economia

Ministério da Saúde vai financiar abertura de 3,2 mil leitos

Publicados

em


source
Governo federal vai precisar desembolsar R$153,64 milhões para custear as internações
Reprodução: iG Minas Gerais

Governo federal vai precisar desembolsar R$153,64 milhões para custear as internações


O Ministério da Saúde autorizou, nesta terça-feira (2), o financiamento de 3.201 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com covid-19 . A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro Eduardo Pazuello . A portaria lista aproximadamente 150 municípios espalhados em 22 estados e, caso todos façam a solicitação à pasta, o governo federal vai precisar desembolsar R$153,64 milhões para custear as internações .

Segundo a portaria, as solicitações de autorização de leitos , que terão caráter excepcional e temporário, devem ser encaminhadas pelo Sistema de Apoio à Implementação de Políticas em Saúde (SAIPS), disponível no site www.saips.saude.gov.br. Entre outros documentos, os municípios atendidos devem garantir a existência de um respirador por leito, equipamentos e recursos humanos necessários para as internações.

A pasta financiava, até dezembro do ano passado, cerca de 60% dos leitos de UTI em todo o país, mas o número caiu para cerca de 15% este ano, devido ao fim da vigência do estado de calamidade pública, que permitia a transferência de recursos ao estados além do orçamento regular. A portaria prevê repasses retroativos à manutenção de leitos de UTI referentes a janeiro e fevereiro, como maneira de ressarcir os estados que, nesses dois meses, tiveram que usar exclusivamente recursos próprios para abrir novos leitos

Em relação a janeiro, a portaria autorizou o financiamento de 1.135 leitos em cidades de 16 estados com pagamento retroativo de R$ 54,48 milhões por mês. Já em relação a fevereiro, foi autorizado o financiamento de 2.025 leitos adultos e 41 leitos pediátricos em cidades de 22 estados, com custo total de R$ 99,16 milhões ao mês, totalizando os 3.201 leitos de que trata a portaria.


Comentários Facebook
Propaganda

economia

Deputados federais são investigados por R$ 27 milhões gastos em combustíveis

Publicados

em

Daniel Silveira (PSL) lidera o ranking dos que mais abasteceu no período

 

 

source
Daniel Silveira (PSL) lidera o ranking dos que mais abasteceu no período
Reprodução: iG Minas Gerais

Daniel Silveira (PSL) lidera o ranking dos que mais abasteceu no período

Uma investigação apontou que deputados federais gastaram R$ 27 milhões em combustíveis em menos de dois anos (janeiro de 2019 a dezembro de 2020). O montante é uma parcela dos R$ 367.916.285,02 gastos no período com verbas parlamentares .

A fiscalização desses recursos foi feita pelo OPS (Observatório Político Socioambiental), que ano passado ganhou um prêmio internacional criado pela ONU de reconhecimento a ações de combate à corrupção. Fundado por Lúcio Big, o grupo conta com mais de 200 voluntários por todo o país. Desde 2013 o OPS já conseguiu recuperar R$ 6 milhões aos cofres públicos.

O último alvo do grupo são os gastos dos deputados com abastecimento, no que vem sendo chamada de Operação Tanque Furado .

O ranking de 513 deputados que mais abasteceram no período é liderado por  Daniel Silveira (PSL). Num único abastecimento o parlamentar alega ter abastecido mais de mil litros de gasolina.

Você viu?

O deputado, que agora cumpre prisão domiciliar após ataques ao STF, poderia abastecer uma caixa d’água de gasolina, que é quase do tamanho de um carro popular. Segundo o site CarrosWeb, o carro com maior tanque do mundo é a Lamborghini LM002 1990, com 290 litros.

A investigação segue para o Ministério Público e ao Tribunal de Contas da União, que fiscaliza o poder legislativo.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana