mato grosso

No Mato Grosso uma mulher pede proteção contra violência, a cada 90 minutos; 8 são assassinadas por mês

Publicados

em

Por Edmundo Pacheco | Portal Mato Grosso

A violência contra a mulher tem desafiado as autoridades do setor de segurança de Mato Grosso. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT), todos os dias, em média 38 mulheres pedem ajuda à polícia, contra agressores.

Os dados mostram que a cada uma hora e meia, uma mulher pede socorro em algum canto do Estado. Junto com as ameaças, crescem os números de feminicídio e estupro. Neste caso, só ano passado foram 1.142 ocorrências. Agora em 2021, a média de estupros tem sido de 82 por mês. O mais recente aconteceu ontem, aqui mesmo no centro da capital. Uma moça conheceu um rapaz pela internet, marcou um encontro e quando se encontraram ele a dominou e estuprou.

O caso de violência contra mulher mais grave foi registrado segunda-feira em Tangará da Serra, onde um conhecido jornalista, que já havia até sido candidato a governador do Estado, tentou matar a namorada com 3 tiros de pistola e se suicidou em seguida. A mulher sobreviveu por sorte. Nádia Mendes Vilela, de 33 anos, passou por várias cirurgias, ainda está na UTI, mas já está consciente e fora de perigo.

Entre janeiro e 25 de junho deste ano, a polícia registrou 6.677 pedidos de medidas protetivas de urgência. 14% a mais que o mesmo período do ano passado: 5.854 pedidos. Em 2020, 13.452 mulheres foram à polícia pedir proteção contra ex-companheiros.

Mato Grosso registrou 39 mortes de mulheres entre janeiro e maio deste ano, sendo 20 homicídio e 19 feminicídios, da Sesp. A média é de quase duas mortes de mulheres por semana no estado. Ano passado os casos de feminicídio já haviam aumentado 58% em comparação com 2019: foram 62 casos entre janeiro e dezembro de 2020.

Para ajudar as mato-grossenses, mês passado o Governo de Mato Grosso e o Tribunal de Justiça lançaram um aplicativo de celular, chamado “SOS Mulher MT – Botão do Pânico” e o site “Medida Protetiva Online”.

O aplicativo pode ser baixado em todos os sistemas operacionais de celular e permite que a mulher tenha acesso ao “Botão do Pânico”: um pedido de socorro que avisa a Polícia quando o agressor descumpre medidas protetivas.

Ao acionar o botão, em 30 segundos o pedido chega ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), que envia a viatura mais próxima para socorrer a vítima.

Assim que a vítima preenche todos os dados, a medida protetiva é analisada por um delegado que, na sequência, envia para um juiz analisar o pedido. Além disso, a medida protetiva já é integrada ao Processo Judicial eletrônico (PJe), de forma ágil e segura, com resposta à vítima em poucas horas.

Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a desembargadora Maria Helena Póvoas explicou que esta ação vai ajudar as mulheres a realizarem o pedido com mais facilidade, pois, muitas vezes a vítima deixa de fazer o requerimento por medo ou vergonha da exposição.

“O que inibe o crime é a certeza da punição. Mato Grosso terá um tratamento especial às mulheres e devemos isso a essa parceria com o Governo. Nós temos mais essa arma para quebrar o ciclo”, reforçou a presidente do TJMT.

ENTENDA: Feminicídio é o assassinato de uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência da violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

Comentários Facebook
Propaganda

Mato Grosso

Federação Cidadania-PSDB tem 9 candidatos a federal; Marrafon é o mais cotado

Publicados

em

Candidato a deputado federal, Marco Marrafon

A Federação Cidadania-PSDB conseguiu reunir nomes fortes nas chapas que vão disputar a Câmara Federal nas eleições deste ano. São nove os que irão disputar com os mais de 147 candidatos por oito vagas a deputado federal. Porém, até o momento, o ex-secretário de Estado de Educação por Mato Grosso, Marco Marrafon, é o mais cotado para conseguir a vaga pela federação. 

O grupo conta também com extensa lista de pleiteantes a deputado estadual. Ao todo, são 23 os candidatos que vão tentar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Vale lembrar que, este ano, são 24 vagas para atuar no parlamento estadual. No âmbito da majoritária, a federação homologou em convenção partidária realizada no início de agosto, o apoio à reeleição do governador Mauro Mendes (UB) e do senador Wellington Fagundes (PL).

Marco Marrafon é advogado constitucionalista e atualmente preside o Cidadania, que optou por firmar federação com a legenda tucana PSDB. Ou seja, compuseram juntos para enfrentar as eleições. Dentro do grupo, aponta-se o nome dele como o mais forte e conhecido. Além dele, é lembrada também a ex-prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira. 

“Estamos unidos no formato federação, ou seja, iremos disputar de forma conjunta. E acho que conseguimos definir nomes coesos com o propósito do grupo. Que é de ter pessoas capacitadas e com trabalhos prestados ao nosso Estado. Tenho certeza de que daqui conseguiremos eleger bons representantes e que vão, de fato, fazer a diferença para os mato-grossenses”, pontua Marrafon. 

Além deles, também concorrem a uma das vagas Antônio Francisco Malheiros, Dilmair Calegaro, Laura Kelly Hortência de Barros Santos, Luciana Cristina dos Santos, Luciano Augusto Neves, Rogério França Martins e Ideiva Rasia Foletto. Esta última, juntamente a Marco Marrafon, aliás, são os únicos representantes do Cidadania, todos os demais, pertencem ao PSDB. 

Neste ano, em Mato Grosso, 156 candidatos disputam as vagas disponíveis para representar o estado no Congresso Nacional, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Esse quantitativo, no entanto, ainda pode sofrer alterações, uma vez que, os órgãos de direção dos partidos políticos e federações têm até o dia 2 de setembro para preencher as oportunidades remanescentes para as eleições proporcionais. 

Além disso, o TRE tem até o dia 12 de setembro para julgar todos os pedidos de registros de candidaturas não somente a deputado federal, mas também para os cargos de senador, governador, vice-governador, suplentes e deputados estaduais. Também é esta a data para apresentação do pedido de substituição de candidatos em cargos majoritários e proporcionais.

 

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana