BRASIL E MUNDO

Ministério de Desenvolvimento Regional reconhece estado de calamidade no Amapá

Publicados

em


source

Agência Brasil

apagão no amapá
Reprodução / Twitter @Diogotapuio

Apagão no Amapá segue pelo 20º dia consecutivo, após um incêndio que ocorreu em uma subestação de energia

O Ministério do Desenvolvimento Regional publicou portaria em que reconhece o estado de calamidade pública no Amapá. No dia 3 de novembro, um incêndio no transformador de uma subestação de energia deixou 14 das 16 cidades do estado sem luz.

Foram mais de 80 horas sem energia elétrica e atualmente a população continua com o fornecimento limitado, em sistema de rodízio.

Em portaria publicada ontem (21) no Diário Oficial da União, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, reconhece “por procedimento sumário, o estado de calamidade pública na área do território do estado do Amapá, afetada pelo desastre”.

O Amapá já estava em estado de emergência quando foram. repassados R$ 21,5 milhões ao estado para o aluguel de geradores e a compra de combustível.

Na prática, não há diferença entre estado de emergência ou calamidade. Mas o estado de calamidade dá mais segurança jurídica e permite ao governo federal antecipar pagamentos de aposentadorias e benefícios assistenciais como Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Bolsa Família .

Segundo o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque , a carga completa poderá voltar ao normal até 26 de novembro.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Doria celebra vacinação em crianças e adolescentes: “prepara o braço, molecada”

Publicados

em


source
Doria
Divulgação

Doria

O governador de São Paulo, João Doria, utilizou as redes sociais, na manha deste sábado, para comemorar o pedido que o Instituto Butantan fez à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para autorizar aplicação da Coronavac em crianças e adolescentes.

“O Butantan solicitou à Anvisa autorização para incluir crianças e adolescentes, de 3 a 17 anos, entre as faixas etárias que poderão receber a vacina do Butantan. Estudos com essa faixa etária mostraram excelentes resultados em segurança e eficácia”, escreveu ele.

Por fim, celebrou o fato: “Prepara o braço, molecada”, disse.

Por enquanto, a Coronavac só está autorizada para uso emergencial no Brasil em pessoas maiores de idade. Até o momento, somente a vacina da Pfizer está aprovada para menores de 18 anos pela agência reguladora. O imunizante tem indicação para pacientes a partir dos 12 anos.

Em nota, a Anvisa falou sobre a inclusão da Coronavac nessa faixa etária. “Para incluir novos públicos na bula, o laboratório precisa conduzir estudos demonstrando a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países. No caso da Coronavac, os estudos foram conduzidos fora do Brasil”, apontou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana