AGRO & NEGÓCIO

OVOS/CEPEA: Demanda diminui, mas cotações seguem praticamente estáveis

Publicados

em


Cepea, 26/04/2021 – A demanda por ovos diminuiu nos últimos dias, reduzindo também a movimentação no mercado da proteína. De acordo com colaboradores do Cepea, o feriado de Tiradentes e o período de segunda quinzena influenciaram a retração das vendas. Apesar desse cenário, os preços se mantiveram praticamente estáveis na maior parte das regiões acompanhadas, sustentados pelo elevado custo de produção e pela menor oferta de ovos maiores. Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Projeto para qualificação de boleiras é apresentado em Maceió

Publicados

em


“As pessoas querem comer as comidas do território!”. É o que costuma repetir o pesquisador e Chefe-geral da Embrapa Alimentos e Territórios, João Flávio Veloso. Ele voltou a enfatizar isso durante evento ocorrido no último dia 9, durante lançamento do Programa Qualifica Mulher em Alagoas.

Na ocasião, Veloso apresentou o projeto “Boleiras em Alagoas”, resultado de uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e Embrapa. “Estamos realizando o projeto também em parceria com Consórcio Intermunicipal do Sul de Alagoas (CONISUL), e temos muita satisfação em trabalhar com as prefeituras. O projeto vai envolver aspectos relacionados às experiências da comunidade com gastronomia e turismo, e que faz parte da identidade dos territórios”, afirmou durante sua fala.

Segundo Veloso, o projeto promoverá ações de capacitação técnica profissional e de inclusão tecnológica e produtiva para mulheres rurais, visando atender o público do Programa Qualifica Mulher, e que terá desdobramentos em oito temas impulsionadores: Bolos e a História; Boas Práticas para Fabricação de Bolos artesanais; Ingredientes equipamentos embalagens; Saúde de quem trabalha produzindo bolos; Comercialização em Tempos de internet; Associativismo e Cooperativismo; Crédito para produzir; Redes Comunitárias de Turismo Nacional e Internacional para Paisagens Alimentares (Foodzcapes).

As qualificações ocorrerão em linguagem didática e de fácil entendimento. As pessoas inscritas receberão capacitações elaboradas por equipes multidisciplinares da Embrapa e de parceiros, dentre eles pesquisadores, designers instrucionais e profissionais de diversas áreas. Todas elas são baseadas em metodologias e estratégias adequadas à capacitação de adultos, respeitando a experiência do participante e priorizando a aplicação prática dos conteúdos.

“É importante salientar que estar junto com o Ministério das Mulheres é muito importante para nós da Embrapa. E também reafirmar a importância das mulheres na elaboração dos alimentos. Elas foram e são muito importantes para o desenvolvimento da agricultura e para transformação do alimento, de forma a nutrir as suas famílias”, ressaltou o executivo da estatal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 
 
“Eu fico muito feliz por esse momento porque o Qualifica Mulher vai nos proporcionar apoiar de forma mais direcionada o trabalho das mulheres alagoanas, que tanto precisam. Há poucos dias estive em Taquara, e ouvi o relato muito feliz do papel das mulheres do quilombo, e do quanto elas estão sendo centrais no desenvolvimento da cidade. Como é o caso do quilombo da dona Antônia, que é a líder, e tem uma fábrica de bolos, ela faz polpa de frutas, e vai fazendo parcerias, porque é assim que nós entendemos que a política é: a arte de transformar a sociedade”, comentou a deputada federal Tereza Nelma, uma das articuladoras do evento.

“O Qualifica Mulher, neste momento de pandemia, tem um olhar mais específico para as nano-empreendedoras. O Programa olha para aquela mulher que é uma artesã, que vive da agricultura familiar, mas que precisa inovar de alguma forma que permite implementar sua renda. Que precisa de um suporte para se reerguer, de um microcrédito. É nessa mulher que a gente quer chegar. E para isso vamos fazer parceria também com o Banco do Nordeste, Sicoob e com a Caixa”, afirmou Cristiane Britto, Secretária Nacional de Política para as Mulheres, que esteve em Maceió especialmente para esse lançamento. Ela ressalta que a agricultura familiar representa 84% da mão de obra rural em Alagoas.

“E nessa parceria com a Embrapa no Projeto Qualifica Mulher, eu tenho uma satisfação enorme por começar por Alagoas. A gente sabe que o estado tem uma riqueza gastronômica impressionante. O projeto vai nos ajudar a disponibilizar todos os cursos da Embrapa para as mulheres, para que esses cursos cheguem de forma mais efetiva. Eu espero que Alagoas seja um grande laboratório para os outros estados. E quero destacar que essa parceria com a Embrapa, Conab e Conisul são muito importantes, mas é essencial que os grandes parceiros sejam os prefeitos, os gestores municipais. Porque eu preciso chegar até essas mulheres que estão no município. E pra trazer essas mulheres, eu preciso da sociedade civil. Eu preciso dessa união de esforços de todos, porque é assim que a gente vai conseguir transformar a vida dessas mulheres”, acrescentou Britto.

“As boleiras sintetizam a alma brasileira. E é com isso que a gente vai trabalhar. É impressionante ver que desde 1573 já havia uma citação do historiador Gabriel Soares de Souza, sobre o ofício das boleiras no estado da Bahia. E nós vamos resgatar as receitas. Vamos falar com elas sobre boas práticas de fabricação. Sobre a questão de resgate de ingredientes, pois  houve perdas ao longo dos anos, e vamos avaliar como contribuir”, diz João Flávio.

Ele ressalta que a ideia desse tipo de capacitação é contribuir para o fortalecimento e reconhecimento do ofício das boleiras, e nos processos de comercialização, que precisam se adequar ao universo digital. Outro ponto importante diz respeito à saúde das mulheres durante o trabalho, porque, muitas vezes, elas precisam ficar horas em posições não saudáveis e em ambientes com muito calor. 

“É importante tratar também sobre a importância do associativismo, que é em geral uma questão pouco valorizada pelo brasileiro. Nós temos uma dificuldade enorme no Brasil em nos associarmos. E, é claro, vamos abordar sobre o acesso ao microcrédito, para que elas possam investir em seus negócios. Possam desenvolver redes comunitárias de turismo e levar esses produtos alimentares para este mercado diferenciado. Aqui em Maceió nós temos um voo direto para Portugal. E na Europa há diversas organizações internacionais que têm interesse em trabalhar com turismo de experiência e com paisagens alimentares”, acrescentou o pesquisador.

O evento contou ainda com a presença do reitor do IFAL, Carlos Guedes, do diretor-executivo da Conab em Alagoas, Bruno Escalon, da prefeita de Maribondo, Leopoldina Amorim, do superintendente do consórcio Conisul, Pauline Pereira, da secretária da Mulher e Direitos Humanos de Alagoas, Maria José da Silva e da secretária de Mulheres da FETAG/AL, Raquel Braz.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana