Várzea Grande

MDB confirma pré-candidatura de Kalil Baracat à Prefeitura

O projeto emedebista tem ganhado musculatura não apenas internamente, mas também conta com a simpatia da própria prefeita Lucimar Campos e do senador Jayme Campos (ambos do DEM), que o apontam como possível sucessor.   

Publicado

Pré-candidato a prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat

Por Hugo Fernandes

O presidente do MDB de Várzea Grande, Vercides Sebastião, confirmou, nesta sexta-feira (31.07), que o partido vem intensificando os trabalhos em torno da viabilização da candidatura do empresário Kalil Baracat, que deve disputar a Prefeitura nas eleições deste ano. O projeto emedebista tem ganhado musculatura não apenas internamente, mas também conta com a simpatia da própria prefeita Lucimar Campos e do senador Jayme Campos (ambos do DEM), que o apontam como possível sucessor.   

Vercides considera Kalil como uma grande revelação do MDB de Mato Grosso. De acordo com ele, o empresário possui perfil discreto e arrojado, tendo alcançado resultados bastante expressivos no período em que fez parte do primeiro escalão da administração Lucimar Campos. “Isso o credenciou dentro do partido e do próprio grupo. Agora estamos colhendo os frutos desse grande trabalho, com viabilidade e chances reais dele se tornar candidato à Prefeitura”, pontuou.    

O empresário presidiu a Sociedade Beneficente Escolar de Várzea Grande entre os anos de 2007 a 2012. Foi eleito vereador por Várzea Grande em 2012. Alem disso, assumiu a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo entre os anos de 2017 a 2018 na gestão Lucimar Campos, tendo comandado, na sequência, a pasta de Governo entre 2019 a 2020. “E ele está preparado para fazer muito mais por Várzea Grande”, analisou Vercides.

Tradição política – Sarita Baracat, sua avó, foi prefeita de Várzea Grande entre os anos de 1967 a 1970. Ao passo que seu avô, Emanuel Benedito Arruda, mais conhecido como “Caboclo”, foi vereador entre os anos de 1974 a 1977. Seu pai, Nico Baracat, iniciou sua carreira política em 1989, quando se elegeu vereador pelo Município. Foi deputado estadual entre 1995 a 2002. Além disso, foi vice-prefeito de Várzea Grande e ocupou o cargo de secretário-chefe de Gabinete do Governador do Estado e de secretário de Cidades de Mato Grosso.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA MT

Deputados aprovam prestações de contas do TCE e RGA dos servidores do Judiciário

Publicado


Em sessão ordinária legislativa, os deputados estaduais de Mato Grosso aprovaram, em votação única, os ofícios 326/2019 e 425/2020, relativo às contas dos exercícios de 2018 e 2019, respectivamente, do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT). Os deputados aprovaram, em redação final, a PEC 13/2020, que acrescenta dispositivos à Constituição Estadual de Mato Grosso para disciplinar a segurança viária.

O Projeto de Emenda Constitucional busca incluir o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) dentro do capítulo da Constituição Estadual que trata das forças de segurança e ao mesmo tempo, objetiva disciplinar a segurança viária em Mato Grosso.

“A partir dessa regulamentação, o Poder Executivo concederá a entidade executiva de trânsito, o aparato legal necessário para execução da segurança viária no âmbito estadual, visando a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do seu patrimônio nas vias públicas”, mostra a justificativa da PEC.

O governo destaca ainda que a presente alteração não acarretará qualquer impacto financeiro, uma vez que se propõe somente a suprir lacuna existente na normativa estadual no que tange ao reconhecimento do Detran como força de segurança pública e ao estabelecimento de sua competência para execução da segurança viária.

Os deputados aprovaram, em primeira votação, o Projeto de Lei 971/2020, do Tribunal de Justiça do Estado, que dispõe sobre a Revisão Geral Anual (RGA) das tabelas de subsídio dos servidores do Poder Judiciário. Também em primeira votação, os deputados aprovaram o Projeto de Lei Complementar 49/2020, de autoria do deputado Wilson Santos, que altera dispositivos da Lei Complementar 461, de 28 de dezembro de 2011, para dispor sobre o reconhecimento do relevante interesse social e econômico da Empresa de Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Mato Grosso (Empaer-MT).

O deputado cita, em justificativa, que o serviço de extensão rural foi constituído oficialmente no dia 15 de setembro de 1964, com a criação da Associação de Crédito e Assistência Rural de Mato Grosso (Acarmat), marco histórico para a agricultura e pecuária. Durante todo esse período, a Empaer esteve presente incentivando o desenvolvimento rural e inserindo novas tecnologias para os produtores, com o objetivo de gerar e garantir o desenvolvimento econômico das famílias rurais.

Conforme o deputado, em 1992 foi instituída a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), em decorrência da fusão da Emater, da Empresa de Pesquisa Agropecuária (Empa) e da Companhia de Desenvolvimento Agrícola (Codeagri), das quais é sucessora.

“Hoje a Empaer é uma empresa pública do Estado de Mato Grosso, com personalidade jurídica instituída pela Lei Complementar nº 461 de 28 de Dezembro 2011 e vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf). A Empaer trabalha ao lado dos agricultores familiares, incentivando boas práticas rurais e difundindo novas tecnologias para gerar e garantir o desenvolvimento econômico, social e ambiental da família rural”, ressalta o deputado em sua justificativa.

Conforme o parlamentar, “os avanços e as transformações de realidades de produtores e municípios, nos 55 anos de história, são indicadores de que a Empresa cumpre sua missão: contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da sociedade mato-grossense”.

 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana