BRASIL E MUNDO

Motoristas anunciam greve de ônibus nesta quarta-feira (29) em SP

Publicados

em

Greve afeta tráfego em diversos pontos da capital paulista
Rovena Rosa/Agência Brasil – 09/03/2022

Greve afeta tráfego em diversos pontos da capital paulista

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) anunciou uma nova greve de ônibus a partir da 0h desta quarta-feira (29) em São Paulo.

A decisão unânime, tomada em assembleia nesta terça-feira (28) no bairro da Liberdade (SP), é uma retomada da greve do dia 14 de junho, que afetou mais de 2 milhões de pessoas. Segundo os motoristas, “todos os prazos foram concedidos ao setor patronal e não houve resposta sobre as reivindicações”.

A paralisação deve durar 24 horas, caso o setor patronal não se manifeste. A categoria também aprovou uma nova assembleia para esta quarta-feira às 16h, na sede do sindicato, para deliberarem o plano de luta e ações.

Os trabalhadores estão em campanha salarial há cerca de dois meses. A paralisação do último dia 14 de junho terminou após assinatura de um acordo entre o Sindmotoristas e as empresas que prevê reajuste de 12,47% retroativo à data base (1º de maio) nos salários e no vale-refeição. 

Desta vez, os motoristas alegam que as outras reivindicações foram ignoradas, como a hora de almoço remunerada, PLR, adequação de nomenclaturas e plano de carreiras do setor de manutenção.

Em anúncio no site do sindicato, o presidente em exercício do Sindmotoristas, Valmir Santana da Paz (Sorriso), afirmou que “já se passaram dois meses das nossas negociações e os patrões mostraram-se intransigentes, pedindo prazos, paciência e protelando decisões. A categoria está estafada dessa enrolação”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Guerra: Zelensky diz que confronto terá fim com libertação da Crimeia

Publicados

em

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Ansa

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , afirmou que a guerra iniciada pela Rússia só terminará com a “libertação” da Crimeia, anexada unilateralmente por Moscou em 2014.

“Essa guerra russa contra a Ucrânia, contra toda a Europa livre, começou com a Crimeia e deverá terminar com a Crimeia, com a sua libertação. Hoje é impossível dizer quando isso acontecerá, mas sei que voltaremos a ter a Crimeia ucraniana”, disse em seu discurso diário.

O mandatário ainda afirmou que o “mundo errou em não responder com toda a força os primeiros passos agressivos da Rússia em 2014”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana