MULHER

Mulher vai para o hospital com cólica e descobre que está em trabalho de parto

Publicado


source

A inglesa Holly Henton, de 23 anos, levou um susto e tanto. Ela foi ao hospital porque estava sentindo fortes dores na região da barriga e achou que era uma cólica muito forte. Ao ser examinada, descobriu que estava grávida de 41 semanas e tinha acabado de entrar em trabalho de parto.

Mulher descobre que estava em trabalho de parto ao ir para o hospital reclamando de cólica menstrual
Pexels

Mulher descobre que estava em trabalho de parto ao ir para o hospital reclamando de cólica menstrual

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, ela contou que continuou menstruando normalmente e não apresentou nenhum sintoma durante a gravidez, como náusea e dores. “Eu ainda estava menstruando como sempre e não tinha nada de anormal acontecendo. Eu ganhei um pouco de peso, mas foi logo após o Natal e nada que me fizesse pensar que eu teria um bebê”, disse Holly, que deu à luz no começo de 2020 e achava que tinha apenas exagerado no chocolate nas festas de fim de ano. 

A inglesa disse acordou um dia de manhã bem cedo sentindo fortes dores. Ela achou que era cólica e tomou um analgésico, mas a dor não passava. A mãe dela, vendo a filha agonizar de dor, resolveu chamar uma ambulância e foram para o hospital. Por lá, acharam que era retenção de líquidos. Após um exame físico e ultrassom, um ginecologista foi falar com Holly e lhe contou a verdade.

“Quando eles me disseram que eu estava de 41 semanas eu entrei em choque. Eu queria ter filhos um dia, mas bem mais para frente, quando eu já estivesse em uma relação feliz e saudável e mais velha. Eu estava com 22 anos de idade e não fazia ideia de que estava grávida. Eu continuei fumando e saindo para beber toda semana com meus amigos”, ela contou. 

Felizmente, o pequeno Theo nasceu sem saudável. Por mais que não esperasse ter um filho, Holly disse que está muito feliz com a nova vida. “Tem sido emocional e estressante, mas também tem sido incrível vê-lo crescer e ver minha conexão com ele aumentar todos os dias. Eu não trocaria isso por nada no mundo”, concluiu.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
publicidade

MULHER

Repórter Joanna de Assis se abre sobre aborto espontâneo que sofreu

Publicado


source
joanna de assis
Instagram/Reprodução

Jornalista falou sobre o aborto espontâneo depois de um ano do acontecimento

No fim de 2019, a repórter de esporte da Rede Globo Joanna de Assis sofreu um aborto espontâneo enquanto estava trabalhando. “Lá na emissora, fui ao banheiro e tudo aconteceu: veio uma enxurrada de sangue, tomei um susto enorme e dei um grito. Uma produtora estava comigo. Na época, não tínhamos intimidade. Com tudo o que aconteceu, viramos muito amigas”, contou a jornalista ao UOL TAB.

Depois de sentir muita culpa, Joanna se conscientizou e entendeu que o aborto não havia acontecido por descuido dela. No dia 11 de novembro de 2020, um ano após o ocorrido, a repórter finalmente se abriu sobre sua experiência em uma publicação no Instagram.

“Chorei por uma semana. Eu escrevi ao longo dos dias, porque começava e ficava emocionada. Não tinha contado para ninguém. Lembro de ter postado e, assim que meu marido viu, ele saiu da sala e veio me abraçar: ‘Acabei de ver seu texto’. Perguntei como ele se sentiu. Ele falou: ‘Achei lindo, a gente tem que sempre se lembrar do nosso bebê coxinha’, contou ela sobre o post.

A repercussão foi muito positiva e, entre as mensagens que recebeu, estava uma de uma grande amiga de Joanna, que também estava sofrendo um aborto.

Minha amiga me ligou e disse: ‘Não acreditei quando eu vi. Estava me sentindo muito sozinha’. Ela não teve coragem de contar nem para a mãe que estava grávida, porque ela estava com medo da gestação, só o marido sabia. Ela viu a publicação e me procurou. Conversamos muito sobre vários assuntos: saúde, como eu me curei emocionalmente e fui buscar ajuda. Ali eu tive certeza que que foi muito válido o que eu fiz”, refletiu a jornalista.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana