Saúde

Mundo ultrapassa marca de 17 milhões de casos de Covid-19

Publicado


source
coronavírus
Divulgação

Mundo chega a nova marca de número de casos da Covid-19


Último relatório da  Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado nesta sexta-feira (31), informou que o mundo ultrapassou a marca de 17 milhões de casos da Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus. O planeta bateu recorde diário de casos registrados nas últimas 24 horas: foram 292.527.


Com esse recorde, o total de casos passou a ser de 17.106.007, segundo a instituição. O número de mortes está atualmente em 668.910, sendo que 6.812 foram registradas no último dia.

Essas informações foram apuradas até às 5h, horário de Brasília, de hoje. A organização informa que a taxa de letalidade global do novo coronavírus é de 5,9%.

Tanto no ranking de novos óbitos da Covid-19 como de novos casos, o Brasil aparece em primeiro lugar. A OMS levou em conta os dados do último dia 29, em que o País contabilizou 1.595 novos óbitos e 69.074 casos.

Seguem-se nas duas listas os EUA, com 1.414 novos óbitos e 65.406 novos casos; e a Índia, com 779 mortes e 55.078 casos.

A grande maioria dos casos da Covid-19 estão distribuídos pelas Américas. São 9.152.173 casos apenas neste continente, o que corresponde a 53,50% da totalidade. Em seguida vem a Europa (3.333.300 – 19,48%); Leste Mediterrâneo (1.533.357 – 8,96%); Continente Africano (770.421 – 4,50%); Sudeste Asiático (2.009.963 – 11,75%); Região do Oeste Pacífico (306.052 – 1,78%); e Outros (741 – 0,00%)

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

USP busca voluntários para testar vacina contra HIV

Publicado


A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) está buscando  voluntários no Brasil para testar uma vacina contra o HIV. O estudo, chamado Mosaico, iniciado há cinco anos, está sendo desenvolvido em cooperação por instituições de diversos países. 

Até o momento, as pessoas que receberam a vacina conseguiram produzir satisfatoriamente anticorpos e imunidade contra a infecção. A pesquisa já foi aprovada pela fase pré-clínica, animal, e fases 1 e 2 em humanos. 

No Brasil, os voluntários devem ser homens gays ou bissexuais cisgêneros e homens ou mulheres transexuais entre 18 e 60 anos. Os interessados podem entrar em contato com o Programa de Educação Comunitária da USP pelo Instagram ou pelo e-mail [email protected].

A tecnologia empregada na vacina em desenvolvimento é a de vetor, em que são injetadas informações genéticas de proteínas do HIV dentro de um outro vírus, inofensivo a seres humanos.

Quando o indivíduo é vacinado, o vírus inserido no organismo se multiplica, fazendo com que o corpo receba as proteínas que foram injetadas em seu material genético. Assim, o vacinado produz resposta imune contra proteínas do vírus inofensivo e também contra as do HIV.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana