POLÍTICA NACIONAL

Pazuello pode se candidatar ao governo do Amazonas, diz aliado de Bolsonaro

Publicados

em


source
Mesmo investigado pelo colapso de saúde em Manaus, Pazuello é cotado como candidato a governador do estado do Amazonas
O Antagonista

Mesmo investigado pelo colapso de saúde em Manaus, Pazuello é cotado como candidato a governador do estado do Amazonas

O general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde e acusado de ser um dos responsáveis pelo colapso de oxigênio de Manaus no começo do ano , pode ser candidato ao governo do Amazonas. A revelação foi feita pelo coronel reformado do Exército Alfredo Menezes, aliado próximo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As informações são da Folha de S. Paulo.

“Se ele vier para o governo, eu venho para o Senado. Ou vice-versa”, disse  o coronel Menezes.

Pazuello integrou uma comitiva de Bolsonaro na capital amazonense nesta sexta-feira (23) e foi elogiado pelo presidente por sua atuação como ex-ministro.

Manaus é a segunda capital brasileira com maior aceitação ao governo bolsonaro. Segundo pesquisa Ibope divulgada em outubro do ano passado, 54% da população manauara considera o governo do capitão como ótimo ou bom, perdendo apenas para Boa Vista (66%).

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Na gestão Bolsonaro, orçamento ‘paralelo’ é maior que nos governos Temer e Dilma

Publicados

em


source
Emendas de congressistas dão salta na gestão Bolsonaro
Matheus Barros

Emendas de congressistas dão salta na gestão Bolsonaro

A média do orçamento de emendas anuais de relator aprovadas pelo Congresso teve um aumento considerável na gestão de Jair Bolsonaro (sem partido). O salto é quatro vezes maior que no governo de Michel Temer e cinco vezes maior que durante o mandato de Dilma Rousseff (PT). As informações foram levantadas pelo portal UOL .

O episódio conhecido como “Orçamento Paralelo” se trata de trocas orçamentárias entre parlamentares e ministérios, que não constam nos portais de transparência do governo. Além disso, foi apelidado de “tratoraço”, já que houve compra excessiva de máquinas agrícolas. 

Em resposta ao UOL , um levantamento da Consultoria de Orçamento da Câmara mostra que os congressistas propuseram R$ 20,7 bilhões em emendas na atual gestão. As cifras são menores nos governos Temer (R$ 4,8 bilhões) e Dilma (R$ 3,8 bilhões), em média, por ano. 


Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana