BRASIL E MUNDO

Onda de calor deixa pelo menos 90 mortos na Índia e no Paquistão

Publicados

em

source
Onda de calor extrema atinge índia e Paquistão
Reprodução: pixabay

Onda de calor extrema atinge índia e Paquistão

Uma onda de calor que atinge a Índia e o Paquistão já resultou em pelo menos 90 pessoas mortas, de acordo com as autoridades locais. As temperaturas elevadas começaram a ser registradas ainda no fim de abril, quando os termômetros chegaram a marcar 50º.

As áreas mais afetadas pelo calor ficam no norte da Índia e no sul do Paquistão. A situação climática extrema também provocou incêndios florestais em território indiano e inundações após fortes chuvas. E ainda causou problemas para a oferta global de trigo, com perdas na safra do cereal.

“As pessoas no sul da Ásia estão acostumadas a algum nível de temperaturas quentes”, disse Roop Singh, consultor de risco climático do Centro Climático do Crescente Vermelho da Cruz Vermelha, à agência Reuters. “Mas quando chega a 45°C ou mais, fica muito difícil realizar atividades regulares”, acrescentou.

Mudanças climáticas

Nesta segunda-feira, um relatório da World Weather Attribution (WWA) afirmou que uma onda de calor na região tem 30 vezes mais chance de acontecer por causa das mudanças climáticas. A WWA é uma colaboração internacional de pesquisa que trabalha para medir o quanto as mudanças climáticas impactam em eventos específicos.

De acordo com os cientistas, essa frequência tende a aumentar na medida em que as temperaturas globais continuem a subir.

“Em um mundo 2°C mais quente, um evento que ocorria uma vez em 100 anos agora pode ter a frequência de uma vez em 5 anos”, explicou a hidroclimatologista Arpita Mondal, do Instituto Indiano de Tecnologia de Bombaim.

Para realizar a análise, os cientistas compararam os dados de temperatura para os meses de março e abril de várias décadas com as condições que poderiam estar neste momento sem as mudanças climáticas, com base em simulações de computador.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Sindicato decreta fim da greve de ônibus em SP após decisão da Justiça

Publicados

em

Greve foi suspensa após decisão da Justiça
Rovena Rosa/Agência Brasil – 09/03/2022

Greve foi suspensa após decisão da Justiça


O Sindmotoristas acatou a decisão do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 2ª região e decidiu encerrar a  greve de motoristas e cobradores de ônbus desta quarta-feira (29).

Após assembleia realizada no final da tarde, os organizadores da paralisação que afetou os paulistas ao longo do dia decidiram voltar para as garagens e restabelecer a circulação dos veículos.

Em comunicado divulgado para a imprensa, o SPUrbanuss (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo) informou que “as empresas operadoras estão mobilizadas para retomar a operação dos ônibus, assim que os motoristas e cobradores retornem ao trabalho”.

Mais cedo, a Justiça havia determinado o retorno imediato da circulação de ônibus em São Paulo. Magistrados que estavam na assembleia do Tribunal Regional do Trabalho classificaram a paralisação como abusiva.

O desembargador-relator David Furtado Meirelles destacou ainda que a frota mínima não foi cumprida pelos organizadores da greve.


A Justiça estabeleceu uma multa de R$ 100 mil ao Sindmotoristas devido à abusividade das paralisações do dia 14 de junho e desta quarta-feira.

Segundo a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região, o valor da multa será revertido a duas instituições que prestam serviços para moradores de rua: a Associação Beneficente Benedito Pacheco e O Arcanjo, esta última liderada pelo padre Julio Lancellotti.

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) anunciou a greve de ônibus em uma assembleia realizada nesta terça-feira (28).

A paralisação foi uma retomada da greve do dia 14 de junho, que afetou mais de 2 milhões de pessoas. Segundo os motoristas, “todos os prazos foram concedidos ao setor patronal e não houve resposta sobre as reivindicações”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana