AGRO & NEGÓCIO

Nova filosofia da Embrapa Pecuária Sul é apresentada durante 44ª Expointer

Publicados

em


A Embrapa Pecuária Sul apresentou, durante umas das maiores feiras agropecuárias da América Latina, a Expointer, que aconteceu de 4 a 12 de setembro, a sua nova filosofia de trabalho. Com foco na produção de alimentos saudáveis por meio de sistemas sustentáveis, a Unidade participou do evento de forma presencial, com a assinatura de convênios, agendas institucionais e divulgação de suas tecnologias.

No estande da Embrapa, situado no Pavilhão Internacional, a Embrapa Pecuária Sul apresentou quatro pontos centrais da pecuária de corte na atualidade e que compõem a nova agenda de pesquisa da Unidade: o papel da pecuária para a melhoria dos sistemas pecuários e do meio ambiente; o conceito de bem-estar animal; os benefícios da carne bovina para a saúde humana; e o papel da pecuária no desenvolvimento territorial.

Com a Associação Brasileira de Angus, a Embrapa Pecuária Sul assinou parceria para fomentar a adoção de sistemas produtivos sustentáveis nos criatórios da raça no Brasil. A meta é impactar 12 mil criadores nos próximos três anos. Também em parceria com a Associação, foram divulgados os resultados da Prova de Eficiência Alimentar.

Em parceria com a Associação Brasileira de Hereford e Braford, a Embrapa Pecuária Sul lançou, durante a feira, o Sumário de Avaliação Genética 2021 do PampaPlus. Na mesma linha, a Unidade participou, ainda, da reunião anual do PampaPlus. Também foi lançado o Sumário Genômico da Conexão Delta G, através de parceria com a Embrapa Pecuária Sul e GenSys, e apoio da ABHB.

Lives

Pasto sobre Pasto e Produção de alimentos saudáveis a partir de sistemas sustentáveis foram os temas de duas palestras realizadas pela Embrapa Pecuária Sul durante a programação da 44ª Expointer. Os eventos foram realizados em formato virtual, através do canal da Embrapa no YouTube, e ocorreram na quarta-feira (08/09) e quinta-feira (09/09), respectivamente. 

O chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento e pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Marcos Borba, apresentou a palestra Produção de alimentos saudáveis por meio de sistemas sustentáveis: conheça o papel da Embrapa Pecuária Sul neste processo. Produzir alimentos nutritivos, benéficos à saúde humana, em sistemas produtivos que sejam duradouros e eficiente é um dos grandes desafios do século 21. Assim, Borba fez a abordagem de como a Unidade está trabalhando justamente a partir deste conceito: alimentos saudáveis a partir de sistemas sustentáveis. 

Danilo Sant’anna, pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, apresentou a palestra “Pasto sobre Pasto: estratégias de manejo para redução de vazios forrageiros”. O Pasto sobre Pasto é um conjunto de princípios e práticas de manejo associadas ao uso de mais de uma espécie forrageira, na mesma área, sobrepondo plantas e curvas de produção ao longo do tempo. 

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Nascimento de bezerros exige cuidados do produtor

Publicados

em


Veterinário recomenda algumas medidas para melhorar o bem-estar dos recém-nascidos  

O período de nascimento de bezerros requer muita atenção e cuidado nas propriedades leiteiras.

Assim que o animal nasce, ele precisa receber o colostro, primeiro leite secretado pela mãe pós-parto. O colostro é considerado “a primeira vacina” do filhote, já que a placenta não passa a imunidade ao recém-nascido.

De acordo com o veterinário Eduardo de Oliveira, da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos – SP), curar o umbigo é um manejo básico e muito importante, principalmente na época chuvosa. O local pode ser uma porta de entrada para infecções e a chuva deixa o cordão umbilical úmido, favorecendo a proliferação de microrganismos. O veterinário recomenda que a cura do umbigo seja feita duas vezes ao dia, durante três dias, com solução de iodo (10%), garantindo assim a cauterização química completa para não haver risco de infecção.

Outra ocorrência muito comum nesta época de chuvas é a pneumonia nos bezerros. Segundo Oliveira, o produtor deve ficar atento a sinais, como: falta de apetite, cansaço e febre.

Diarreia também é bastante frequente nos recém-nascidos. Algumas medidas contribuem para redução dessa enfermidade, como limpeza do comedouro e do bebedouro, higienização dos utensílios usados para fornecimento de leite e do local onde os animais ficam. Assim, evita-se a transmissão e proliferação de microrganismos.

A separação dos bezerros pode ser uma alternativa para impedir a contaminação cruzada.

Manter o calendário de vacinação em dia e fazer a vermifugação adequada são essenciais à sanidade e ao bem-estar de todo o rebanho.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana