POLÍCIA FEDERAL

Operação Delivery investiga importação de armas e acessórios

Publicados

em

Marília/SP – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (6/5) a Operação Delivery, visando aprofundar a investigação de tráfico de armas de fogo iniciada com a prisão em flagrante de um indivíduo na posse de 10 pistolas semiautomáticas da marca CANIK, modelo TP9DA, calibre 9mm, após abordagem realizada na região de Tarumã/SP, na noite de 22/3/2022.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na cidade de Dois Córregos/SP. As buscas foram realizadas em um imóvel residencial e em um estabelecimento comercial.

Na residência, foram apreendidas armas de fogo diversas, que serão objeto de investigação sobre a sua regularidade, já que o proprietário possui registro como CAC junto ao Exército, e eventual finalidade de comercialização.

No estabelecimento comercial, foram apreendidos diversos acessórios de arma de fogo estrangeiros, que passarão por verificação sobre a licitude de sua importação e comercialização.

Comunicação Social – Polícia Federal em Marília/SP

Contato: (14) 3303-3000

Coordenação-geral de Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: 2024-8717

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra operação contra fraudes em licitações da merenda escolar

Publicados

em

Campo Grande/MS. A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (18/8), a Operação ISÓTITA, com o objetivo de apurar fraudes em licitações para aquisição de gêneros alimentícios da merenda escolar.

No decorrer da investigação, verificou-se que empresários do ramo de comércio atacadista de produtos alimentícios de Mato Grosso do Sul teriam se utilizado de documentos falsos para se beneficiarem de tratamento diferenciado dispensado às microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) em procedimentos licitatórios destinados à aquisição de gêneros alimentícios para a merenda escolar.

Os trabalhos têm por objetivo apurar desvios de recursos provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, bem como assegurar a participação isonômica das empresas nas contratações públicas.

Além do crime de peculato, a Polícia Federal apura também a possível prática dos crimes de corrupção ativa e passiva, uma vez que foram constatadas transações financeiras atípicas entre empresários e servidores públicos.

Comunicação Social SR/PF/MS

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana