POLÍTICA NACIONAL

Paes anuncia primeira mulher negra a integrar a cúpula do seu secretariado

Publicados

em


source
cinco pessoas sentadas em bancada
Daniel Castelo Branco/ Agência O Dia

Marlí foi anunciada como a primeira mulher negra a compor o secretariado da futura administração

Nesta quarta-feira (02), o prefeito eleito do Rio de Janeiro , Eduardo Paes (DEM), anunciou Marlí Peçanha como o mais novo nome do seu secretariado. Marlí será responsável por comandar a Secretaria de Ações Comunitárias do futuro governo e será a primeira mulher negra a integrar a cúpula dos mandatos de Paes. As informações foram apuradas pelo portal  UOL .

Marlí é professora da rede municipal de ensino. Ela nasceu em Minas Gerais, mas foi criada na comunidade de Rio das Pedras, na zona oeste da capital fluminense. 

O anúncio da mulher na pasta cumpre uma promessa da campanha de Paes, que afirmou que teria um secretariado diverso e com mulheres negras no primeiro escalão. Segundo o portal, outros quadros com essas características devem ser anunciados até o final da semana. Marlí tem um histórico de lutas ao lado de Paes, destacado por ele no momento do anúncio.

“São pessoas da minha total confiança [os secretários já anunciados], entre elas a Marlí, que trabalha comigo há 20 anos”, disse. Marlí também esteve presente durante as remoções de moradias para a realização de obras olímpicas, feitas nos dois primeiros mandatos de Paes.

Na ocasião, ela foi uma das nomeadas para falar com os moradores que se recusavam a deixar o local. Na época, ela era assessora do gabinete do prefeito e também chegou a ser nomeada coordenador de Articulação da Secretaria de Habitação. Em um vídeo compartilhado em 2016, às vésperas dos Jogos Olímpicos, Marlí aparece dizendo que sentia “o cheiro desse povo de longe. Aqui é tudo farinha do mesmo saco”, em relação às manifestações dos moradores que se recusavam a deixar o local.

Afinidade

Ainda de acordo com a publicação, a futura secretária não esconde a afinidade com Paes nas redes sociais. Além de publicar fotos ao lado dele e do deputado federal e futuro secretário de Fazenda, Pedro Paulo (DEM), ela posa ao lado do ex-deputado estadual Rafael Picciani, filho do ex-presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) Jorge Picciani.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Nogueira é investigado pela PF por suspeita de beneficiar empreiteiras

Publicados

em


source
O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Isac Nóbrega/Presidência/20-05-2021

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir a Casa Civil, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), líder do Centrão, é alvo de cinco investigações originadas na operação Lava-Jato, sendo duas delas sigilosas. A Polícia Federal apura a suspeita de Nogueira beneficiar empreiteiras.

Em um dos casos investigado sob sigilo na PF, Nogueira teria recebido pagamentos da OAS em troca do apoio a uma medida provisória em tramitação no Senado. Em outro, ele pode ter exercido influência na liberação de um financiamento para a Engevix na Caixa Econômica Federal. Ciro Nogueira nega as acusações e diz que não tem nenhum envolvimento em irregularidades.

Além delas, nas outras três investigações, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou duas denúncias contra o parlamentar: acusando-o de receber propina de R$ 7,3 milhões da Odebrecht em troca de apoio no Congresso; e por obstruir investigações ao atuar para mudar o depoimento de um ex-assessor do PP que estava colaborando com a Justiça. Esses dois casos ainda não foram julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Ele também é investigado pela PF por suposto envolvimento em esquema de propina do grupo J&F para compra de apoio do PP à reeleição de Dilma Rousseff.

– Com informações de O Globo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana