artigos

O Sol nasce para todos

Publicados

em

Por Paiva Netto 

O Pai Celestial permanece sempre disposto a nos oferecer reiteradas oportunidades, mostrando-nos um infinito de belezas sem igual. Basta ver que nos mandou Jesus, entre outros veneráveis mensageiros, para trazer-nos a Sua fórmula de elevação perene (Evangelho, segundo João, 3:16 e 17), retratada na perspectiva de Martinho Lutero (1483-1546) como a passagem mais tocante da Boa Nova: 

 “16 Porque de tal maneira amou Deus ao mundo, que lhe deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 

“17 Porquanto Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele”

 Ora, dessa Medida Celeste de ascensão moral e espiritual das criaturas resultará o definitivo erguimento social das massas se elas, convictamente, portanto com perseverança, cumprirem este ensinamento do Cristo (Evangelho, consoante Mateus, 6:33): “Buscai primeiramente o Reino de Deus e Sua Justiça, e todas as coisas materiais vos serão acrescentadas”

Que custa, sem fanatismos, experimentá-lo? 

Diante desse roteiro magnífico de Libertação Divina, quantas vezes, por causa de um simples “me dá lá aquela palha”, esquecemos as munificências que o Pai preparou para que não nos atrasemos, presos às garras da ignorância. 

 Tudo acabou, nada! 

Muita vez você está desesperado (ou desesperada) e exclama: “Tudo acabou! Nada mais existe. Não resta a mínima esperança!” No entanto, o Sol continua brilhando lá fora; o ar, circulando à sua volta; a vida, vivendo… A humanidade persiste, repleta de confiança, malgrado tantos tropeços. Pessoas se amando, existindo, realizando… Todavia, você vê e sente tudo com azedume, porque se tornou particularmente amargo (ou amarga). Talvez falte um pouco de piedade no seu coração. Ensina o Profeta Muhammad“Que a Paz e as Bênçãos de Deus estejam sobre ele!”: “A misericórdia é a riqueza dos crentes”. 

Há dois mil anos, porém, Jesus advertia: “Se os teus olhos são trevas, que grandes trevas serão!” (Evangelho, segundo Mateus, 6:23). 

Isto é, quão sombria será a sua sorte! 

Entretanto, milênios de Cristianismo humano transcorreram. E, quando o Mestre, apesar de todas as aparências em contrário, se aproxima para iluminar, por meios que apenas Ele conhece, o planeta, com o Seu Cristianismo total, sublimando realmente a trajetória terrena, você pensa em desistir?!… Querer “morrer na praia”, depois de atravessar oceanos de lutas e dificuldades, que pareciam desejar afogá-lo (ou afogá-la) no desespero?! 

Nos momentos de desânimo, lembre-se destes dizeres do saudoso papa João XXIII (1881-1963), que, com o seu conhecido alto-astral, afirmava: “Sou sempre otimista, ainda quando exprimem perto de mim profunda inquietação pelo destino da humanidade”

O Sol nasce para todos. Não tem culpa de que o egoísmo ainda vigore na Terra. “Quousque tandem, Catilina*?” 

Winston Churchill (1874-1965), não obstante os seus muitos críticos, foi um exemplo de pertinácia. Na hora dramática em que, com mão poderosa, conduzia a sua “pequena ilha” na resistência a Adolf Hitler (1889-1945), a voz dele levantava-se contra o medo. E o povo fortalecia-se na férrea decisão de não ceder aos nazistas. Isto já faz parte da História. 

Contudo, nestas palavras que retratam bem sua forte determinação, até hoje nos convida a jamais desanimar: 

“Nunca desista, 

“Nunca, nunca, nunca! 

“Em nada, grande ou pequeno, 

“Importante ou insignificante… 

“Nunca desista!” 

 Acertada medida é, pois, em ocasião alguma capitular ante os desafios da existência espiritual e física. Mas entenda, acima de tudo, a lição do Educador Celeste tal como os Seus Apóstolos a compreenderam: insista sempre mais um pouco e sentirá que a sua redenção está próxima. 

Disse o Cristo: “Na vossa perseverança, salvareis as vossas Almas” (Evangelho, segundo Lucas, 21:19). 

Por conseguinte, é proveitoso guardarmos esse Divino Alertamento no coração e na mente em todos os instantes de nosso viver. Dessa forma, trilharemos cada vez mais no rumo da felicidade eterna e da Glória de Deus. 

Jesus é forte mensagem de esperança numa época de tamanha desilusão para tantos. 

 José de Paiva Netto é Jornalista, radialista e escritor – [email protected]www.boavontade.com

Comentários Facebook
Propaganda

artigos

Mato Grosso é o 4º estado com a maior taxa de mortes por choque elétrico

Publicados

em

Por Walter Aguiar Martins Júnior e Danilo Ferreira de Souza

O estado de Mato Grosso vem registrando aumento significativo no número de acidentes elétricos fatais, enquanto o balanço nacional registrou uma queda conforme os dados do Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica (2019, 2020) da Abracopel – Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade.

Em termos absolutos, o estado registrou o número infeliz de 25 mortes por acidentes de origem elétrica no ano de 2019 e 30 mortes no ano de 2020, enquanto o total de mortes no país reduziu sensivelmente de um ano para o outro, conforme a Figura 1.

Fonte: abracopel.org – Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica (2019, 2020). IBGE (2019, 2020). Adaptado

O estado, que ocupou a posição de 5º lugar no ranking da taxa de mortalidade por acidentes com choque elétrico no Brasil em 2019, subiu uma posição no ranking e foi para a 4ª posição, saindo de 0,717 mortes por 100 mil habitantes para 0,851, conforme ilustra a Figura 2. Para o mesmo período apurado, verificou-se a redução da média nacional. Os fatores não ficaram claros, mas acredita-se que com a pandemia, os choques em locais de trabalhos reduziram e os choques domésticos de mantiveram constante.

Fonte: abracopel.org – Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica (2019, 2020). IBGE (2019, 2020). Adaptado

Os acidentes com choque elétrico provocam, anualmente, muitas mortes. Os motivos têm que ver, basicamente, com a negligência dos envolvidos. Na maioria dos casos, a fatalidade poderia ser evitada a partir da combinação do uso correto do Dispositivo Diferencial Residual (DR) adequado e de um sistema de aterramento elétrico. Ou seja, em outras palavras, uma instalação elétrica adequada é vetor fundamental para a redução dos acidentes de origem elétrica.

A maioria dos acidentes de origem elétrica ocorrem por não serem respeitadas as prescrições obrigatórias das normas – “Norma Regulamentadora n.º 10 e ABNT NBR 5410”.

Para elucidar as causas de cada acidente, é necessária análise de profissional perito na área. Entretanto, a partir da observação da maioria dos casos, constata-se que a ausência de alguns elementos centrais, são os responsáveis para grande maioria dos acidentes. Estão citados abaixo algumas perguntas, que se respondidas positivamente, as possibilidades de acidentes de origem elétrica se reduziriam de forma significativa:

a) A residência possui sistema de aterramento elétrico?
b) A residência possui Dispositivo Diferencial Residual (DR) devidamente instalado?
c) Os pontos de tomada da instalação possuem o condutor de Proteção Elétrica? (Condutor verde ou verde/amarelo a ser conectado no pino do meio dos plugues);
d) O plugue de tomada do equipamento eletroeletrônico em uso possui o pino do meio?

Uma residência segura responde SIM para todas as questões. Uma única resposta negativa indica risco à segurança dos usuários desta instalação, haja vista que este conjunto, instalado em conformidade com as normas de instalações elétricas, asseguram o desligamento do circuito elétrico de forma instantânea, no momento que há uma fuga de corrente elétrica (como o choque), evitando que o acidente provoque danos ao indivíduo, podendo provocar a morte.

Muitos usuários, até mesmo orientados por [maus] profissionais eletricistas, não constroem a instalação elétrica de forma segura, a fim de reduzir os custos da obra. Mas uma pergunta se faz necessária: qual o preço de uma vida?

Walter Aguiar Martins Júnior é Engenheiro Eletricista, Diretor Geral da Abracopel-MT e Conselheiro Suplente do CREA-MT.

Danilo Ferreira de Souza é Engenheiro Eletricista e de Segurança do Trabalho, Professor do Departamento de Engenharia Elétrica da UFMT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana