BRASIL E MUNDO

Menino de 5 anos morre ao ser deixado pela mãe no carro em dia de 38ºC

Publicados

em

 

source
Menino de cinco anos morre após ser deixada por mãe em carro em dia com 38,3°C de temperatura

Um menino de cinco anos morreu nesta segunda-feira após ser  deixado por horas preso dentro de um carro enquanto a sua mãe se preparava para a festa de aniversário da sua outra filha. Segundo Ed Gonzalez, xerife do condado de Harris, na cidade de Houston, no estado americano do Texas, onde o caso ocorreu, a mulher estaria com pressa quando chegou em casa com a filha, de 8 anos, e o menino, que foi deixado no carro quando elas entraram na casa.

Somente entre duas e três horas após o abandono, a mulher percebeu que a criança havia ficado presa à cadeirinha do veículo, segundo relato de Gonzalez à CNN KTRK .

“Desta vez, a criança não conseguiu sair, e novamente envolvidos com as atividades para as quais estavam se preparando, demorou um pouco para eles perceberem que a criança não estava na casa”, disse o agente.

Os socorristas declararam a criança morta ainda no local. Não foi informado se a mãe enfrentará acusações criminais por conta do ocorrido. As temperaturas em Houston atingiram um recorde justamente na segunda-feira, dia do ocorrido, quando o Houston Hobby Airport registrou 38,3ºC, de acordo com a CNN Weather .

Os investigadores acreditam que o menino não estivesse familiarizado com o veículo porque se tratava de um carro alugado.

“A porta não tinha nenhum tipo de trava de segurança para crianças ou algo assim”, disse Gonzales.

Em média, 38 crianças com menos de 15 anos morrem a cada ano em decorrência de insolação após serem deixadas em carros, de acordo com o Conselho Nacional de Segurança dos Estados Unidos . A temperatura corporal das crianças aumenta mais rapidamente do que a dos adultos, e elas podem começar a sofrer insolação quando a temperatura atinge 40°C.

No entanto, uma temperatura corporal de 38,3°C já pode ser fatal, de acordo com a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA). A maioria das mortes pediátricas em carros superaquecidos ocorre porque a criança é esquecida por algum responsável, segundo dados compilados por Jan Null, professor do Departamento de Meteorologia e Ciência Climática da Universidade Estadual de San Jose, segundo a CNN .

A NHTSA recomenda que os cuidadores nunca deixem crianças sozinhas em um carro, mesmo que o carro esteja funcionando com o ar condicionado ligado ou com as janelas abertas. A agência também aconselha que as pessoas criem o hábito de verificar os bancos dianteiros e traseiros de um carro antes de deixá-lo e colocar um item pessoal como uma bolsa ou pasta no banco traseiro para garantir que alguém o verifique antes de sair.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Cônsul alemão estava casado há 23 anos; casal ia se mudar para o Haiti

Publicados

em

O cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante
Reprodução

O cônsul da Alemanha Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante

Casados há 23 anos, o cônsul da Alemanha no Brasil Uwe Herbert Hahn, preso pelo homicídio do marido, o belga Walter Henri Maximillen Biot , morava no Rio de Janeiro há quatro anos. Em todo esse período, o casal viveu na cobertura na Rua Nascimento Silva, onde Biot foi encontrado morto. Hahn e o marido, no entanto, estavam prestes a se mudar para o Haiti, pois já havia se esgotado o prazo de quatro anos de permanência no país estipulado pela embaixada alemã para seus funcionários que vivem no exterior. Em depoimento , o cônsul disse que “seu marido estava ciente e feliz com a mudança”. O cônsul teria ficado sabendo em maio que deveria mudar de país.

Um porteiro do prédio onde o casal residia também prestou depoimento na 14ª Dp, onde o caso foi registrado, por volta das 18h35 deste sábado. Ele trabalha no edifício há 40 anos e afirmou que a vítima passava a maior do dia em casa. Edileno Bernardo da Silva contou que os dois estrangeiros aparentavam ser um casal tranquilo e que nunca viu os dois brigando:

“Ele (Walter) gostava de beber, mas mesmo assim chegava (no prédio) tranquilo. Não maltratava ninguém.”

O porteiro contou que não ouviu música alta ou discussão na noite de sexta. Ele ainda conta que, por volta das 18h de ontem, Uwe desceu e pediu ajuda para ligar para a ambulância, já que Walter tinha caído em casa e estava sangrando .

Hahn foi preso em flagrante na noite deste sábado, dia 6, após seu marido, Biot, de 52 anos, ter sido encontrado morto na noite da última sexta-feira, dia 5 , na cobertura do apartamento onde moravam, em Ipanema. Segundo Camila Lourenço, delegada assistente da 14ª DP (Leblon), a versão do alemão, de que o marido havia tropeçado e caído , não era compatível com as marcas encontradas no corpo do belga durante a necrópsia.

De acordo com policiais militares do 23º BPM (Leblon), o diplomata acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e informou ao médico que o marido havia passado mal e caído no chão. O corpo do estrangeiro apresentava lesões, como equimoses, nas pernas, no tronco e também na cabeça, bem como lesões características de pisaduras.

Segundo o Corpo de Bombeiros, profissionais do quartel da Gávea foram acionados às 19h07. Quando chegaram ao imóvel, o belga já estava em parada cardiorrespiratória. Na tarde deste sábado, profissionais do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) realizam uma perícia no imóvel onde o casal vivia, acompanhados por policiais da 14ª DP.

Aos PMs, o cônsul disse que a vítima tomava pastilhas para dormir e costumava beber muito, quase todos os dias. O médico responsável pelo atendimento acreditou que o homem pode ter tido um mal súbito, mas não quis atestar o óbito e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML), no Centro da cidade, para passar por um exame de necropsia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana