municipios

Novo Santo Antonio tem gestão fiscal crítica e recebe recomendações do TCE

Contas referentes a 2015 foram aprovadas com recomendações pelo Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso

Publicados

em


Jupirany Devillart/AL

Sérgio Ricardo

Conselheiro do TCE, Sérgio Ricardo

O Índice de Gestão Fiscal (IGF) de Novo Santo Antonio foi de 0,32, revelando que o município alcançou conceito D (gestão crítica). “Neste sentido recomendo ao gestor o aperfeiçoamento do planejamento e da execução das políticas públicas nas áreas de educação e saúde, bem como que seja atentado para o fato de o município estar apresentando déficit na execução orçamentária, o que está contribuindo para a gestão crítica”.

 

A declaração foi feita pelo conselheiro Sérgio Ricardo, relator das contas anuais de governo da Prefeitura de Novo Santo Antonio, referentes a 2015, sob a responsabilidade do prefeito Eduardo Penno, que foram julgadas regulares com recomendações pelo Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso durante sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira (25).

 

O IGF é composto dos seguintes indicadores: IGFM Receita Própria; IGFM Gasto com Pessoal; IGFM Liquidez; IGFM Investimentos; IGFM Custo da Dívida; IGFM Resultado Orçamentário do RPPS. Já os municípios são classificados da seguinte maneira: Nota A (Gestão de Excelência, acima de 0,8001 pontos); Nota B (Boa Gestão, entre 0,6001 e 0,8 pontos); Nota C (Gestão em Dificuldade, entre 0,4001 e 0,6 pontos); Nota D (Gestão Crítica, inferiores a 0,4 pontos).

 

O Índice de Gestão Fiscal dos Municípios do Estado de Mato Grosso (IGFM-TCE/MT) é uma ferramenta que permite mensurar a qualidade da gestão pública dos municípios de Mato Grosso, com o objetivo de estimular a cultura da responsabilidade administrativa, possibilitando maior aprimoramento da gestão fiscal dos municípios, bem como o aperfeiçoamento das decisões dos gestores públicos quanto à alocação dos recursos, conforme estabelece a Resolução Normativa nº 29/2014.

 

Comentários Facebook
Propaganda

Rondonópolis

Mais de 100 pessoas foram atendidas no mutirão contra o câncer de cabeça e pescoço no Ceadas

Publicados

em


O Centro Especializado de Apoio Diagnóstico Albert Sabin (Ceadas) realizou nesta sexta-feira (30) um mutirão de atendimento para diagnosticar precocemente ocorrências de câncer de cabeça e pescoço.

O mutirão, realizado em parceria com a Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (Apor), Consórcio Regional de Saúde Sul de Mato Grosso (Coress), Oncoprime, Clínica Sirius e Laboratório Célula, faz parte da programação da Secretaria Municipal de Saúde do “Julho Verde”, mês dedicado para ações que viam conscientizar a população quanto à prevenção e ao diagnóstico precoce da doença.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), os cânceres de cabeça e pescoço têm alto índice de mortalidade no país, e fazem parte os tumores de lábios, cavidade oral, faringe, laringe, cavidade nasal e tireoide.

“Uma vez diagnosticado precocemente, em fase inicial, a chance de cura é altíssima, em média 90% de possibilidade de eliminar a doença com o tratamento adequado”, destacou o médico Carlos Henrique Fortes Pereira, especialista em cirurgia de cabeça e pescoço, que coordenou o mutirão no Ceadas.

Ao todo, 114 pessoas de diferentes idades foram atendidas nesta sexta-feira. De acordo com o médico cirurgião Carlos Henrique, destas, seis passaram por biopsias de lesões suspeitas de câncer de boca e laringe.

“Caso o resultado seja positivo, serão encaminhadas para iniciar o tratamento adequado”, informou o médico, complementando que também foram agendadas 24 cirurgias para tratamento de lesões suspeitas de câncer de pele.

De acordo com o médico cirurgião, em Rondonópolis são realizadas de dez a 15 cirurgias oncológicas de cabeça e pescoço por mês. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana