mato grosso

"Obras não precisam ser grandiosas para ficarem marcadas", afirma secretário de Infraestrutura

Publicado


.

O Governo do Estado entregou nesta sexta-feira (07.08) a ponte de concreto sobre o Córrego Coité, localizado entre os municípios de Primavera do Leste e Poxoréu. Apesar de sua pequena extensão, com apenas 25 metros de comprimento, a ponte é essencial para retirar a comunidade do Distrito de Nova Poxoréu do isolamento, além de interligar os municípios e toda a região Sudeste de Mato Grosso.

A obra é resultado de um convênio firmado entre o Executivo Estadual e as prefeituras, no mês de abril, e foi construída para substituir uma ponte de madeira que cedeu com as fortes chuvas na região.

Para o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a inauguração da ponte é mais uma demonstração do compromisso da atual gestão do Governo do Estado com todas as regiões de Mato Grosso – e uma comprovação de que os recursos estão sendo bem aplicados e atendendo a todos aqueles que mais precisam.

“O governador Mauro Mendes é a pessoa que está faltando neste evento, para ouvir o quanto ele está fazendo um governo diferenciado. Não é um governo de reuniões a portas fechadas. É um governo que trabalha com determinação, cumprimento de metas, de parcerias, de aplicar muito bem os recursos públicos. E é esse governador que estou representando aqui com muito orgulho”, afirmou.

Ainda segundo o secretário, a construção resgata a dignidade das cerca de cinco mil pessoas residentes no distrito, que precisavam dar uma volta de 25 quilômetros para chegar a Primavera do Leste. Com a ponte, toda a região terá condição de receber serviços de limpeza, coleta de lixo e manutenção de estradas, por exemplo.

“Obras não precisam ser grandiosas para ficarem marcadas como uma obra linda, maravilhosa. As obras têm que atender as necessidades do povo e essa é uma obra que não é simples. É uma obra fundamental. Para essa população, essa é a maior obra que esse distrito já teve. Não teve obra mais importante na região do que essa daqui, pois assegura o direito de ir e vir do cidadão. A entrega dessa obra demonstra mais uma vez que a administração Mauro Mendes pensa nas pessoas mais necessitadas e as parcerias são a solução para o Estado de Mato Grosso”, destacou.

Ao todo, foram investidos R$ 1 milhão para a construção da ponte, sendo R$ 403 mil repassados pela Sinfra diretamente às prefeituras, que deram sua contrapartida para a execução da obra. A união de esforços e a credibilidade da atual administração do Governo do Estado tornou possível atender a um grande anseio e realizar o sonho dos moradores, segundo o prefeito de Poxoréu, Nelson Paim.

“Essa obra é pequena comparada a tantas outras do Estado, mas se não tivesse essa ponte seria um transtorno. Esse é um momento que nos deixa muito felizes. Quando nós trabalhamos com seriedade, responsabilidade e união de forças, está aqui o resultado. Aproveito para agradecer o governador Mauro Mendes. Muitas vezes quando vamos para uma reunião, andamos 500 quilômetros, cheios de motivação e voltamos falando que vamos fazer e as coisas não acontecem. Mas neste governo as promessas são cumpridas, dando resultado, sem blá-blá-blá e sem conversa, pois mentira e enrolação ninguém aguenta mais”, disse.

O prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, destacou que a parceria entre Estado e municípios foi fundamental para a entrega à região.

“Toda parceria que precisar ser firmada em benefício da população, sempre terá o nosso sim. Antes a comunidade olhava daqui para lá e eles de lá para cá, desesperançosos. E hoje em tempo recorde estamos entregando essa ponte. Quero agradecer por tudo que o governador Mauro Mendes tem feito em Primavera do Leste, uma gestão com homens de palavra, que tem dado resultado para o Estado de Mato Grosso”, disse.

Para o senador Carlos Fávaro, a entrega da ponte demonstra a sensibilidade da atual administração do Governo do Estado, que realiza grandes obras sem se esquecer das menores necessidades e dos cidadãos das áreas mais distantes.

“Temos um governador que tem sensibilidade de fazer uma obra como essa, que vai mudar a vida das pessoas. Fazer uma parceria com as duas prefeituras demonstra a sensibilidade, pois para o cidadão que mora aqui não existe obra mais importante do que esta. É isso que muda a vida das pessoas. É ter sensibilidade de trazer grandes obras, mas não desconectar daqueles que mais precisam. Tenho muito orgulho de estar nesse dia e parabenizar o governador Mauro Mendes que une todos nós para fazer o bem para Mato Grosso”, disse.

O deputado federal Neri Geller destacou a importância da ponte inaugurada e das ações do Governo do Estado voltadas para melhorar a infraestrutura em todo o Mato Grosso.

“Fico bastante feliz quando vejo uma ponte que beneficia pessoas que estão sofrendo, que enfrentam dificuldades. Com certeza esse empreendimento, que para muitos lugares não representaria muita coisa, para essa população que está aqui é realmente uma obra social, que vai beneficiar muitas e muitas famílias”, afirmou.

Já o deputado estadual Ondanir Bortolini parabenizou a iniciativa das parcerias formalizadas pelo Estado e municípios e destacou o trabalho da Assembleia Legislativa para que as prefeituras e a administração pública consigam melhorar o investimento na região.   

“Não é uma obra de grande vulto, mas o significado dela é muito grande para essa população. Conheço essa região do Vale Verde e do Novo Poxoréu e fizemos um trabalho de redivisão, para que o município de Primavera do Leste assumisse essa responsabilidade com essa população, para realmente poder atender o desejo das prefeituras e do cidadão”, encerrou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Secel informa cronograma de pagamentos da renda emergencial de cultura

Publicado


.

Na sexta-feira (25.09), a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) inicia a análise e validação do primeiro lote de inscrições para solicitação do auxílio emergencial da Lei Aldir Blanc. Conforme cronograma, os profissionais da cultura que se cadastrarem na plataforma Estado do Amanhã até quinta-feira (24.09) serão os primeiros a receber o benefício.

O pagamento dos cadastros aprovados nesse primeiro lote será feito em parcela única de R$ 1.800,00 no dia 19 de outubro. Antes disso, os dados dos trabalhadores que solicitarem o auxílio passarão por validação dos critérios estabelecidos na regulamentação federal. O resultado da análise será divulgado a partir do dia 09 de outubro. 

Solicitações enviadas de 25 de setembro a 09 de outubro estarão no segundo lote de análise e, caso aprovadas, serão pagas em 27 de outubro. Já no terceiro e último lote, constarão as inscrições feitas entre os dias 10 e 24 de outubro, e tem pagamento programado para 20 de novembro.

O cronograma completo, incluindo prazo para recursos das análises, é um dos itens do regulamento geral para cadastro dos trabalhadores da cultura. O documento está disponível no site www.cultura.mt.gov.br/lei-aldir-blanc e na plataforma para cadastramento.

Até a manhã de quarta-feira (23.09), foram contabilizadas cerca de 1.400 inscrições. Deste total, somente 382 profissionais finalizaram o cadastro com a solicitação do auxílio emergencial. O restante realizou somente o cadastramento geral de acesso à plataforma. Por isso, a secretaria estadual alerta sobre a necessidade de finalização do cadastro para que o pedido seja analisado.

“O interessado deve preencher também o formulário de solicitação da renda emergencial, completando todas as etapas de preenchimento do cadastro. Ressaltamos ainda que o cronograma de pagamentos varia de acordo com a data do cadastramento, quanto antes solicitar, mais rápido o valor pode estar na conta do trabalhador da cultura”, explica o secretário adjunto de cultura da Secel, Paulo Traven.  

Em Mato Grosso, a previsão era de que aproximadamente 8.500 profissionais pudessem receber o benefício. Do valor destinado para as ações de responsabilidade do Estado, que é de quase R$ 26 milhões, foram programados mais de R$ 15 milhões para o pagamento de renda mensal aos trabalhadores da cultura. Caso haja sobra na execução dessa ação, os recursos serão realocados nos editais que atenderão todos os segmentos culturais e que serão abertos para inscrições nos próximos dias. 

Como solicitar a renda emergencial

Para requisitar o auxílio, o profissional da cultura deve acessar a multiplataforma de soluções digitais Estado do Amanhã (www.estadodoamanhã.com.br).  A plataforma, que é gerida pela Secel em cooperação com a Central das Organizações do Estado de Mato Grosso (Cordemato), recebe os dados que serão analisados, validados e aprovados para transferência de recursos diretamente aos trabalhadores. 

Para ajudar na hora no cadastramento, uma equipe de apoio fica disponível das 8h às 00h para tirar dúvidas pelo chat da plataforma. Foram preparados também materiais orientativos, como a cartilha para pessoas físicas com informações sobre os critérios para recebimento da renda emergencial e tutoriais, escrito e em vídeo, de como acessar e preencher o cadastro. 

Requisitos para solicitar o auxílio

São considerados trabalhadores da cultura todos os profissionais que participam de cadeia produtiva dos segmentos artísticos e culturais, como artistas, contadores de histórias, produtores, técnicos, curadores, oficineiros, professores de escolas de arte e capoeira. 

O valor da renda emergencial é de três parcelas mensais de R$ 600,00 e está limitado a dois membros da mesma família.  Mulheres provedoras de família monoparental recebem o dobro do benefício. 

Para receber a renda emergencial, os trabalhadores da cultura com atividades interrompidas precisam evidenciar a atuação social ou profissional nas áreas artística e cultural nos últimos dois anos. A comprovação será feita de forma documental e autodeclaratória na plataforma de cadastramento. 

Confira os demais requisitos:

– não ter emprego formal ativo;

– não apresentar renda familiar mensal per capita superior a meio salário-mínimo ou renda familiar mensal total maior do que três salários mínimos;

– não receber benefício previdenciário, assistencial, seguro-desemprego ou verba de programa de transferência de renda federal, à exceção do Programa Bolsa Família;

– não ter recebido, no ano de 2018, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;

– não ser beneficiário do auxílio emergencial previsto na Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana