esportes

Máquina de gols: Cano decide outra vez e ganha elogios até da Fifa

Publicado


.

O bom momento do argentino Germán Cano pelo Vasco transcendeu os limites da Série A do Campeonato Brasileiro. A Fifa, entidade máxima do futebol mundial, destacou a fase do atacante em postagem nas redes sociais, chamando-o de “máquina de gols” e indagando se ele seria o primeiro estrangeiro a terminar a competição brasileira como artilheiro.

No último domingo (6), Cano balançou as redes pela quinta vez neste Brasileiro, definindo a vitória vascaína sobre o Athletico-PR, em São Januário, por 1 a 0. Ele é o vice-artilheiro da Série A, com um gol (e um jogo disputado) a menos que o atacante Thiago Galhardo, do Internacional. Na temporada, o argentino tem 14 gols em 21 partidas.

A fase goleadora de Cano segue o roteiro das últimas duas temporadas da carreira do atacante no Independiente Medellín. Pelo time colombiano, ele marcou 77 gols em 112 jogos. Em 2019, foram 41 bolas na rede (35 delas pelo campeonato nacional) em 47 exibições. Uma média de 0,9 gols por partida.

A vitória diante do Furacão levou o Vasco a 14 pontos, na quarta posição da Série A, a três pontos do líder Internacional, que tem um jogo a mais. O cruzmaltino é o melhor time carioca até o momento na competição. O Athletico, por sua vez, é o 16º colocado, com sete pontos, e não vence há seis partidas.

O Rubro-Negro paranaense só não entrou na zona de rebaixamento porque o rival Coritiba perdeu em casa para o Atlético-MG, por 1 a 0, também no domingo, com gol do atacante Eduardo Sasha. O Coxa é o 17º, com os mesmos sete pontos do Athletico, mas, superado pelo saldo de gols. O Galo, com 15 pontos, é o terceiro.

Quem começa a ficar para trás na briga pelo título é o Grêmio. Em Goiânia, o Tricolor chegou ao sexto jogo sem vitória pelo Brasileirão ao empatar com o Atlético-GO, por 1 a 1. O meia Edson colocou o Dragão a frente, mas o atacante Isaque empatou para os gaúchos, que ocupam o 14º lugar, com oito pontos. Os goianos, com seis pontos, completaram sete partidas sem ganhar e estão na 18º posição, no Z-4.

Rival atleticano, o Goiás sofreu a quarta derrota na Série A, em seis jogos – a equipe tem duas partidas a menos que os demais times. Em Recife, o Esmeraldino foi superado pelo Sport, por 2 a 1. O atacante Leandro Barcia e o meia Marquinhos marcaram para o Leão, que agora é o nono, com 10 pontos. O atacante rubro-negro Elton, contra, descontou para o clube de Goiânia.

Veja os jogos da nona rodada do Brasileirão, no horário de Brasília.

Quarta-feira (9)

17h30 – Athletico-PR x Botafogo

18h – Fortaleza x Sport

18h – Goiás x Coritiba

19h15 – São Paulo x Red Bull Bragantino

21h30 – Fluminense x Flamengo

21h30 – Santos x Atlético-MG

Quinta-feira (10)

19h15 – Corinthians x Palmeiras

19h15 – Internacional x Ceará

19h15 – Bahia x Grêmio

21h – Vasco x Atlético-GO

 

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

 

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
publicidade

esportes

EUA e Reino Unido denunciam Rússia por ciberataques contra Olimpíada

Publicado


O Reino Unido e os Estados Unidos condenaram nesta segunda-feira (19) o que chamaram de ciberataques que teriam sido orquestrados por agentes de serviços de espionagem russos, incluindo tentativas de atingir os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Autoridades britânicas e norte-americanas afirmaram que os ataques foram conduzidos pela Unidade 74455 da agência de espionagem militar russa GRU, também conhecida como Centro Principal de Tecnologias Especiais. O Departamento de Justiça dos EUA afirmou que seis membros da unidade tiveram papéis importantes nos ataques contra alvos que variaram desde a Organização para a Proibição de Armas Químicas às eleições de 2017 na França. As acusações envolvem quatro anos de atividades entre 2015 e 2019.

As autoridades dos EUA não comentaram se o momento da revelação, há poucas semanas da eleição nos Estados Unidos, foi escolhido para alertar sobre a atividade de grupos de hackers apoiados por governos estrangeiros. Já autoridades britânicas afirmaram que os hackers do GRU também conduziram operações de “ciber reconhecimento” contra os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que seriam realizados neste ano, mas acabaram sendo adiado para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

As autoridades britânicas se recusaram a dar mais detalhes sobre os ataques ou a afirmar se foram bem sucedidos, mas disseram que tinham como alvo os organizadores das Olimpíadas, fornecedores e patrocinadores. O secretário do Exterior do Reino Unido, Dominic Raab, afirmou que as “ações do GRU contra as Olimpíadas são cínicas e imprudentes. Condenamos elas nos termos mais fortes possíveis”.

O vice-diretor da polícia federal dos EUA (FBI) David Bowdich afirmou: “O FBI repetidamente tem alertado que a Rússia é um adversário altamente capaz em ciberataques e a informação revelada neste indiciamento ilustra como as atividades cibernéticas da Rússia são invasivas e destrutivas”.

Em dezembro de 2019, a  Rússia foi banida dos Jogos Olímpicos por quatro anos por causa de acusações de doping de seus atletas.

As autoridades britânicas e norte-americanas afirmaram nesta segunda-feira (19) que os hackers russos se envolveram em outros ataques, como o que comprometeu sistemas de computadores dos Jogos de Inverno em 2018, durante a cerimônia de abertura na Coreia do Sul. Este ataque comprometeu centenas de computadores, derrubou acesso à internet e interrompeu as transmissões de mídia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana