ENTRETENIMENTO

Mayra Cardi reflete sobre 2020: “Mais chifre que a cabeça pode carregar”

Publicados

em


source
Mayra Cardi
Reprodução/Instagram

Mayra Cardi reflete sobre 2020 e fala dos chifres que levou

Ninguém pode negar que 2020 foi um ano bem intenso para Mayara Cardi.  A coach se separou de Arthur Aguiar após acusar o ator de diversas traições . Por um tempo, ela esteve no foco dos holofotes com toda essa polêmica, mas já se reconciliou com o ex. Na reta final do ano, a ex-BBB refletiu sobre tudo o que viveu nos últimos meses.

“Fim de jogo. Esse ano entreguei muito mais do que eu tinha para dar. Tive mais decepções do que pude imaginar. Tomei mais chifre que a cabeça pode carregar. Ainda assim nós só temos o que precisamos”, escreveu Mayra Cardi no Stories. A coach também agradeceu todo o apoio que recebeu dos fãs durante esse período difícil.

“Agradeço muito pelos aprendizados de 2020. Dia 1 eu volto nova se Deus quiser. Obrigada pelo amor e pelo carinho. Vocês me acolheram quando eu não tinha mais vida. Nunca esquecerei”, Mayra Cardi concluiu.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

ENTRETENIMENTO

“Quero provar minha inocência”, diz Nubia Oliiver sobre aliciamento de mulheres

Publicados

em


source
Nubia Oliiver e Luciana Gimenez
Wellington Marques/Divulgação

Nubia Oliiver e Luciana Gimenez


Recentemente, Nubia Oliiver teve o seu nome atrelado ao de um complexo esquema de exploração sexual. Após negar qualquer envolvimento, alegando ter sido enganada por um homem que se passava por empresário do ramo de cosméticos, a modelo gravou participação no programa de Luciana Gimenez , que vai ao ar nesta quarta, às 22h30, na RedeTV!, ressaltando que sua prioridade é “tentar sobreviver”.

“Manter a calma e cuidar da minha família, porque a gente sabe levar porrada na vida, mas eles não. Então, me preocupo vinte e quatro horas por dia”, destacou, afirmando, logo em seguida: “Minha depressão e minhas síndromes voltaram, e estou tentando me reerguer. Hoje só quero provar minha inocência”.

Nubia também revelou que não conseguiria ter evitado a situação, pois tudo lhe pareceu normal. “Não vi maldade, porque ele estava me pedindo algo que é recorrente: fazer publipost. Não tinha como identificar nada [que fosse suspeito], porque não tivemos conversas sobre outros assuntos”, disse, referindo-se a Rodrigo Otávio Cotait, apontado pelas investigações como líder da quadrilha de São Paulo e um dos maiores agenciadores já identificados pela Polícia Federal.



Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana