MULHER

Os melhores cristais para cada ambiente da casa

Publicados

em


source

Alto Astral

Os melhores cristais para cada ambiente da casa
Reprodução: Alto Astral

Os melhores cristais para cada ambiente da casa

O lugar em que vivemos diz muito sobre nosso estado de espírito e emoções. Estar em um ambiente aconchegante e equilibrado é ideal para que tenhamos uma rotina agradável, em meio à correria do dia a dia.

Se posicionados corretamente em cada ambiente da casa, os cristais podem ser bons aliados, contribuindo para um fluxo de energias positivo. Eles atuam como amplificadores de energia e podem funcionar como uma ferramenta ideal para harmonizar os ambientes, além de serem decorativos.

Saiba mais como tirar o máximo proveito dos cristais e suas propriedades:

Entrada da casa

O adequado é lançar mão de cristais que purifiquem as energias negativas, impedindo-as de entrar no ambiente. Uma boa opção é a Turmalina Negra, próxima à porta, e do lado oposto um Quartzo Branco, para manter o equilíbrio. A Pirita também é indicada, pois atrai prosperidade.

Sala

Um local de grande movimentação, reunião e confraternização de pessoas. É bom ter pedras que favoreçam a comunicação, como a Água Marinha ou Turquesa, e o convívio equilibrado como, Quartzo Verde e Amazonita.

Cozinha

Neste ambiente, onde são transformados os alimentos para a família, não pode faltar uma Calcita Laranja. Conhecida por sua capacidade de estimular e organizar a energia vital dos alimentos, deixe-a próxima de onde é preparada a comida.

Você viu?

Quarto

Em quartos de criança, é ideal ter Quartzo Azul ou Agatha Azul Rendada, que ancoram energias angelicais e favorecem um sono tranquilo. Já no quarto dos adultos, é bom ter o Quarto Rosa, Rodocrosita e Ametista, para renovar o amor e promover um sono reparador.

Banheiro

Um local onde nos purificamos fisicamente, é ideal ficar um Quartzo Tumalinado, que é excelente para limpeza e renovação física e energética. No chão do box, deixe um Quartzo Branco simples bruto ou uma drusa para renovar as energias enquanto toma um banho relaxante.

Escritório

Em ambientes dedicados aos estudos ou trabalho, é indicado ter um Citrino, que estimula a memória, discernimento e proatividade. Para promover concentração e foco , o ideal é a Hematita.

Ambiente sagrado

Se você tiver algum lugar dedicado à espiritualidade em sua casa, como um altar, por exemplo, tenha sempre Labradorita, Lápis Lazúli, Sodalita e Selenita nele. Esses cristais são ideais para criar um ponto de força e conexão entre o mundo físico e espiritual e desenvolver toda a percepção necessária para as práticas espirituais.

Referência: João Bidu / Texto: Daniela Orlandi

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

MULHER

“Elas se protegem”, diz mãe de gêmeas, uma delas com Síndrome de Down

Publicados

em


source
Renata Pinheiro e as filhas: Marina e Marcela
Reprodução/Instagram

Renata Pinheiro e as filhas: Marina e Marcela

Como muitas  mulheres , a dentista Renata Pinheiro, sonhava em ter filhos. Ela  engravidou aos 34 anos e teve uma bela surpresa: ao invés de um, eram dois bebês. “Nos exames de pré-natal eu e o meu marido descobrimos que seriam bivitelinos, pois elas tinham peso e tamanho diferentes.

Foi uma surpresa, uma alegria, mas também veio o medo de ser difícil financeiramente e de cuidar de duas crianças ao mesmo tempo”, conta. No nascimento, outra descoberta: Marina tinha Síndrome de Down e Marcela não. “No começo foi muito turbulento. Eu, mãe de primeira viagem, de duas meninas e cada uma com características individuais, me assustou”, diz.

Renata conta que ter uma filha com Síndrome de Down a fez descobrir toda uma área de conhecimento. “Aprendi sobre os direitos que estão na Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, fiz cursos e participo de palestras. Mas os fatos que vivenciamos na rotina é que nos ensinam e nos fortalecem”, conta.

Além de buscar informação por conta própria, ela conta que também encontra apoio para em grupos de mães e famílias com crianças com a mesma condição. “Faço parte de grupos de mães que vivem realidades parecidas e é muito bom. A sociedade precisa se preparar, tanto no aspecto físico e estrutural quando no pessoal. As pessoas com deficiência estão aí e têm o direito de estarem em todos os lugares”, afirma.

Essa rede de apoio, somada ao acolhimento que recebe de sua família, foram fundamentais para que ela soubesse lidar com situações de preconceito envolvendo a filha. “Já tive matrícula recusada em escola particular e na escola de natação da cidade. Nesse período eu era imatura frente a discriminação, mas hoje sei reinvidicar e lutar pelos direitos dela”, conta Renata, que já venceu um processo contra uma empresa de recreação por discriminação. 

“Infelizmente sei que novos absurdos podem acontecer, porém, eu tenho que prepará-la para a sociedade. A sociedade que não está preparada para ela”, diz. 

Você viu?






Mesmo com as diferenças, a criação das duas é a mesma. A única diferença é que Marina faz acompanhamento com uma fonoaudióloga e psicopedagoga. “Para as duas, mantemos a mesma rotina, exigimos disciplina e buscamos que sejam educadas dentro dos nossos critérios. As duas fazem as mesmas atividades, só isso que difere mesmo”, conta.

Felizmente, o preconceito não abala as relações familiares e a amizade entre as irmãs Marina e Marcela, hoje com oito anos. “As duas são muito companheiras. Estão na fase de ‘ranhetice’, mas elas se protegem. Uma briga com a outra, mas não venha ninguém falar ou brigar com uma que a outra a defende”, conta. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana