Saúde

Níveis de anticorpos permanecem altos 9 meses após infecção por Covid-19

Publicados

em


source
Níveis de anticorpos permanecem altos 9 meses após infecção por Covid-19
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Níveis de anticorpos permanecem altos 9 meses após infecção por Covid-19


Um estudo indicou que 98,8% das pessoas infectadas pela Covid-19 em março de 2020 ainda apresentavam níveis elevados de  anticorpos em novembro do mesmo ano. Para chegar ao resultado, o estudo testou cerca de 3 mil moradores de Vo’ Euganeo, que fica na cidade italiana de Pádua, entre fevereiro e novembro de 2020.

O estudo foi feito pela Universidade de Padua, na Itália, em parceria com o Imperial College, no Reino Unido. Os pesquisadores também descobriram que não havia diferença entre as pessoas que tiveram sintomas da Covid-19 e aquelas que foram assintomáticas. Os resultados do estudo foram publicados nesta segunda-feira (19) na revista científica Nature Communications.

Foram utilizados diferentes testes de detecção dos anticorpos para realizar o estudo. “Nosso estudo mostra que os níveis de anticorpos variam, às vezes acentuadamente, dependendo do teste de detecção usado. Isso significa que é necessário cuidado ao comparar as estimativas dos níveis de infecção em uma população obtidas em diferentes partes do mundo com testes diferentes e em momentos diferentes”, salientou Ilaria Dorigatti, pesquisador do Imperial College e líder do estudo.

Infecções entre membros da família

O estudo também investigou as chances de uma pessoa infectada transmitir o vírus dentro de casa. Os resultados indicaram uma probabilidade de 1 em 4 de que uma pessoa infectada transmita o novo coronavírus para um membro da família.

A descoberta, salienta Dorigatti, mostra mais uma vez que fatores comportamentais são fundamentais para o controle da epidemia, como o distanciamento físico e uso de máscara, mesmo em populações altamente vacinadas.

“É óbvio que a epidemia não acabou, nem na Itália, nem em outro país. É de fundamental importância continuar administrando a primeira e a segunda doses da vacina, bem como fortalecer a vigilância, incluindo rastreamento de contato. Encorajar a cautela e limitar o risco de adquirir o Sars-CoV-2 continuará a ser essencial”, finalizou Dorigatti.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas

Publicados

em


O Brasil registrou 15.668 novos casos de covid-19 em 24 horas e 537 mortes pela doença em 24 horas, segundo o boletim da situação epidemiológica divulgado neste sábado (25) pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, foram registrados 21.343.304 casos e 594.200 óbitos. O boletim não apresentou os dados do Ceará.

Segundo o boletim, 20.033.908 de pessoas se recuperaram da doença e há 415.196 casos em acompanhamento.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação do sistema pelas secretarias estaduais. Já às terças-feiras os resultados tendem a ser maiores pela regularização dos registros acumulados durante o fim de semana.

Entre os estados, São Paulo é que tem o maior número de casos e de óbitos, com 4,3 milhões e 149 mil, respectivamente. No número de casos, o estado da Região Sudeste é seguido por Minas Gerais (2,1 milhões) e Paraná (1,5 milhão). As unidades da Federação que registram menor número de casos são Acre (87,9 mil), Amapá (122,8 mil) e Roraima (126,1 mil).

No número de mortes, São Paulo é seguido por Rio de Janeiro (65,6 mil), e Minas Gerais (54,3 mil). Os estados com menor número mortes são Acre (1.836), Amapá (1.977) e Roraima (1.992).

boletim epidemiológico covid-19 boletim epidemiológico covid-19

boletim epidemiológico covid-19 – 25/09/2021/Divulgação Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, foram aplicadas 230,5 milhões de doses no Brasil, sendo 144,4 milhões de primeiras doses e 86 milhões de segundas doses e doses únicas. 

Também foram aplicados 26,7 mil doses adicionais em imunossuprimidos e 461,6 mil doses de reforço. No total, foram aplicadas nas últimas 24 horas, segundo o boletim, 1,18 milhão de doses.

Até agora foram distribuídas para as unidades da Federação 284,6 milhões de doses, sendo que 273,1 foram entregues aos estados e ao Distrito Federal há mais de sete dias e 11,5 milhões foram enviadas e estão em processo de distribuição.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana