municipios

Município será monitorado pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso

Foi solicitado ao atual gestor que encaminhe ao TCE, em 60 dias, um Plano de Providências. A decisão consta no parecer prévio favorável à aprovação das contas de governo, aprovado pelo Pleno do TCE na sessão ordinária desta terça-feira (25.09).

Publicados

em


Neto Tarquinio

Novo Santo Antonio

Novo Santo Antonio

O Tribunal de Contas de Mato Grosso irá monitorar ações emergenciais que deverão ser tomadas pela Prefeitura Municipal de Novo Santo Antônio para melhorar os indicadores da Educação e da Saúde. Foi solicitado ao atual gestor, Adão Soares Nogueira, que encaminhe ao TCE, em 60 dias, um Plano de Providências. A decisão consta no parecer prévio favorável à aprovação das contas de governo, aprovado pelo Pleno do TCE na sessão ordinária desta terça-feira (25/09).

Thiago Bergamasco | TCE-MT

conselheira interina jaqueline jacobsen tce-mt

Conselheira interina do TCE-MT, Jaqueline Jacobsen

Conforme avaliação da relatora das contas de governo de Novo Santo Antônio, conselheira interina Jaqueline Jacobsen, o município permaneceu abaixo da média nacional nos seguinte indicadores: Taxa de cobertura Potencial na Educação Infantil (0 a 6 anos), Proporção de Escolas Municipais com Nota na Prova Brasil (Matemática 4ª Série/5º Ano), e Proporção de Escolas Municipais com Nota na Prova Brasil (Português 4ª Série/5º Ano) inferior à Média do Brasil.

 

ASSISTA AO JULGAMENTO

 

Outro alerta que consta do parecer do TCE é que o município de Novo Santo Antônio alcançou o conceito D (Gestão Crítica). “Entendo imprescindível que o Legislativo Municipal, diante dos dados colhidos pelo TCE, avalie rigorosamente o governo municipal, exigindo melhorias, especialmente em relação às áreas da saúde e educação, já que tratam de temas sensíveis ao povo brasileiro”, disse a conselheira interina.

 

Na saúde, o parecer demonstra que é preciso melhorar a Taxa de Mortalidade Infantil (2015), Taxa de Detecção de Hanseníase (2016), que apresentaram, neste exercício, um desempenho inferior à média Brasil. E também desempenho inferior ao exercício anterior nos indicadores de: Taxa de Mortalidade Infantil (2015); Razão de Exames Citopatológicos Cérvico-vaginais em Mulheres de 25 a 59 anos na População Feminina nesta Faixa Etária (2016) e Incidência de Tuberculose todas as formas (2016).

 

Outra recomendação é que as ações para melhorar os índices de Saúde e Educação constem nas Peças de Planejamento (PPA, LDO e LOA) e sejam adotadas medidas efetivas visando aprimorar a máquina administrativa em busca de melhores resultados nos indicadores que compõem o Índice de Gestão Fiscal.

 

 

Comentários Facebook
Propaganda

Rondonópolis

Mais de 100 pessoas foram atendidas no mutirão contra o câncer de cabeça e pescoço no Ceadas

Publicados

em


O Centro Especializado de Apoio Diagnóstico Albert Sabin (Ceadas) realizou nesta sexta-feira (30) um mutirão de atendimento para diagnosticar precocemente ocorrências de câncer de cabeça e pescoço.

O mutirão, realizado em parceria com a Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (Apor), Consórcio Regional de Saúde Sul de Mato Grosso (Coress), Oncoprime, Clínica Sirius e Laboratório Célula, faz parte da programação da Secretaria Municipal de Saúde do “Julho Verde”, mês dedicado para ações que viam conscientizar a população quanto à prevenção e ao diagnóstico precoce da doença.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), os cânceres de cabeça e pescoço têm alto índice de mortalidade no país, e fazem parte os tumores de lábios, cavidade oral, faringe, laringe, cavidade nasal e tireoide.

“Uma vez diagnosticado precocemente, em fase inicial, a chance de cura é altíssima, em média 90% de possibilidade de eliminar a doença com o tratamento adequado”, destacou o médico Carlos Henrique Fortes Pereira, especialista em cirurgia de cabeça e pescoço, que coordenou o mutirão no Ceadas.

Ao todo, 114 pessoas de diferentes idades foram atendidas nesta sexta-feira. De acordo com o médico cirurgião Carlos Henrique, destas, seis passaram por biopsias de lesões suspeitas de câncer de boca e laringe.

“Caso o resultado seja positivo, serão encaminhadas para iniciar o tratamento adequado”, informou o médico, complementando que também foram agendadas 24 cirurgias para tratamento de lesões suspeitas de câncer de pele.

De acordo com o médico cirurgião, em Rondonópolis são realizadas de dez a 15 cirurgias oncológicas de cabeça e pescoço por mês. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana