mato grosso

Nova unidade do Socioeducativo terá capacidade para 60 jovens; 35% da obra já está concluída

Publicado


Lançada há dois meses, a obra da nova unidade do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), localizada em Rondonópolis (210 km ao Sul de Cuiabá), avança a passos largos. Aproximadamente 35% da estrutura que abrigará os adolescentes que cumprem medida socioeducativa já está concluída.

O Sistema Socioeducativo terá um aumento de 44 vagas, passando de 16 já existentes na unidade atual para 60 vagas disponibilizadas na nova estrutura. O local também contará com acessibilidade, tendo destinadas duas vagas a pessoas com deficiência.

Parte da estrutura que abrigará os jovens já está pronta. No total, 32 alojamentos serão disponibilizados em duas diferentes estruturas. O muro de proteção da unidade também já começou a ser levantado.

O espaço da nova unidade é de 2.949 m² de área construída. A estrutura também terá uma área destinada à parte administrativa, quadra de futebol com gramado, estacionamento para servidores, em um custo total de R$ 7,5 milhões, sendo R$ 2,5 milhões a menos do que o projeto inicial, realizado pela gestão passada.

O prazo de entrega também passou de 24 meses previstos no projeto inicial, para oito meses no atual. A construção do Case de Rondonópolis deu fim a 14 anos de judicialização, sendo que desde 2014 o recurso para a construção estava bloqueado.

A unidade atenderá jovens em conflito com a lei não só de Rondonópolis, mas também de toda a região Sul do Estado. A ideia é que a estrutura sirva de modelo para as demais, que devem ser construídas até 2022: Tangará da Serra, Várzea Grande, Sinop, Barra do Garças, Cáceres e Cuiabá (em substituição ao de Várzea Grande).

Atual unidade

O Case de Rondonópolis já funciona desde 2009 em uma estrutura que abrigou a primeira Cadeia Pública de Rondonópolis. Atualmente, o local conta com 10 adolescentes.

Entre os projetos realizados na unidade estão o “Reciclando a Vida”, em que os jovens confeccionam camas com garrafa PET e pufes com a reutilização de pneus; “Compartilhando Experiências”, com a confecção de pães, bolos, pizzas, sabão caseiro e como já diz o nome, o conhecimento de um é compartilhado com os demais; o cultivo de hortaliças por meio da horta da unidade e o projeto de incentivo à leitura com a biblioteca da instituição.

“Os recursos que a gente tem para desenvolver estes projetos geralmente são doados pela promotora de Justiça, pela defensora pública, pela juíza e às vezes por parceiros de igrejas. Faltam empresas ou outras instituições que queiram investir nestes jovens”, explicou o gerente do Case, Robson Machado.

Um dos principais objetivos com a nova unidade é a busca por novas parcerias e, além disso, a reinserção destes jovens no mercado de trabalho. Exemplo disso foi um adolescente que passou pela unidade recentemente e que compartilhou sua experiência com os demais na confecção de pães. A unidade fez um documento atestando sua participação neste projeto.

De acordo com Robson, no período de pouco mais de um ano, dois adolescentes que passaram pela instituição já estão trabalhando com carteira assinada. E muito do que motivou a contratação destes jovens foi a participação nos projetos desenvolvidos no Case.

A secretária-adjunta de Justiça, Lenice Barbosa, explica que a ideia é unir o potencial industrial que a cidade de Rondonópolis possui para promover a reinserção e evitar possíveis reincidências destes adolescentes.

“Como é um polo industrial e produtivo, a ideia em Rondonópolis é a gente ofertar cursos para essa área de atuação, podendo prever parcerias com o Sistema S, para que a gente possa inserir nesse adolescente a vontade de estudar, de trabalhar e de se prover com este trabalho”, pontuou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Sema suspende atividades do Parque Mãe Bonifácia

Publicado


A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) suspende temporariamente, a partir desta sexta-feira (30.10), as atividades do Parque Estadual Mãe Bonifácia. 

O fechamento ocorre devido a morte de sete macacos saguis e atende os protocolos de segurança biológica. As atividades estarão suspensas até que os laudos da necropsia dos animais estejam concluídos e haja garantia de segurança da saúde da população e dos animais. 

Os laudos serão divulgados pela Unidade de Vigilância em Zoonoses da Prefeitura de Cuiabá que está analisando amostras coletadas. 

As equipes da Sema e do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental estão realizando varreduras sanitárias em todo perímetro do Parque.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana