participam da novidade do Spotify (estão presentes, sobretudo, os internacionais) e, por isso, pode ser que você não seja fã de nenhum deles.

Para testar o novo recurso do Spotify, basta clicar  neste link e fazer login com a sua conta. Apesar de ser um link externo, a ferramenta foi construída pelo próprio Spotify e, portanto, é segura e oficial.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana