POLÍTICA NACIONAL

MP que recriou Ministério das Comunicações é aprovada pelo Plenário

Publicado


.

O Plenário do Senado confirmou a recriação do Ministério das Comunicações aprovando, nesta quarta-feira (23), a Medida Provisória 980/2020. A proposta havia passado em 21 de setembro pela Câmara. Os deputados fizeram alterações, que resultaram num projeto de lei de conversão, a ser enviado agora à sanção do presidente Jair Bolsonaro. 

No Senado, o relator foi Omar Aziz (PSD-AM), que votou favoravelmente à iniciativa. A nova pasta foi criada a partir do desmembramento do Ministério da Ciência e Tecnologia e terá três secretarias: de Radiodifusão, de Telecomunicações e Especial de Comunicação Social, que estava subordinada à Presidência da República.

Como uma medida provisória tem força de lei desde sua edição, na prática a pasta já está em funcionamento, tendo o deputado licenciado Fábio Faria (PSD-RN) como titular. 

Críticas

Cinco parlamentares registraram votos contrários à medida provisória. Entre eles, o senador Reguffe (Podemos-DF), para quem a prioridade do governo não deveria ser aumentar a estrutura ministerial. 

—  Não tenho nada contra o atual  ministro pessoalmente, absolutamente nada contra. Agora, acho que essa não é a forma correta de se fazer administração pública, simplesmente procurando atender com cargos um partido aqui, um deputado ali. O nome disso é fisiologismo. Acredito que isso não é conceitualmente bom para o país — afirmou. 

Também para a senadora Leila Barros (PSB-DF), a iniciativa é apenas política e, já que o governo quer recriar ministérios, deveria pensar na retomada das pastas de cultura e esporte, que foram rebaixados à condição de secretarias no início do mandato de Bolsonaro. 

— Também registro o meu voto contrário, pela iniciativa que vejo como apenas política. Se o governo hoje levanta a mão para o desmembramento de Ciência e Tecnologia, tirando a comunicação, que repense também as políticas de inclusão, que são importantes, e duas pastas fundamentais no pós-pandemia neste país: esporte e cultura.

O senador Major Olimpio (PSL-SP), por sua vez, disse que esse desmembramento de ministérios é para atender o que há de pior na política: um toma-lá-dá-cá. Além disso, acrescentou, a prioridade seria a recriação do Ministério da Segurança Pública, “mas, para o presidente Bolsonaro, o tema é prioridade só na hora da campanha, na hora de fazer arminha e de enganar o eleitor”. 

— O governo quer fazer uma reforma administrativa para diminuir o tamanho do Estado, entretanto, está separando este pedaço, recriando estruturas, ficando mais caro, só para atender interesses de interlocução política, interesses pessoais e abrir o espaço para alguns canais de televisão e rádio — avaliou. 

Defesa

Diante das críticas, o relator Omar Aziz (PSD-AM) esclareceu que a indicação do ministro Fábio Faria, que também é do PSD, tem relação direta com o presidente Jair Bolsonaro, e não se trata de uma troca com o partido. 

Aziz disse ainda que também é a favor da criação de um ministério específico para tratar da segurança, bem como da criação de uma comissão no Senado para este fim. 

— O ministro Fábio Faria é do PSD, mas nós senadores do PSD aqui não fomos sequer consultados para a nomeação dele. Vamos deixar claro isso aqui, que não é uma troca de favor. A relação do ministro é direta com o presidente; não é com a bancada. Eu só fui o relator – afirmou. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Após encenar distância de Bolsonaro, Russomanno grava programa com presidente

Publicado


source
Jair Bolsonaro e Celso Russomanno
Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro e Celso Russomanno

Celso Russomanno (Republicanos) publicou nesta sexta (30) uma foto ao lado do Presidente Jair Bolsonaro , no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

De olho no 2º turno em São Paulo, o encontro serviu para que fosse gravadas imagens de apoio de Bolsonaro, que serão vinculados na propaganda eleitoral de Russomanno.

Celso Russomanno volta a investir em ligar sua imagem ao do presidente. No início desta semana, seu programa havia deixado de mencionar o presidente, por conta de sua queda nas pesquisas eleitorais e da má avaliação que Bolsonaro tem na capital paulista.

O encontro entre os dois políticos ocorre após Russomanno ter deixado de mencionar Bolsonaro em sua propaganda eleitoral no início desta semana.

Veja o registro que Celso publicou:


Durante live feita na última quinta (29), Jair Bolsonaro acenou positivamente ao candidato do Republicanos, e pediu votos para ele:

“Estamos aqui com CR10, Celso Russomanno, em São Paulo. Eu conheço ele há muito tempo. Foi deputado federal comigo. E eu sou capitão do Exército, né? Ele aqui é tenente R2 da Aeronáutica. Então, um capitão do Brasil e um tenente na prefeitura de São Paulo. Então, Celso Russomanno é minha pedida para São Paulo. Quem não escolheu ainda, (se) puder escolhê-lo, a gente agradece aí”, disse Bolsonaro, que também pediu votos para Marcelo Crivella (Republicanos) para os cariocas.


Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana