mato grosso

Militares da Força Nacional iniciam combate aos incêndios no Pantanal

Publicado

Avião combate incêndio no Pantanal | Foto: Christiano Antonucci

Os 48 militares da Força Nacional enviados para Mato Grosso iniciaram nesta sexta-feira (25.09) as atividades de combate e controle dos incêndios na região do Pantanal. Sob orientação do Comitê Integrado Multiagências de Mato Grosso (Ciman-MT), o grupo teve acesso ao mapa com as localizações dos focos e instruções para a atuação com segurança.

Para auxiliar na operação de combate direto ao fogo são utilizadas sete aeronaves, viaturas, um caminhão baú, um micro-ônibus e equipamentos como abafadores, soprador, bomba costal, enxadas e rastelos. O grupo é formado por militares – homens e mulheres que vieram de outros Estados brasileiros como Pará, Rondônia, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Amazonas, São Paulo, Maranhão, Acre, Roraima, Amapá e Distrito Federal. Eles permanecem na região por 30 dias, com a possibilidade de prorrogação.

Foto: Christiano Antonucci

Os militares chegaram ao município de Poconé nesta quinta-feira (24.09) e atuam inicialmente por terra, nas proximidades da Pousada Aymara, Transpantaneira e Fazenda Pixaim. Na Estância Dorochê e no Parque Estadual Encontro das Águas, o acesso é feito somente com o uso de aeronave e este combate deve ser realizado já nos próximos dias.

Os focos de incêndio no Pantanal tiveram redução de 80% na última semana, conforme levantamento do Corpo de Bombeiros.

“Hoje estamos intensificando a implementação das equipes em campo, com ações em Barão de Melgaço e Porto Jofre. Está ocorrendo o monitoramento e vigilância as áreas onde o fogo já foi combatido e temos uma tropa que atuará em conjunto próximo à divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que passa pela mesma situação de incêndios florestais. Mesmo com a redução dos focos, ainda é necessária uma força-tarefa para que o estágio de controle total do fogo seja alcançado”, pontuou o comandante do Comitê Integrado Multiagências de Mato Grosso (Ciman-MT), tenente-coronel Dércio Santos da Silva.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, coronel Alessandro Borges, destacou a importância do reforço, já que o trabalho de combate aos incêndios no Pantanal vem sendo feito pelo Estado há mais de 70 dias.

“Trata-se de um trabalho contínuo e substituímos nossos militares de 10 em 10 dias. No entanto, eles continuam o atendimento de ocorrências de rotina na cidade. Este reforço é muito importante por termos um efetivo maior na escala de combate aos focos, que hoje, apresentam intensidade mais baixa. Se não fosse o trabalho forte do Governo do Estado e do Governo Federal, provavelmente teríamos danos maiores”, explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, coronel Alessandro Borges.

Operação Pantanal II

A operação foi deflagrada no dia 7 de agosto, e desde então empenha esforços para proteção da maior planície alagável do mundo. A região abriga o Parque Encontro das Águas, conhecido por ter a maior concentração de onças do Pantanal.

Há mais de 200 pessoas atuando no combate às chamas, entre eles militares do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso, militares da Marinha do Brasil, funcionários do SESC, ICMBio, IBAMA, militares do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul e servidores da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Mais de 12 mil pessoas participaram da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Publicado


Cerca de 12 mil pessoas participaram da 17ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) realizada de forma totalmente virtual pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), entre os dias 20 e 23 de outubro. Nesta sexta-feira (23), no encerramento do evento, 40 premiações foram conferidas aos vencedores da XII Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (MECTI) e da Maratona Teen 2020.

Segundo a superintendente de Desenvolvimento Científico Tecnológico e de Inovação da Seciteci, Lectícia Figueiredo, o objetivo principal do evento foi alcançado e a estimativa de público superada.

“Ainda que de forma virtual conseguimos fomentar e popularizar a ciência, e justamente por ser de on-line, até pessoas de outros lugares do mundo puderam nos acompanhar. Recebemos cerca de 9 mil inscritos para o evento e mais uns 3 mil participaram pelo Youtube, além disso tivemos aproximadamente 85 mil visualizações nas plataformas, então estamos muito felizes com este resultado”, disse.

Para os vencedores da MECTI foram distribuídos 25 prêmios e a lista de alunos está disponível no site oficial do evento AQUI.

Dois alunos ensino fundamental e quatro do ensino técnico, ganharam prêmios nas categorias: ciências, engenharias e economia criativa. Cada um recebeu um smartphone e um óculos de realidade virtual.

Dezesseis alunos do Ensino Médio se sagraram vencedores nas categorias: ciências, engenharias e economia criativa. O prêmio para eles foi uma bolsa de Iniciação Científica Junior (ICJ), durante 12 meses, ofertadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

A aluna Maria Eduarda Dede Cavalcante, da Escola Estadual Gov Jose Fragelli, de Cuiabá,  foi a vencedora do prêmio da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace) da Universidade de São Paulo (USP). Ela apresentou um projeto para a elaboração de uma barra de cereal para atletas.

A aluna Kayllane Fabian Duarte da Costa, da Escola Estadual Presidente Médici, de Cuiabá, ganhou a premiação oferecida pelo Instituto Farmun. Ela apresentou um projeto de barragem subterrânea ecológica, para prevenir o déficit hídrico do solo e foi premiada com um Curso de inglês pelo Wiseup, um intercâmbio de estudos nos Estados Unidos por um período mínimo de três meses e a escola dela levou uma premiação no valor de R$ 25 mil, para desenvolver um projeto elaborado entre a escola e o Instituto Farmun.

A coordenadora do Instituto Farmun, Juliana Pasqualino, ressaltou a importância de apoiar e investir em projetos e iniciativas científicas, para o desenvolvimento e progresso do Estado.

“A premiação é uma forma de incentivar e motivar estes jovens cientistas a continuar estudando e desenvolvendo os projetos deles. A nossa expectativa é que eles cresçam cada dia mais e se tornem grandes cientistas e que também sejam revelados novos  cientistas para o mundo” diz.

Ao todo foram entregues 13 premiações para os integrantes das três equipes vencedoras da Maratona Teen 2020.

Em primeiro lugar ficou a equipe FabDev (com 5 pessoas), que ganhou um curso em Programa de Educação Tecnológica e uma mentoria de 5 horas, oferecidos pelo Instituto Jovem Empreendedor (IJE). Ganharam ainda uma mentoria para desenvolvimento do Canvas Social e da Estratégia para 2021, além de 5 horas de consultoria e conexões com mentores internacionais e um óculos de realidade virtual para cada membro da equipe.

Em 2º e 3º colocados as equipes Tech Learning (com 4 pessoas) e  The Script (com 4 pessoas), respectivamente, ganharam uma mentoria de 5 horas oferecida pelo IJE e um óculos de realidade virtual para cada integrante das equipes.

Além disso, duas alunas ganharam prêmios por engajamento nas redes sociais, a aluna com o maior número de curtidas em seus projetos ganhou um livro, um pendrive e um óculos de realidade virtual. A segunda colocada, com mais curtidas ganhou um óculos de realidade virtual.

A 12ª MECTI foi realizada em parceria com o Instituto Farmun e contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)

São parceiros da SNCT a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), o Instituto Farmun, a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a empresa Titânia Telecom.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana