economia

Para segurança de Bolsonaro, GSI gastará R$ 146 mil em equipamento de mergulho

Publicados

em


source
Augusto Heleno
Reprodução: iG Minas Gerais

Augusto Heleno

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI), chefiado pelo general Augusto Heleno, aprovou a compra de equipamentos de mergulho que totalizam R$ 146 mil. Segundo informação do jornalista Guilherme Amado, os itens serão alocados no escritório do GSI no Rio de Janeiro e no Departamento de Segurança Presidencial.

Segundo os papéis, os produtos são complementares aos já existentes e atenderá todos os agentes pessoais de Bolsonaro. Além disso, estão inclusos gastos com cursos de mergulho para segurança do presidente.

Ainda segundo o colunista, é a primeira vez em cinco anos que gastos dessa natureza são destinados à segurança do chefe do Executivo federal. 

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Ministério da Economia indica Paulo Valle para Secretaria do Tesouro

Publicados

em


O Ministério da Economia confirmou no início da noite de hoje (22) que o atual subsecretário de Previdência Complementar do Ministério do Trabalho e Previdência, Paulo Valle, assumirá a Secretaria do Tesouro Nacional. 

Com especialização em Economia pela George Washington University, Valle é servidor de carreira do Tesouro e tem larga experiência em funções públicas.

De 1999 a 2006, Valle foi coordenador-geral de Operações da Dívida Pública. De 2006 a 2015, foi subsecretário da Dívida Pública do Tesouro. De dezembro de 2015 a março de 2018, ocupou a presidência da Brasilprev, subsidiária de previdência complementar aberta do Banco do Brasil.

A pasta também anunciou hoje que o ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento.

Exoneração

Os ex-titulares do Tesouro e Orçamento Bruno Funchal, e do Tesouro Nacional Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos nesta quinta-feira. 

A secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo, também pediram exoneração.

Em nota, o Ministério da Economia informou que as decisões foram de ordem pessoal.

Edição: Aline Leal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana