BRASIL E MUNDO

Operação apreende defensivos agrícolas irregulares em Mato Grosso

Publicados

em


Os ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Justiça e Segurança Pública (MJSP) fizeram, durante o período de 13 a 18 de dezembro, as operações Ronda Agro II e Hórus, no estado de Mato Grosso, com o objetivo de coibir o comércio e o uso de defensivos agrícolas irregulares com princípios ativos proibidos no Brasil e produtos contrabandeados de países vizinhos.

Ao todo, foram apreendidos 275,5 litros e 10.949,1 quilos de defensivos agrícolas irregulares em seis empresas, 40 propriedades rurais, uma indústria e um veículo transportador em trânsito, nos municípios de Primavera do Leste, Poxoréu, Campo Verde, Paranatinga, Rondonópolis, Itiquira e Pedra Preta.

Auditores fiscais federais agropecuários do Mapa e fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado do Mato Grosso (Indea) lavraram 29 autos de apreensão e 28 autos de infração, somando 57 autuações.

Essa foi a segunda ação nacional conjunta entre o Programa de Vigilância em Defesa Agropecuária para Fronteiras Internacionais (Vigifronteira) e o Programa Nacional de Segurança de Fronteiras e Divisas (VIGIA), como parte do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras. A equipe apreendeu ainda um veículo roubado e interceptou um veículo, que estava transportando 1.360 kg de carnes suína e bovina de origem desconhecida. As mercadorias foram destruídas. Os órgãos ambientais e de vigilância sanitária interditaram um matadouro clandestino.

Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Fonte: Brasil.gov

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Policial que matou negro após abordagem de trânsito é presa

Publicados

em


 A policial que baleou e matou um homem negro durante uma briga ocorrida após uma abordagem de trânsito de rotina no estado norte-americano de Minnesota foi presa e formalmente acusada de homicídio culposo nesta quarta-feira (14).

Kim Potter, veterana com 26 anos de serviço que se demitiu da força policial de Brooklyn Center na terça-feira, foi posta sob custódia na manhã desta quarta-feira e fichada na prisão do condado de Hennepin por matar a tiro Daunte Wright, de 20 anos, na tarde de domingo, disse o Órgão de Apreensão Criminal de Minnesota em um comunicado.

Potter, de 48 anos, estava detida sem direito a fiança, segundo registros da prisão.

Wright foi parado no domingo devido a um registro de veículo vencido, disse a polícia. Policiais descobriram que existia um mandado de prisão contra ele e Potter sacou a arma de fogo ao invés da arma de choque acidentalmente durante uma luta com Wright, que voltou para o carro, disse na segunda-feira o chefe policial de Brooklyn Center, Tim Gannon, que também pediu demissão na terça-feira.

No vídeo da polícia, ouve-se Potter gritando um palavrão e, em seguida, “acabei de atirar nele”.

Para que ela seja condenada pela lei do Minnesota por homicídio culposo, os procuradores precisam mostrar que Potter foi “culposamente negligente” e que correu um “risco insensato” em suas ações contra Wright. A acusação implica uma pena máxima de 10 anos de prisão e uma multa de 20 mil dólares.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana