BRASIL E MUNDO

Mais de 4 mil toneladas de feijão-caupi com resíduo de agrotóxico proibido é apreendido em ação conjunta em Mato Grosso

Publicados

em

Uma ação conjunta do Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), apreendeu 4,2 mil toneladas de feijão-caupi, também chamado de feijão-de-corda, com resíduo de herbicida proibido para a cultura. A fiscalização ocorreu no município de Campo Novo do Parecis (MT), sendo este o maior volume do produto com comercialização cautelarmente suspensa pelo Ministério.

A ação foi realizada após investigações sobre a origem de feijão-caupi contaminado em atacadistas e distribuidores deste alimento. A mercadoria é referente à safra de 2021 e equivale a 140 carretas carregadas com o produto.

Durante a ação fiscal, foi observado que a empresa armazenadora já havia identificado o problema e o recebimento de grãos dos produtores da safra deste ano já está condicionada a acompanhamento de campo e utilização de testes rápidos de detecção de resíduos de agrotóxicos.

Ainda neste ano, novas fiscalizações serão realizadas tanto em feijão comum como feijão-caupi. Em Mato Grosso, serão realizadas novas ações conjuntas nos demais municípios produtores, além de etapas para identificar a origem da contaminação no campo por meio de fiscalização dos produtores de feijão-caupi que entregaram estes grãos durante a safra passada.

Com as intensificações de ações fiscais e a implementação de processos de controle e monitoramento por indústrias beneficiadoras de feijão na aquisição de matéria-prima, o Governo Federal tem constatado a diminuição nos índices de produto irregular oferecidos no mercado.

Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Saiba mais:

Banner

 

Fonte: Brasil.gov

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Bolsonaro não cita atos a favor da democracia durante evento

Publicados

em

Jair Bolsonaro não comentou manifestações a favor da democracia
Isac Nóbrega/PR – 07.06.2022

Jair Bolsonaro não comentou manifestações a favor da democracia

O presidente Jair Bolsonaro participou virtualmente do encerramento do seminário 5G.BR em São Paulo e não comentou as manifestações a favor da democracia realizadas na capital. Já o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, que estava presente no seminário, classificou os atos como “um comício da oposição”.

Na última semana, Bolsonaro cancelou uma viagem programada para São Paulo que aconteceria nesta quinta-feira, data em que o Manifesto pela Democracia elaborado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco seria lido. 

Bolsonaro havia marcado para o mesmo dia sua participação em evento na Fiesp sobre diretrizes prioritárias para o governo e um jantar com grandes empresários que participam do grupo Esfera Brasil.

“A tecnologia 5G vai promover investimentos de R$ 590 bilhões e deverá render um ganho de R$ 100 bilhões para as empresas, por ano, até 2031”, disse Bolsonaro no encerramento do evento.

Nas redes sociais, entretanto, o presidente e alguns ministros ironizaram as manifestações que aconteceram na capital paulista. Ciro Nogueira, um dos ministros que ironizou os atos, afirmou no encerramento do seminário 5G.BR que o país vive uma fase de boas notícias e destacou a queda de preço no diesel, anunciada nesta quinta pela Petrobras.

“Vivemos um momento bom do país, só com grandes notícias. Hoje foi dia de queda de preço do diesel”, afirmou.

Questionado sobre as manifestações pela democracia em São Paulo, Ciro disse que foi um “belo comício”.

“Um comício pequeno, não foi tão grande, mas foi um belo comício da oposição.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana