BRASIL E MUNDO

“Marcha pela liberdade” reúne milhares em protesto contra presidente de Belarus

Publicado


source
multidão
franakviacorka / Twitter

Marcha da liberdade foi neste domingo

Milhares de pessoas se reuniram em Minsk, capital de Belarus, neste domingo (16) para protestar contra o governo do país na chamada  “Marcha pela Liberdade” convocada pela oposição.

Esse é o sétimo dia consecutivo de manifestações por conta da polêmica reeleição de Aleksandr Lukashenko, ocorrida no dia 8 de agosto, em um pleito repleto de acusações de fraude e do impedimento da disputa de diversos candidatos de oposição.

No entanto, o mandatário – que está no poder desde 1994 – negou neste domingo que fará uma nova convocação de eleições e voltou a chamar os manifestantes de “ratos”. O presidente ainda afirmou, em uma manifestação de apoiadores (que está sendo acusada de ter sido paga pelo governo), que está lutando para impedir que Belarus sofra “interferências” de governos internacionais.

Um dos poucos aliados de Lukashenko, o presidente russo, Vladimir Putin, voltou a falar sobre a crise política do ex-país soviético e ressaltou que vai “apoiar” o governo “segundo o pacto militar comum”.

Considerado o “último ditador da Europa”, Lukashenko venceu a última disputa eleitoral com 80% dos votos. No entanto, desde que os resultados de boca de urna foram divulgados, inúmeras cidades do país registram protestos diários contra o pleito.

Quase sete mil pessoas foram detidas durantes as manifestações.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

BRASIL E MUNDO

China lança sonda para recolher material da superfície lunar

Publicado


A China lançou com êxito a sonda espacial Chang`e-5 para recolher material da superfície lunar, na primeira missão desse gênero desde os anos 70.

O lançamento da sonda foi feito nessa segunda-feira (23), a bordo do foguete Longa Marcha-5, a partir do Centro de Lançamento de Wenchang, na província de Hainão (sul).

“A sonda entrou com precisão na órbita previamente estabelecida. A missão foi concluída com êxito”, afirmou o diretor do Centro de Lançamento e responsável pela missão, Zhang Xueyu. 

De acordo com a agência de notícias estatal chinesa Xinhua, esta é uma das “missões espaciais mais complexas e desafiadoras” que a China já realizou.

“A missão vai ajudar a promover o desenvolvimento científico e tecnológico do país e estabelecer uma base importante para futuros pousos tripulados na Lua”, disse o vice-diretor do Centro de Exploração Lunar da Administração Espacial da China, Pei Zhaoyu.

A Chang`e-5 deverá colocar vários módulos na superfície lunar para recolher cerca de dois quilos de amostras.

A nave vai levar dois dias para chegar à superfície e a missão vai durar cerca de 23 dias, iinformou Pei. As amostras vão chegar à Terra em meados de dezembro.

Ação chinesa

A missão vai tornar a China o terceiro país capaz de recolher amostras de material lunar, depois dos Estados Unidos e da antiga União Soviética.

A missão, batizada em homenagem à deusa chinesa da Lua Chang`e, está entre as mais ousadas da China desde que o país colocou um homem no espaço, pela primeira vez, em 2003, tornando-se a terceira nação a fazê-lo, depois dos EUA e da Rússia.

A sonda chinesa Chang`e 4 foi a primeira a pousar no lado relativamente inexplorado da Lua, que não é visível a partir da Terra, e fornece medições completas da exposição à radiação da superfície lunar, que são vitais para qualquer país que planeje enviar astronautas à Lua.

Em julho passado, a China tornou-se um dos três países a lançar uma missão a Marte, que vai procurar sinais de água no planeta vermelho. As autoridades chinesas disseram que a nave Tianwen 1 está em curso para chegar a Marte por volta de fevereiro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana