POLÍTICA MT

Mais de três mil pessoas foram vacinadas no ponto instalado na Assembleia Legislativa

Publicados

em


Foto: Helder Faria

Desde o dia 26 de abril, mais de 3,2 mil pessoas foram vacinadas no ponto instalado no estacionamento da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O atendimento é feito por servidores do legislativo estadual e da prefeitura de Cuiabá, sendo o município o responsável pelo cadastro e agendamento das pessoas que são vacinadas no local.

Atualmente, a média do polo de vacinação da Assembleia é de mais de 460 pessoas vacinadas por dia. Nesta segunda-feira (3), 615 foram vacinadas no local e hoje (4) 584 pessoas foram imunizadas. 

A gerente de saúde da Assembleia, Ivana Mara Mattos Mello, conta que de 15 a 20 servidores da Assembleia estão trabalhando no atendimento da população no ponto de vacinação. Setores como Coordenadoria Militar, Qualivida (supervisão de saúde da Assembleia) e Espaço Cidadania cederam servidores para esse trabalho. Os funcionários terceirizados da limpeza também dão apoio para o funcionamento do ponto. 

“O atendimento começa às 8h, mas muita gente chega mais cedo. Então a partir das 6h30 já tem funcionários fazendo a recepção, colocando assentos. Temos pessoal no estacionamento para auxiliar os idosos, cadeirantes. Disponibilizamos leitos de estabilização caso algum idoso fique muito ansioso e precise aguardar mais um pouco para tomar a vacina, muitos têm hipertensão”, explica Ivana Mello. 

O atendimento é rápido e ao vir tomar a primeira dose da vacina, as pessoas já saem com o agendamento da segunda dose. O empresário Wagner Avila Nascimento disse ter se surpreendido com a agilidade do atendimento. “Não esperava que fosse tão rápido. Foi tudo certinho e a segunda dose já foi agendada para agosto”, elogiou. Ele acredita que todos devem se vacinar e disse que até tirou uma foto tomando a vacina para incentivar outras pessoas da família. 

A técnica de nutrição escolar Lusmarina Barbosa dos Reis disse que achou ótimo se vacinar perto de casa e com rapidez. “Não esperei nada. Aqui é tudo limpo, organizado e todo mundo é educado”, garante. “Quando teve a epidemia de H1N1 tomar a vacina foi a melhor coisa que eu fiz por mim, porque deixei até de passar mal na época de seca”. Agora na pandemia da Covid-19, ela defende que todos têm de vir tomar a vacina e “dizer sim à vida”. Lusmarina também conta que sempre levou a doença a sério e disse que sempre sai com duas máscaras e com o próprio álcool para higienização das mãos e objetos.

Passo a passo – Para se vacinar contra a Covid-19 na capital, é preciso fazer um pré-cadastro no site da prefeitura de Cuiabá, que é liberado por grupos prioritários. O agendamento será feito automaticamente. Para consultar a data, horário e local da vacinação, é preciso acessar o mesmo site. No dia indicado, é preciso levar documento com foto, comprovante de residência, carteirinha com número SUS e o QR code gerado no site. Já para receber a segunda dose, é preciso levar a caderneta de vacinação e documento com foto. Todo esse processo é de responsabilidade da prefeitura de Cuiabá, que responde a dúvidas pelo e-mail [email protected].

No ponto de vacinação da Assembleia Legislativa, é feita a triagem, o cadastro no sistema do Ministério da Saúde e a vacinação, nas cabines. Após aplicação da dose, quem recebeu a vacina precisa ficar 15 minutos em observação antes de ser liberado. O atendimento é das 8h às 17h, de segunda a sábado.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA MT

Dal Molin lamenta número de mortes e cobra audiência pública para agilizar retomada da duplicação da BR-163

Publicados

em


O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) atribuiu o aumento do número de mortes à falta de manutenção adequada e à paralisação das obras de duplicação da rodovia federal BR-163. Segundo o parlamentar, a concessionária que administra a rodovia perdeu a capacidade financeira para continuidade ao contrato administrativo do qual é parte.

“Não podemos permanecer inertes enquanto o número de mortes continua aumento por ingerência desta concessionária”, afirmou durante a sessão plenária do último dia 5. Na ocasião, Dal Molin protocolizou a Indicação 2814/2021 cobrando a instauração de uma audiência pública a fim de debater a retomada das obras de duplicação da rodovia.

O documento foi endereçado ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, ao ministro da Infraestrutura, Tarciso Gomes de Freitas, e ao diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Marcelo Vinaud Prado. “A região de Mato Grosso sofreu profundas mudanças, principalmente em relação ao fluxo de veículos (…) segundo estudos da própria concessionária, a tendência é que esse crescimento acompanhe o desenvolvimento agrícola da região”, diz trecho da propositura.

“Rodovia da morte” – Considerada uma das rotas de escoamento de grãos mais importantes do país, a rodovia BR-163 também é conhecida por ser a mais letal. Somente em 2020, foram registrados 672 acidentes com vítimas no trecho sob concessão totalizando 85 mortes. Os dados fazem parte do relatório anual divulgado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

Concessão – A empresa Rota do Oeste assumiu a concessão da BR-163 em março de 2014, por meio de contrato firmado com o governo federal. Em Mato Grosso, o trecho sob concessão abrange 19 municípios, sendo que quatro deles – Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop – figuram na lista de maiores produtores de grãos do país.

 No final de março, após inúmeras cobranças de parlamentares de Mato Grosso, a ANTT deu admissibilidade para o chamado “plano de cura” apresentado pela empresa Odebrechet Transport proprietária da concessionária Rota do Oeste. Entre outras obrigações, o plano prevê a troca do controle acionário para uma nova companhia e a destinação de R$ 3,2 bilhões para obras de duplicação, construção de travessias urbanas e manutenção da rodovia.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana