POLÍCIA

Operação Policial acaba com festas clandestinas e aglomerações na capital e interior

Publicado

A Polícia Militar faz operação de repressão a festas clandestinas, reuniões, encontros e outros eventos e atividades proibidas durante a pandemia do coronavírus (Covid -19). A operação, denominada ‘Dispersão II’, está sendo realiza   desde a noite de sexta-feira(03.07) nos 141 municípios.

As equipes atuam no policiamento e fiscalização independente sobre o uso obrigatório de máscaras, proibição de aglomerações, entre outras medidas, conforme estabelece os decretos estaduais 532 e 465/2020, os quais definem as atribuições da Polícia Militar durante o estado de calamidade pública em função da pandemia. Em todas as regiões do Estado os policiais também atuaram em apoio aos municípios.

Em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, a PM fez 38 conduções à delegacia e acabou com uma festa clandestina regada a bebida, droga, presença de menores e até com apreensão de arma de fogo. Em Barra do Garças(509 km de Cuiabá), a denúncia de uma festa de aniversário em uma chácara levou à prisão de um homem e apreensão de uma espingarda e 56 munições.

Em outros municípios também ocorreram conduções para delegacias, dispersões de pessoas aglomeradas e outras situações. Em Acorizal (62 km de Cuiabá), policiais militares deram apoio a agentes municipais na fiscalização de bares, distribuidoras de bebidas e outros. Na noite de sexta-feira, bares de três comunidades rurais foram notificados.

Na mesma noite, em Cuiabá, nos bairros CPA, policiais militares encontraram muitas pessoas aglomeradas em bares consumindo bebidas alcóolicas. Com o apoio da PM, fiscais da prefeitura notificaram os estabelecimentos e orientaram os consumidores a retornarem para suas casas. Os mesmo ocorreu em dois bares do bairro Altos da Serra e diversas regiões da cidade.

Em Chapada dos Guimarães (67 km de Cuiabá), junto com a Prefeitura a PM montou barreiras, uma delas na chegada da cidade, próximo a comunidade Água Fria, fazendo abordagens de pessoas, orientação sobre medidas de restrição e prevenção ao coronavírus e vistoria e checagem de veículos.

Essa operação que está em curso é a segunda, ‘Dispersão II’, com reforço nas atribuições próprias da PM no que se refere à pandemia, previstas em decretos estaduais, e principalmente em apoio aos municípios.

A PM reforça que o objetivo e principal e orientar, conscientizar sobre a gravidade do momento que o Estado está passando com o aumento do número de pessoas internadas e de mortes provocadas pela Covid-19.

DADOS

Entre os registros das ações da PM estão: 3.100 dispersões (acabou com festas, acampamentos e outros eventos),  1.600   notificações em comércios por haver pessoas sem máscaras.

Também já fez cerca de 950 conduções de pessoas a delegacias por insistência, resistência e reincidência no descumprimento de medidas de saúde pública(por fazer aglomerações, festas, não usar máscaras entre outras).

Comentários Facebook
publicidade

POLÍCIA

As apreensões não param e parceria entre PRF e PC resultam 100 kg de pasta base de cocaína fora de circulação

Publicado


.

Ocorrência está vinculada à apreensão dos 557 kg de cloridrato de cocaína realizada nesta manhã

Na manhã desta terça-feira (11), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já havia causado um rombo nos cofres do narcotráfico, ao realizar a apreensão de mais de 550 kg de cloridrato de cocaína. Logo após a apreensão, a equipe da PRF fez contato com a Polícia Civil, em Nova Mutum/MT solicitando apoio para verificar um local onde possivelmente o caminhão envolvido na ocorrência foi carregado.

Imediatamente a equipe do GARRA foi até uma região de zona rural e após realizar buscas nas imediações do local indicado, encontrou uma área com terra remexida. Ao cavar no local, os policiais encontraram 3 galões com líquido aparentando querosene e 3 sacos contendo um total de 100 tabletes de substância análoga a pasta base de cocaína que totalizaram aproximadamente 102,3 kg.

Somando-se aos 557 kg de cloridrato de cocaína apreendidos nesta manhã, os 102,3 kg de pasta base aumentam o prejuízo ao narcotráfico para mais de 80 milhões de reais.

SECOM PRF MT
e-mail: [email protected]
Instagram: @prf_mt

Fonte: PRF MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana