mato grosso

Ministro reafirma intenção de trazer ferrovia a Cuiabá e pede apoio de Fávaro no Senado

Publicado

Senador Favaro com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

O senador Carlos Fávaro se reuniu nesta terça-feira (22) com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Em pauta, a expansão da malha ferroviária de Mato Grosso, especialmente a proposta de fazer com que a Ferronorte chegue a Cuiabá, uma luta de mais de 30 anos. Tarcísio assegurou a Fávaro que a proposta está na pauta da pasta e destacou que o parlamentar pode ajudar muito com a aprovação de um Projeto de Lei que facilitaria a viabilização da obra.

Fávaro já havia tratado do tema na última semana, em encontro com o presidente Jair Bolsonaro, que em resposta ao pedido de Fávaro, solicitou ao ministro que priorizasse a questão. “Essa extensão da ferrovia já está em estudo. Precisamos da aprovação do PLS 261/2018, que está no Senado e vai permitir a autorização para a extensão dessa ferrovia, porque cria um regime dentro do nosso ordenamento jurídico que vai facilitar a viabilização dessa extensão”, explicou o ministro.

Diante da sinalização positiva do Governo Federal, Fávaro se comprometeu a buscar o apoio dos demais senadores ao texto, viabilizando assim a chegada dos trilhos da Ferronorte a Cuiabá. “Vamos trabalhar intensamente para que este projeto seja aprovado e, assim, o sonho de milhares de mato-grossenses seja realizado. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para dar celeridade à tramitação da proposta”.

Além da Ferronorte, Fávaro e Tarcísio falaram de outras duas obras que revolucionarão a malha ferroviária de Mato Grosso, a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) e a Ferrogrão. Sobre a primeira, Tarcísio adiantou que em novembro deste ano deverá ser assinado o contrato para a liberação das obras, fato que foi possível com a iniciativa do governo em antecipar a prorrogação das concessões.

Já a Ferrogrão também deverá avançar nos próximos meses. “Estamos andando muito bem com  ela, tem muito interesse e estamos criando os instrumentos jurídicos e financeiros para tornar a ferrovia uma realidade, com o leilão ano que vem”, pontuou o ministro. A Ferrogrão pretende formar um corredor ferroviário, conectando a região ao Porto de Miritituba, no Pará.

Para Fávaro, as três obras farão com que o presidente Bolsonaro entre para a História de Mato Grosso como aquele que mais investiu em transporte ferroviário e o que trouxe os trilhos a Cuiabá. “E o governo pode contar comigo no Senado, aprovando os projetos necessários para que possamos realizar um sonho e revolucionar a vida de todos os mato-grossenses”, finaliza.

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Anta resgatada por equipe do PAEAS tem as quatro patas queimadas

Publicado


Uma anta foi resgatada no município de Primavera do Leste com queimaduras causadas por incêndio florestal. O animal está com ferimentos graves nas quatro patas e foi encontrado por fazendeiros da região que acionou a equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS).  

O animal, um macho adulto, foi removido em um helicóptero do Exército até a Base Transpantaneira, onde recebeu atendimento de médicos veterinários. De lá foi enviado ao Sesc Pantanal, onde permanecerá em tratamento.

“A anta foi socorrida com perda de casco. É um macho adulto com cerca de 200 kg. Hoje foi feito uma primeira limpeza e vamos fazendo curativos e acompanhar sua melhora. Até o momento o animal comeu bem”, explicou a médica veterinária Luciana Cataldi, que acompanha o bicho.

Até o momento o Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres já atendeu 182 animais.

Toda vida importa

O PAEAS Pantanal é um dos instrumentos de resposta aos incêndios florestais e integra as ações do Centro Integrado Multiagências (Ciman). A força-tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas.

O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo e é formado pelas secretarias de Meio Ambiente e Segurança Pública, BPMPA, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e Marinha do Brasil. 

Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental e Ibama também estão presentes. A UFMT atua por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres. O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) também apoia as ações.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso compõem o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre, Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), Instituto Mata Ciliar, Ecotrópica, É o Bicho MT, Instituto Luísa Mell, Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), Reprocon e SOS Pantanal somam esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet, Clínica Anjo da Guarda e Pantaneiro Clínica Veterinária.

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana