BRASIL E MUNDO

MPF diz que Ricardo Salles beneficiou grupo empresarial no Cristo Redentor

Publicados

em


source
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente
O Antagonista

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente

Segundo o Ministério Público Federal, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles , favoreceu um grupo empresarial em concessões de pontos comerciais no Cristo Redentor , no Rio de Janeiro (RJ). As informações de documentos obtidos pelo Jornal Nacional apontam que seis lojas que vendem comidas e lembranças a turistas foram beneficiadas.

O Ministério Público Federal acusa o Ministério do Meio Ambiente de favorecer o grupo Cataratas, detentor das concessões. O grupo também é responsável pelo transporte de vans que levam a maior parte dos turistas ao Cristo Redentor.

Proprietários de pequenas lojas no Cristo Redentor receberam aviso de despejo em julho de 2019, sob determinação do ICMBio, órgão do Ministério do Meio Ambiente responsável pelo Parque Nacional da Tijuca (RJ).

Um embate jurídico entre o Ministério do Meio Ambiente, a Igreja Católica e os comerciantes começou na mesma época. A união cedeu o domínio útil do terreno do alto do Corcovado à igreja em 1934, com renovação em 1981. A Procuradoria Regional Federal defende que os documentos foram revogados há 30 anos, e que a Igreja Católica não possui qualquer título de posse no Corcovado.

Já a Igreja Católica, que não recebe taxas dos lojistas, alega que o terreno do Corcovado pertence ao santuário e defende a permanência dos comerciantes. O caso segue na justiça. 

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Bolsonaro ataca imprensa e diz estar à disposição para reunião entre poderes

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro repete falas contra oposição, ministros do STF e urnas eletrônicas
O Antagonista

Presidente Jair Bolsonaro repete falas contra oposição, ministros do STF e urnas eletrônicas



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou sua live, nesta quinta-feira (05), para atacar, mais uma vez, veículos de comunicação. Segundo Bolsonaro, muitos jornais brasileiros só disseminam “fake news”.

Ao falar contra a imprensa, o presidente quis, entre outras coisas, argumentar que nunca atacou o Supremo Tribunal Federal (STF), rebatendo uma declaração do presidente do STF, Luiz Fux.

Você viu?

Nesta tarde, Fux cancelou um encontro entre os chefes de poderes , pois, segundo ele, Bolsonaro insiste em ataques contra o STF, principalmente, em relação aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Barroso . “Quando se ataca um integrante desta Corte, se ataca a todos”, disse o presidente do STF.

“Lamento que não tenha ninguém para informá-lo sobre o que eu falo. Não tem um ataque contra o STF. Zero. Se o senhor se baseia pela imprensa brasileira, está desinformado. Boa parte dos jornais só servem para envenenar o povo brasileiro”, afirmou Bolsonaro, ao se dirigir a Fux, durante a sua live.

O presidente da República também falou que, mesmo com o cancelamento, está disposição para se reunir com Fux, bem como com Arthur Lira (PP -AL) e Rodrigo Pacheco (DEM – MG), presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, respectivamente. “Só não pode sair da reunião e tagarelar com jornalistas”, disse Bolsonaro.

Apesar dos ataques à imprensa, Bolsonaro, no início da live, chegou a dizer que “nenhum outro presidente falou tanto com os jornalistas como ele”. Em outros momentos,  ele repetiu o discurso de que as urnas eletrônicas podem, sim, ser violadas – defendendo a volta do voto impresso. Além disso, voltou a criticar Moraes e Barroso, dizendo que o presidente do TSE é de “esquerda”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana