economia

MEC recorre a Guedes por falta de dinheiro para o Enem, que estaria ameaçado

Publicados

em


source
Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estaria ameaçado por falta de dinheiro, segundo o MEC
Agência Brasil

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estaria ameaçado por falta de dinheiro, segundo o MEC

O Ministério da Educação anunciou que não tem dinheiro para pagar o Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ), nem para pagar 92 mil pesquisadores bolsistas. Diante disso, irá recorrer a pasta de Paulo Guedes, ministro da Economia, para conseguir verbas. Em ofício obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo , o MEC fala que precisa “viabilizar projetos” e alerta para “impactos pedagógicos imensos”.

O ministro Milton Ribeiro encaminhou a nota na quinta-feira (13), pedindo um desbloqueio de ativos no valor de R$ 2,7 bilhões, além da suplementação de R$ 2,6 bilhões.

Em abril, o presidente Jair Bolsonaro, ao sancionar o Orçamento , vetou R$ 1,18 bilhão do Ministério da Educação.

Para aplicação do Enem, são necessários, ao menos, R$ 794 milhões.

“Especialmente com relação ao Enem, a insuficiência orçamentária resultaria na não execução do serviço”, diz a nota.

Além disso, o MEC não tem verba para pagar 92.377 dos bolsistas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) de pós graduação, mestrado e doutorado.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Auxílio emergencial: Bolsonaro deve prorrogar benefício até sexta-feira

Publicados

em


source
Auxílio Emergencial
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Auxílio Emergencial

O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar a prorrogação do auxílio emergencial até o fim desta semana, segundo Gustavo Uribe, da CNN Brasil. O ministro da Economia, Paulo Guedes , e o da Cidadania, João Roma, já haviam adiantado a extensão do benefício por mais “dois ou três meses”.

Hoje Bolsonaro reúne-se com eles no Palácio do Planalto para finalizar os termos da medida. O auxílio será pago de agosto a outubro e seguirá com um valor médio de R$ 250 , para os que estão recebendo o programa em 2021.

Já em novembro, o governo prevê ter definido a reformulação do Bolsa Família. O colunista Lauro Jardim afirmou que, após a reformulação prometida pelo governo, o  Bolsa Família  será de  R$ 284 . Segundo ele, o presidente busca alavancar a popularidade para as eleições de 2022, e, para isso, utilizará o programa. 

Atualmente, o benefício é pago para 14,7 milhões de pessoas, mas a equipe econômica planeja ampliar os depósitos para 17 milhões de pessoas . Para isso, reduziria a faixa de renda necessária para estar apto ao recebimento do cartão. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana