cultura

MT Ciências realiza concurso fotográfico para homenagear os 302 anos de Cuiabá

Publicados

em

 

Em homenagem ao aniversário de 302 anos de Cuiabá, completos nesta quinta-feira (08), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), por meio do MT Ciências, lançou um concurso de fotografia para a população. As publicações devem acontecer entre os dias 01 a 28 de abril, sendo uma foto da cidade, seguindo os critérios estabelecidos. A foto com mais curtidas será a vencedora, e o autor do post ganhará prêmios.

O evento virtual é realizado em parceria com empresas e escolas. Para participar, a pessoa precisa seguir os perfis de Instagram do MT Ciências (@mtciencias), da escola Gracom Cuiabá (@gracomcuiaba), da empresa Origem Compostagem (@origemcompostagem) e da escola I Go For (@igoforeducation).

Depois marcar três pessoas no comentário da foto oficial, publicada no Instagram no MT Ciências, e publicar uma foto bem bonita de Cuiabá e usar na legenda a hashtag #cuiaba302mtciencias. Ao final do concurso, a foto mais curtida vence.

Segundo Marilene Passos, coordenadora de Popularização da Ciência da Seciteci, o objetivo é que, neste momento de pandemia, a população possa ter a oportunidade de homenagear de forma virtual e criativa a Capital do Estado.

“Estamos passando por um momento delicado, e precisamos inovar e usar a criatividade para tudo, inclusive pra celebrar os 302 anos de Cuiabá, comemorado dia 8 de abril. Então, decidimos promover este concurso de fotografia durante todo o mês, para que, além de homenagear a Capital, dar engajamento e visibilidade para fotos da nossa cidade, principalmente as amadoras”, disse.

Só estarão concorrendo as fotos publicadas em abril de 2021.  O resultado será publicado no dia 30 de abril no perfil do MT Ciências. A premiação vai ser um treinamento gráfico na Gracom – Escola de Efeitos Visuais de Cuiabá e kit’s de brindes da IGO e da Origem Compostagem.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

cultura

Webinar encerra curso online de Capoeira Angola

Publicados

em

 

De 16 a 18 de abril será realizado o primeiro “Webinar pela Capoeira Angola”, produzido pelo grupo Quilombo Angola, de Cuiabá. O evento marca o encerramento do “Curso online de iniciação à capoeira angola em Mato Grosso”, que teve início em janeiro. A iniciativa é contemplada pelo Edital MT Nascentes da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

A Webinar tem como objetivo promover e debater o ensino e aprendizado da capoeira angola. O evento será pela plataforma digital Zoom e contará com a presença de mestres para compartilhar experiências e aprendizado. As atividades terão em média uma hora e meia de duração. A participação é aberta e gratuita a todos os interessados.

Na sexta-feira (16.04), às 19h, será realizada última aula do curso, ministrada pelo professor Éverton Medeiros, do grupo Quilombo Angola. No sábado (17.04), às 9h, tem oficina com o Mestre Guaxini do Mar, do Bando Maré de Março (BA). No domingo (18.04), às 9h, ocorre a “Vivência e ritualização da capoeira angola”, com o Mestre Olavo, do Grupo Quilombo Angola (BA).

Curso online

O “Curso online de iniciação à capoeira angola em Mato Grosso” teve duração de quatro meses. As aulas do curso online foram ministradas pelo professor Éverton Medeiros e contou com uma média de 57 participantes de Mato Grosso, São Paulo, Minas Gerais, Rondônia e Bahia. Teve ainda participante do exterior, como Fernando Lazanco, de Córdoba, Argentina.

“Gostei muito da maneira que o professor Éverton explica. Me encanta muito a forma que ele transmite a dinâmica, os movimentos e as ideias do mestre Olavo no jogo de capoeira”, destacou Fernando. Para ele, o curso online tem oferecido a oportunidade de, mesmo em casa, poder treinar, manter a forma e dar continuidade aos estudos da capoeira.

De Feira de Santana, na Bahia, o motorista de aplicativo Carlos Barreto de Santana, conhecido como Cravo da Maré também vem acompanhando as aulas. Sem poder treinar junto com seu grupo devido a pandemia, Cravo comenta que as aulas online foram uma tendência que deram certo. “Muitos professores e mestres deram aulas nesse novo formato. A arte se adaptou bem. As aulas foram bastante didáticas e explicativas. Gostei da oportunidade de participar”, conta.

Para o professor Éverton a experiência de levar para o ambiente online o ensino da capoeira angola foi um aprendizado desafiador e ao mesmo tempo muito gratificante. O professor acredita que as aulas online tem sido uma maneira de se manter preparados e continuar treinando para quando a vida voltar ao normal.

“A capoeira é desenvolvida no coletivo. A gente aprende no coletivo, indo nas aulas, nas rodas, trocando experiências com os professores e os mestres. Mas o treinamento individual é importante para preparar o corpo para fazer os movimentos”, explica Éverton Medeiro.

O projeto conta com a parceria do grupo Quilombo Angola, que tem como mestre, Olavo Perri, e que desenvolve há 12 anos um projeto de extensão na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e com o Bando Maré de Março de Capoeira Angola e Samba de Roda, da Bahia, do mestre Guaxini do Mar.

Serviço

Webinar pela Capoeira Angola

16.04 (sexta-feira), às 19h – Oficina de Capoeira Angola – Professor Éverton

17.04 (sábado), às 9h – Oficina de Capoeira Angola – Mestre Guaxini do Mar

18.04 (domingo), às 9h – Vivência Ritualização e Dinâmica da Capoeira Angola – Mestre Olavo

Para participar do evento, acesse o link disponível na bio do @quilomboangola.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana