BRASIL E MUNDO

Médico sobrevive a naufrágio no Pantanal, mas perde 4 parentes e um amigo

Publicados

em

 

 

source
Médico sobrevive a naufrágio em MS, mas perde 4 parentes e um amigo
Reprodução/Unimed Rio Preto

Médico sobrevive a naufrágio em MS, mas perde 4 parentes e um amigo

O médico Geovanne Furtado Souza foi o único sobrevivente de um  grupo de seis pessoas que estava no barco-hotel que naufragou nesta última sexta-feira (15) no rio Paraguai, no estado do Mato Grosso do Sul. No momento do naufrágio, o médico estava com o pai, o tio, o sobrinho, o cunhado e um amigo.

O grupo viajou para pescar. Só Geovanne conseguiu nadar após o naufrágio e escapar. A prefeitura declarou luto, enquanto a Câmara Municipal prestou condolências.

Segundo o Corpo de Bombeiros, 21 pessoas estavam a bordo do barco-hotel e seis pessoas morreram. Quatorze pessoas foram resgatadas e o Corpo de Bombeiros continua procurando a última vítima.

“A principal dificuldade que nós estamos tendo é o acesso a essa última vítima. Ela está num local de difícil acesso dos mergulhadores. Estamos traçando algumas estratégias para poder alcançar e resgatar essa, que é a sétima vítima”, declarou Rodrigo Alves Bueno, responsável pelo resgate.

O barco naufragou a cerca de cinco quilômetros do Porto Geral de Corumbá, em um trecho do rio Paraguai atingido por ventos de 45 km/h. A chegada de uma frente fria ao estado causou um temporal de areia que “transformou” o dia em noite em várias cidades do estado.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Homem morre de Covid após participar de festa para se infectar propositalmente

Publicados

em

 

source
Homem morreu ao tentar se infectar de propósito

Homem morreu ao tentar se infectar de propósito

Um austríaco de 55 anos morreu de Covid-19 na Itália após ir a uma festa na tentativa se infectar propositalmente para obter passaporte sanitário, já que, em alguns lugares, as autoridades italianas aceitam a comprovação de infecção prévia em vez do certificado de vacinação contra a doença.

Um coordenador da unidade anti-Covid de Bolzano, cidade italiana que faz fronteira com a Áustria, disse, em entrevista a uma rádio local, que muitas pessoas têm participado de “festas do coronavírus” justamente com esse intuito: de se infectar propositalmente e tentar escapar da imunização.

“Aqui, temos um menino que se recupera na unidade pediátrica e um morto de 55 anos que se infectou em uma ‘festa do corona'”, afirmou.

Leia também

A vacinação tem mostrado resultados cada vez melhores ao redor do mundo conforme a população adere aos imunizantes. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, mais de 360 milhões de doses já foram aplicadas .

Agora, principalmente, o método de proteção contra a doença se mostra ainda mais importante com a  descoberta da nova variante ômicron, detectada na África do Sul — onde há baixa porcentagem de vacinados —, e que já está se espalhando para outros países.

Fonte: IG Mundo

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana