economia

Nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Publicados

em


Cerca de 3,3 milhões de beneficiários do auxílio emergencial e do auxílio emergencial extensão nascidos em dezembro poderão sacar a última parcela do benefício a partir desta quarta-feira (27). Eles poderão sacar ou transferir os recursos da conta poupança social digital. Foram creditados cerca de R$ 2,3 bilhões para esses públicos nos ciclos 5 e 6 de pagamentos.

Desse total, cerca R$ 2,1 bilhões são referentes às parcelas do auxílio emergencial extensão e o restante, cerca de R$ 200 milhões, às parcelas do auxílio emergencial.

Esta semana marca o encerramento do programa de transferência de renda que atendeu a 67,9 milhões de brasileiros e gastou R$ 292,9 bilhões em auxílios a pessoas vulneráveis, afetadas pela pandemia de covid-19.

Amanhã (28), a Caixa pagará um resíduo de R$ 248 milhões a 196 mil pessoas que tiveram o benefício liberado pelo Ministério da Cidadania após contestações.

O dinheiro havia sido depositado na conta poupança digital em 12 de dezembro para os beneficiários do ciclo 5 e em 29 de dezembro para os beneficiários do ciclo 6. Até agora, os recursos podiam ser movimentados apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de boletos (contas de água, luz e telefone), compras com o cartão virtual de débito pela internet e compras em estabelecimentos parceiros por meio de maquininhas com código QR (versão avançada do código de barras).

Para realizar o saque em espécie, é necessário fazer o login no Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Os saques em dinheiro podem ser feitos nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou nas agências.

Edição: Graça Adjuto

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Não perca para a inflação: veja investimentos seguros e melhores que a poupança

Publicados

em


source
Saiba onde investir com segurança e rendimentos melhores que a poupança
Divulgação/HC Investimentos

Saiba onde investir com segurança e rendimentos melhores que a poupança

Tradicional investimento de muitos brasileiros, a poupança , apesar da segurança, não é mais um boa aposta. Em 2020, ela perdeu para a inflação. Ou seja, no fim das contas, investir apenas na poupança passou a significar perda de dinheiro. Pensando nisso, o iG listou investimentos seguros, sem riscos, e que vão garantir proteção melhor do que a poupança ao seu dinheiro.

Desde pequenas até maiores quantias, ninguém gosta de perder dinheiro. Então, saber onde investir e como fazer isso – garantindo estabilidade e flexibilidade para quando precisar da grana – é essencial.

Por que deixar dinheiro na poupança não vale mais a pena?

Para quem é um investidor mais conservador ou ainda não investe seu dinheiro, o medo de perder cria alguns vícios, como a crença de que só a poupança garante segurança. Não é bem assim.

A poupança tem tido rendimentos baixos recentemente porque depende da taxa básica de juros da economia, a Selic , e o comportamento da Taxa Referencial ( TR ). Com os juros básicos a 2% ao ano, a mínima histórica, e inflação alta , quem se prendeu à poupança perdeu dinheiro em 2020. Sem risco? Sim, mas sem nenhum rendimento.

Onde investir sem correr risco e com maior retorno?

Tesouro Direto :

Sem grande rentabilidade e também atrelado à taxa Selic, paga 100% da TR, e não 70%, como a poupança. É ideal para a reserva de segurança, já que, investindo no Tesouro Direto, você pode sacar o dinheiro a qualquer momento, contando com garantia do governo. São considerados os investimentos mais seguros do Brasil.

Fundo Garantidor de Crédito (FGC) :

Você viu?

Qualquer investimento coberto pelo FGC está protegido em até R$ 250 mil em títulos de um único banco ou instituição financeira, limitado a R$ 1 milhão por CPF. Garante margem de segurança muito alta, e inclui na lista de possíveis investimentos, por exemplo, a própria poupança. Além dela, outros investimentos garantidos pelo FGC são:

  • CDB;
  • Letra de Câmbio (LC);
  • RDB;
  • LCI/LCA; e
  • Letra Hipotecária (LH).

Qualquer um desses títulos de renda fixa  garantem absoluta proteção, ou seja, não há risco de perder dinheiro, o que também não significa abrir mão de buscar uma rentabilidade maior que a da poupança.

Dentre os títulos listados na cobertura do FGC, os dois mais conhecidos são CDB e LCI/LCA. O que são eles?

CDB :

No CDB, você “empresta” o dinheiro ao seu banco, credor de credibilidade e que garante devolução com juros. Tem proteção especial do FGC, então não há risco para valores inferiores a R$ 250 mil. É possível fazer investimentos pequenos, como de R$ 500, muitas vezes direto do aplicativo de seu banco. É possível resgatar seu dinheiro no mesmo dia, então pode ser usado como reserva de emergência .

LCI e LCA :

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são opções seguras e que apresentam bons rendimentos. Investimentos emitidos pelos bancos para captação de recursos, eles garantem taxa de rentabilidade anual, estabelecida na hora da compra. Contemplam dois setores que seguem crescendo e são isentas do Imposto de Renda (IR), tal qual a poupança. São protegidos pelo FGC.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana