economia

Modalmais compra startup de seguros para sua fábrica de bancos digitais

Publicados

em


source
Modalmais (MODL11): saiba se o banco digital é uma boa opção para aplicar os seus investimentos

O banco de investimentos Modalmais (MODL11) acaba de anunciar que adquiriu a W2.digital, startup que permite que empresas com serviços bancários ofereçam seguros. Por exemplo, o aplicativo de comida Rappi e a rede Dotz (DOTZ3).

Sendo assim, além de todos os serviços que a instituição já oferece, a partir de agora seus clientes também poderão solicitar diferentes tipos de seguros.

“Nossa ideia é através da educação mostrar aos clientes os planejamentos possíveis para usufruir dos benefícios de cada tipo de seguro”, disse o CEO Cristiano Ayres em entrevista.

Leia Também

Quais as vantagens da aquisição?

Com a compra da W2, o Modalmais irá se inserir ainda mais no mercado B2B. Ou seja, além de aumentar os produtos dentro do próprio banco digital, o mesmo poderá oferecer esses serviços para outras instituições financeiras e empresas que desejam entrar no setor de fintechs.

Entre os seguros existentes, tem o de vida, cartão de crédito, carro e até pets. Atualmente, estes são ofertados em uma única plataforma da W2, de forma rápida e fácil.

Saiba mais em 1Bilhão , parceiro do iG.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Governo quer propor alternativa para reduzir preço de combustíveis

Publicados

em


source
Frentista abastecendo carro em posto de combustíveis
Reprodução: ACidade ON

Frentista abastecendo carro em posto de combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro discute com parlamentares medidas para reduzir o preço de combustíveis e de energie elétrica, dois fatores que se tornaram dor de cabeça para o Palácio do Planalto em ano de eleição e que pressionam a inflação.

A medida que está em discussão seria feita por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC). Até agora, o que se avalia possível fazer é reduzir ou até mesmo zerar impostos federais sobre a gasolina, o diesel e a energia elétrica em momentos de crise ou de turbulência.

Outra alternativa em debate é a criação de um fundo para aliviar a pressão gerada pela alta de preços.

A questão dos combustíveis virou uma bandeira política do presidente Jair Bolsonaro. Em fevereiro, o produto já deve sofrer o impacto da decisão dos governadores, que decidiram descongelar o valor do ICMS que incide sobre o produto.

Além disso, nesta semana o barril do petróleo alcançou o maior patamar desde 2014 e já há expectativa no mercado financeiro de que alcance os US$ 100.

Auxiliares de Bolsonaro que trabalham no assunto afirmam que o objetivo é que a proposta comece a tramitar a partir do início de fevereiro, na volta do recesso parlamentar.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana