Cuiabá

Na próxima semana 54 mil estudantes da rede pública municipal retornam às aulas

Publicados

em

Será  na próxima segunda-feira (07.02), de forma presencial que, cerca de 54 mil estudantes matriculados na rede pública municipal de ensino retornarão as aulas de forma presencial.

“Eu tinha uma preocupação devido a pandemia, mas está confirmado, dia 7 de fevereiro, na próxima segunda-feira, volta às aulas presenciais. Quero começar como terminamos no ano passado, com segurança total. Eu pretendia que fosse de forma híbrida, para aqueles pais que tivessem com insegurança. Até falei isso na semana passada, mas me reuni com a secretária de Educação, Edilene Machado e a equipe técnica, e eles me deram total segurança de que não teria nenhum problema. Em virtude disso, não há necessidade, nesse início de ano letivo, de aulas híbridas ou virtuais”, anunciou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Sobre o Kit Escolar, mais uma ação da gestão que se tornou referência, Emanuel Pinheiro disse que serão entregues a todos os 54 mil estudantes. “O Kit Escolar completo, camisa e shortinho para os meninos e camisa e short-saia para as meninas, tênis, mochila e o material escolar completo – caderno, lápis, lápis de cor, borracha, régua -, tudo do bom e do melhor, para todos os 54 mil alunos da rede. Compromisso meu e da primeira-dama Márcia Pinheiro, enquanto eu for prefeito, a entrega para todos os estudantes da rede municipal, do kit uniforme material escolar completo”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

Volta às aulas

Nesta quarta-feira (02), a secretária Municipal de Educação, Edilene de Souza Machado deu detalhes sobre a preparação da rede pública municipal de ensino para o retorno das atividades pedagógicas nas 170 unidades educacionais, na próxima semana.

Ela destacou que a rede pública municipal de Educação continuará a seguir as orientações e medidas de biossegurança, implantadas desde setembro do ano passado, quando as atividades presenciais foram retomadas na rede, ou seja, somente os estudantes e profissionais entram nas unidades educacionais, será feita a aferição de temperatura dos alunos e profissionais que antes de entrar deverão passar pelos tapetes sanitizantes. Todas as unidades disponibilizarão dispenseres de  álcool 70% e, é obrigatório o uso de máscaras, para estudantes e profissionais.

“Cada unidade tem seu plano de retorno, baseado nas orientações e medidas gerais recomendadas pela Secretaria de Saúde. Este é um novo momento. Os profissionais estão com o esquema vacinal concluído, as crianças de 5 a 11 anos estão recebendo a primeira dose da vacina, mas precisamos continuar tomando todos os cuidados. Aos pais, pedimos que confiem nas unidades e orientem seus filhos. Todas as unidades estão seguindo os protocolos e orientações de biossegurança”, ressaltou a secretária Municipal de Educação, Edilene Machado.

De acordo com a secretária Edilene Machado, caso venha ser registrado algum caso positivo, da Covid-19 ou gripe, o profissional ou estudante será encaminhado para atendimento nas unidades de saúde, e toda a sala de aula cumprirá as medidas de isolamento.

Em relação a exigência do comprovante de vacinação contra a Covid-19 o pai que já vacinou seu filho (a) e quiser, poderá apresentar o comprovante na escola. “Nesse momento, a orientação para os pais ou responsáveis é que vacinem seus filhos, isso é fundamental para que possamos conter a contaminação. A legislação vigente, tanto a Constituição Federal como o Estatuto da Criança e do Adolescente, determinam que a obrigação de vacinar as crianças é dos pais. Iremos avaliar a exigência do comprovante”, destacou a secretária Municipal de Educação, lembrando que os estudantes não serão impedidos de frequentar as aulas.

Edilene Machado aproveitou para alerta: “não é necessário que os pais ou responsáveis adquiram o material escolar. A partir da primeira semana de aulas o Kit Escolar e os uniformes, serão entregues aos estudantes”, disse ela.

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá realiza ação de combate ao trabalho infantil na feira livre do CPA III

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá, via Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, realizou, na noite de sexta feira (24), uma grande mobilização popular de combate ao trabalho infantil na feira livre do bairro CPA III, Região Norte do município. 

A ação de conscientização pertence a ampla programação idealizada pela Gestão Emanuel Pinheiro com a finalidade de exterminar práticas desta natureza na sociedade, bem como alertar a população sobre as consequências devastadoras e irreparáveis ocasionadas nas vítimas. No local foram distribuídos folhetos informativos, banners e orientações sobre o tema, sensibilizando os comerciantes e visitantes sobre a importância de defesa da causa, seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). 

A coordenadora do PETI no município, ligada ao Executivo Municipal Rute Merle, afirmou que as iniciativas nesses locais, onde há uma intensa movimentação de pessoas, tiveram início no ano passado e, desde então, passaram a fazer parte do cronograma anual. “Tendo em vista que dentro da agricultura familiar existe um número alto de crianças e adolescentes trabalhando, ainda que seja com seus familiares, porém, não deixa de ser um trabalho que prejudica, principalmente, o desenvolvimento das crianças durante à infância, respectivamente. Somos muito bem recebidos em cada uma das feiras e vamos continuar levando a mensagem e fazendo a nossa parte enquanto representantes do Poder Público”, disse. 

O conselheiro tutelar, Osvir Leite, enfatizou que a presença da equipe em ocasiões como esta é pautada por uma atuação informativa, contribuindo para diminuição dos índices atuais. “Estamos conversando, ouvindo e dialogando de forma passiva, orientando as pessoas para se renderem à essa realidade que ainda persiste nos dias atuais”, completou. 

A moradora Andréia Arruda, elogiou o empenho da Gestão Emanuel Pinheiro em levar o assunto para às ruas da cidade. “Sou contra o trabalho infantil, pois tudo tem seu tempo e hora certa. Tudo que é feito corretamente faz bem para todo mundo”, acrescentou. 

No Brasil, é considerado trabalho infantil toda forma de trabalho exercida por crianças e adolescentes, de ambos os sexos, abaixo da idade mínima legal permitida de 16 anos, exceto perante a condição de admissão em caráter de aprendiz, a partir dos 14 anos completos. 

O encerramento das ações está marcado para acontecer na próxima quarta-feira (29), nas instalações do Mercado do Porto, com início previsto para às 09 horas. Contudo, os munícipes podem ser um potente agente inibidor de ocorrências desta natureza. Para colaborar é bem simples, ao presenciar casos como este, basta entrar em contato pelo Disque 100 ou pelo telefone: (65) 99206-6741 (Conselho Tutelar Plantão). 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana