Várzea Grande

Município supera os 7 mil imunizados e reforça medidas preventivas e de controle

Publicados

em

Foto: Robson Silva | SECOM-VG

Um total de 1.507 pessoas foram vacinadas durante a realização do terceiro Dia D contra a Covid-19 realizado pela Prefeitura Municipal de Várzea Grande através da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG, através de sua Clínica Médica do curso de Medicina e de Odontologia.

“Hoje é um dia muito feliz para mim”. “Vou poder ver meus netos”. “Achei que ia morrer desta doença e a vacina chegou, vou ficar livre”. “Estou desde o começo desta pandemia presa em casa, quero minha liberdade”.  “Vou poder conversar com minhas amigas e ir a casa delas”. “Pensei que nunca ia chegar à vacina, pois são tantas notícias que já havia perdido a esperança, e ter que ficar só dentro de casa, sem poder ver os filhos, os netos, estava triste, agora que tomei a vacina, já sou outra pessoa, feliz e contente da vida”. “É dia de celebrar, um dia especial que meu neto está registrando no celular dele”.

Esses são algumas das centenas de frases e depoimentos de alguns vacinados, com mais de 81 anos, que participaram da ação da Prefeitura de Várzea Grande e do UNIVAG, que se mostraram satisfeitos e felizes por terem recebido a vacina contra a coronavírus.  A Saúde disponibilizou vacina contra o coronavírus para a faixa etária de 81 até 89 anos, que receberam a primeira dose do imunizante, em sistema Drive-Thru, além de doses para a segunda aplicação da vacina ainda aos profissionais da saúde da Rede Pública e Privada.

Foto: Robson Silva | SECOM-VG

“Me sinto agraciado, como prefeito, por poder atender as milhares de pessoas que já foram vacinadas e não vamos descansar enquanto toda a população de nossa cidade e porque não dizer de Mato Grosso e do Brasil estar imunizado e longe desta doença perversa que ceifa vida indistintamente”, disse Kalil Baracat, que no final do ano passado testou positivo e sabe os efeitos danosos da enfermidade.

Segundo o prefeito, todos os esforços estão voltados para a imunização de todos, mão não iremos relaxar em relação as medidas preventivas como uso de máscara e álcool em gel, distanciamento social, higienização rigorosa entre outros meios de contenção. “Fiquei feliz com estudos internacionais que demonstram que quatro pessoas deixam de ficar doentes ou até mesmo falecer a cada minuto por estarem vacinados e o mundo economiza R$ 250 milhões por dia com a imunização”, explicou Kalil Baracat com dados científicos da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros acompanhou a ação deste 3º dia “D” Grupos Prioritários e interagiu com os idosos que iam vacinar e seus familiares, e assegurou que a estrutura montada junto com a parceria do UNIVAG, proporcionou um atendimento humanizado, com mais conforto aos idosos, tanto para os que foram de carro e receberam atendimento sem descer, bem como para os que preferiram o atendimento normal nas dependências da Clínica Médica que contou com a presença de profissionais da Saúde de Várzea Grande como do UNIVAG e do reitor que é médico, Drauzius Medeiros e do vice-reitor, Paulo Foguel.

“É isso que a parceria Várzea Grande/UNIVAG, demostra com esta ação, respeito aos mais velhos e garantia dos seus direitos, respeitando as regras, com muita transparência, e mostrando aos familiares a seringa com o imunizante, para não pairar críticas ou dúvidas, como já ocorreu em todo o Brasil, de que estariam aplicando a vacina nem o imunizante. A vacina está sendo aplicada, conforme preconiza o Ministério da Saúde e o Plano Nacional de Imunização. Nossos servidores são capacitados para ação, e todos estão de parabéns, e fico feliz com os depoimentos, e a alegria de todos”, disse o secretário elogiando a logística empregada na ação.

Gonçalo Barros informou ainda que a Secretaria Municipal de Saúde atendendo recomendação do prefeito Kalil Baracat vai ao encontro dos idosos que tem algum tipo de dificuldades ou estão acamados para providenciar a vacina dos mesmos em suas residências, bem como reforçar o acompanhamento médico de cada um deles.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, fez questão de explicar que vai continuar vacinando. “A vacina dos idosos com menos de 80 anos, assim como demais públicos prioritários, dependem diretamente da sinalização de mais remessas da vacina por parte dos governos Federal e Estadual. 

“Tanto eu como o prefeito Kalil Baracat estamos juntos em contato direto fazendo gestão junto aos governos responsáveis pela vacina, e não vamos descansar e pleitear aquilo que é da população várzea-grandense de direito. Asseguro que a vacinação de Várzea Grande segue o Plano Nacional de Imunização (PNI), que define quais pessoas devem ser vacinadas prioritariamente. No entanto, ainda não há doses suficientes para chamarmos novos públicos, o que é um problema nacional e não só da nossa cidade. Estamos vacinando idosos acima de 81 anos e profissionais da saúde. Acreditamos que em breve e sequencialmente, vamos vacinando gradativamente a nossa população”, assegurou o secretário Gonçalo de Barros, informando ainda que nos dois dias “D” de vacinação, e mais doses aplicadas in loco aos profissionais de saúde nos seus locais de trabalho, mais os idosos do Lar São Vicente, Várzea Grande vacinou mais de 7 mil pessoas destes grupos definidos.

Neste terceiro Dia D, os idosos receberam a vacina Astrazeneca, que exige a segunda dose em até 90 dias, diferente da CoronaVac que exige a segunda dose em até 28 dias. “Todos que receberam a primeira dose em Várzea Grande, podem ter a certeza de que a segunda dose está guardada, vigiada e aguardando a data para ser aplicar e a pessoa estar imunizada em definitivo”, disse o secretário.

A Coordenadora de Vigilância em Saúde, Relva Cristina alerta que esta é a primeira dose dos idosos e para tanto devem continuar com todos os cuidados. “Todos ainda devem seguir as orientações de prevenção da doença como lavagem das mãos, uso de máscaras, distanciamento social até tomarem a segunda dose, mas mesmo assim, com a segunda dose estes cuidados devem continuar, porque os idosos são mais suscetíveis ao surgimento de algumas doenças infectocontagiosas, principalmente as do aparelho respiratório. Dessa forma é fundamental que os familiares que possuem uma pessoa idosa se conscientizem sobre a importância da vacina e levem para vacinar. Só assim ficam mais protegidos”, alertou Relva Cristina.

Comentários Facebook
Propaganda

Várzea Grande

Kalil propõe força tarefa e vai adotar medidas mais restritivas e seletivas

Publicados

em


Legenda: Novo decreto -covid 19

Várzea Grande vai levar ao Governo de Mato Grosso e a Prefeitura de Cuiabá, parcerias da pactuação de combate a COVID 19, a formação de uma força tarefa para endurecer na fiscalização daqueles que preferem atuar na clandestinidade e colocando a vida das pessoas em risco.

Também retoma nesta terça-feira, 02 de março para aqueles acima de 80 anos e no dia 05 de março para os acima de 75 anos, no Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG, a vacinação para imunizar contra a COVID, tanto para os que vão receber a primeira dose como para os que irão receber a segunda dose.

As inscrições podem ser feitas pelo site oficial de Várzea Grande, www.varzeagrande.mt.gov.br na aba IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE – CADASTRO PARA VACINA COVID 19.

Até este momento foram mais de 7 mil vacinas aplicadas para moradores de Várzea Grande, sendo que para cada vacina aplicada na primeira dose, a segunda dose correspondente fica guardada para evitar que não haja perda de prazos, pois a CoronaVac tem que ser aplicada as duas doses com intervalo de até 28 dias e a Oxford/AstraZeneca tem prazo de 90 dias entre as duas doses.

O prefeito Kalil Baracat sinalizou que algumas pessoas têm confundido a imunização com salvo conduto, ou seja, que estejam livres da doença, mas é preciso pensar naqueles que não foram vacinados e na possibilidade da reincidência da COVID, o que ainda está em estudo por cientistas e laboratórios.

As decisões foram tomadas neste sábado (27) pela manhã pelo prefeito Kalil Baracat em reunião com alguns secretários determinando que o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus – COVID 19 de Várzea Grande passe a se reunir diariamente com avaliações na abertura do dia e no final, estude a possibilidade legal de cassar os Alvará de funcionamento daqueles que não respeitarem as regras da Organização Mundial de Saúde – OMS para não aglomeração, distanciamento social, uso de meios de biossegurança como máscara e álcool em gel, além de determinar um reforço orçamentário e financeiro para as áreas de saúde, social e de segurança que são as mais afetadas pela pandemia da COVID 19.

Em 2020, Várzea Grande aplicou mais de 15%, percentual estipulado em lei para a Saúde Pública e mais de 25% em Educação superando as expectativas.

“Não podemos colocar a vida das pessoas em risco por causa de alguns que não aceitam o princípio básico da vida que o seu direito termina aonde começa o das demais pessoas, ou vão continuar querendo contaminar e colocar em risco a vida de parentes, vizinhos, colegas de trabalho, enfim colocar em risco seres humanos”, disse o prefeito de Várzea Grande, refutando que o momento não é de negação e sim de todos caminharem em um único sentido, debelar a COVID, pois existem outras doenças a serem tratadas.

Ele pontuou que Várzea Grande na pactuação com o Governo do Estado e com Cuiabá ficou com a parte Não COVID, ou seja, recebe os pacientes, estabiliza o quadro dos mesmos, regula e transfere para as unidades de internação e tratamento como o Hospital Metropolitano, Santa Casa de Misericórdia, HMC, Hospital Pronto Socorro de Cuiabá, Hospital São Benedito e Hospital Júlio Muller.

O secretário de Saúde, Gonçalo Barros, lamentou que muitos ainda desdenhem da doença e que muitas vidas já ceifadas caíram no esquecimento, “pois aqueles que choram por seus parentes, amigos, conhecidos, estes sabem o tamanho da dor e tendem a se cuidar e cuidar dos demais”, disparou ele.

O titular da Saúde Pública lembrou que a Administração Municipal não vai esmorecer e vai endurecer na fiscalização para impedir que os negacionistas tenham sucesso nesta empreitada contra a vida humana. “A vida sempre em primeiro lugar. O prefeito Kalil Baracat tem reiteradas vezes cobrado respeito a vida humana e ao modo de vida de todos. É óbvio que temos preocupação com a economia e com o trabalho de todas as pessoas, com a economia, pois o Poder Público funciona com o imposto recolhido dos contribuintes e se economia padece os recursos para áreas essenciais diminuem, mas voltamos a frisar a vida em primeiro lugar e uma saúde presente, eficiente e de resultados é o que o prefeito Kalil Baracat tem insistentemente cobrado”, disse Gonçalo Barros.

Para o prefeito Kalil Baracat o que se precisa neste momento é tranquilidade e união de esforços entre todos, Poderes Públicos nas esferas Federal, Estadual e Municipais, além da sociedade organizada como o comércio e a indústria e a população para que as medidas a serem adotadas tenham o esperado resultado. “Volto a frisar a vida em primeiro lugar, mas não podemos deixar de cuidar de outros setores que mantém a economia funcionando e os investimentos necessários e aprendermos a conviver com a COVID-19 que deve permanecer entre nós por muito tempo, como a Influenza (H1N1) e outras doenças. O mundo luta contra a COVID e a humanidade vai vencer mais este desafio, mas precisa aprender com ela para não cometer novos erros, independente de qualquer coisa”, disse Kalil Baracat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana