agora quando

Mais do que nunca, estamos juntos!

Publicados

em


Reprodução

Prefeito de Cuiaba Emanuel Pinheiro

 

Olá, pessoal, hoje é um dia muito especial: nossa amada Cuiabá está completando 301 anos!

 

Todo mundo sabe que somos um povo que gosta de celebrar, de abraçar, de ficar junto. Mas dessa vez temos que comemorar de um jeito diferente. Porque vivemos um tempo em que a distância entre as pessoas passou a ser uma grande demonstração de afeto. Uma atitude que salva vidas.

 

Para homenagear a nossa gente, busquei inspiração em grandes líderes mundiais, como Angela Merkel, para universalizar a mensagem de afeto e solidariedade do povo cuiabano. Sei o quanto é difícil fazer o que está sendo pedido. Porque queremos estar juntos, ainda mais em tempos de necessidade. E porque entendemos afeto como proximidade física, aperto de mãos, abraços e beijos. Mas, infelizmente, agora o contrário é que é verdadeiro. É isso que todos precisamos entender: neste momento, manter a distância física é o maior gesto para expressar o quanto você se importa.

 

Com certeza, há um motivo muito forte para os maiores especialistas do mundo dizerem que avós e netos não devem ficar juntos agora.

 

Precisamos acreditar!

 

Mas o que poderia apenas separar as pessoas uniu ainda mais nossos corações.

 

Os cuiabanos estão dando um show de solidariedade, de companheirismo, de força de vontade. E nós queremos aplaudir cada um de vocês!

 

Parabéns aos profissionais de saúde, que saem de casa todos os dias para preservar vidas. E a todos que ajudam nesta luta.

 

Parabéns aos que dão o seu melhor para ajudar a família, o vizinho ou a alguém que nem mesmo conhece.

 

Parabéns aos que estão se protegendo e pensando no próximo.

 

Esses gestos de solidariedade são hoje o melhor presente que nossa cidade poderia ter.

 

Parabéns, Cuiabá.

 

Mais do que nunca, estamos juntos!

  

*Emanuel Pinheiro é prefeito de Cuiabá

Comentários Facebook
Propaganda

agora quando

A hora da colheita

Publicados

em

Por


Francisney Liberato

Francisney Liberato

Aquele que espera pelo que plantou nunca se decepcionará. Ainda que demore, o tempo certo para que todas as coisas se cumpram, não se atrasa.

 

Qual seria o momento ideal para uma colheita? Se você é um agricultor e planta o milho, quanto tempo é necessário para colhê-lo? O momento certo da colheita traz outros fatores indispensáveis para o sucesso do plantio.

 

Segundo especialistas do ramo, antes de começarmos a pensar na colheita, é relevante que se planeje o plantio. Você precisa analisar o solo adequado para se plantar o milho, avaliar se o solo precisa de correções para que a plantação seja bem-sucedida.

 

É importante deixar o espaçamento adequado para o plantio. A depender do tipo do milho, alguns podem necessitar de mais espaços, já outros tipos, não; saber escolher bem as sementes; cuidar para que as pragas não invadam e destruam a sua plantação; suprir com irrigação necessária; colocar a temperatura apropriada. O milho precisa de muita iluminação da luz solar. Guardadas as variações das espécies dos milhos, a colheita pode acontecer em cerca de três meses ou levar até dez meses.

 

Então, qual é o tempo necessário para colheita do milho? Conforme acima dito entre três e doze meses. De todo modo, o milho precisa de tempo, entre a sua preparação até chegar o momento da colheita.

 

Já temos debatidos em outros textos sobre o plantio e sempre dei ênfase, na lição de quem planta, colhe; quem não planta, não colhe. Quem planta banana, colherá banana. Quem planta melancia, colherá melancia. Não tem como ser diferente disso, é a lógica do plantio e da colheita.

 

Além dos fatores já mencionados, é importante frisarmos de que todo plantio depende de tempo para a sua maturidade.

Na nossa vida comportamental, muitos não plantam nada, e pretendem colher; outros plantam errado e desejam colher o certo. Além do mais, é necessário tempo para que o fruto esteja maduro. Ninguém em sã consciência planta a semente hoje e espera que o fruto nasça amanhã

Qual é o momento da colheita? Depende, pois assim como o milho, que existem de vários tipos e espécies, e cada qual com o seu tempo de maturidade, nós, como seres humanos não somos diferentes disso, pois, cada indivíduo tem a sua particularidade e o seu tempo para se tornar maduro. Contudo, infelizmente, alguns nunca conseguirão obter a maturidade e gozar da colheita correta.

 

Levando em consideração a criatura ímpar que é o ser humano, a variação de cada um, o solo em que ele está vivendo, o ambiente, os cuidados que têm com a sua plantação, o zelo para que a plantação dê resultados satisfatórios, é difícil o dizer o tempo exato da colheita.

 

O momento da colheita não sabemos quando será. Porém, de um cenário eu tenho certeza, quem planta, colhe, pode ser que a colheita demore um pouco, além do seu esperado, porém, no momento exato, você colherá os frutos desejados.

 

*Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT, Palestrante Nacional, Professor, Coach, Mentor, Advogado e Contador, Autor dos Livros “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência” e “A arte de ser feliz”.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana