Várzea Grande

Lucimar e futura primeira-dama também vão atuar conjuntamente pelo social

A promotora de justiça, Januária Dorilêo, esposa do prefeito eleito, Kalil Baracat, mesmo sem cargo, comandará a Política Social de Várzea Grande nos próximos quatro anos

Publicados

em

Prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, com a promotora de justiça, Januária Dorilêo

Assim como o prefeito eleito, Kalil Baracat (MDB) e o atual vice-prefeito, José Hazama que se reelegeu, a futura primeira-dama de Várzea Grande, Januária Dorilêo, promotora de Justiça que atua Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA) que já foi responsável pela recuperação de mais de R$ 2 bilhões em impostos sonegados, também nesta semana inicia uma série de agendas compartilhadas com a prefeita Lucimar Sacre de Campos e sua equipe de governo.

“Nossa missão é facilitar as coisas para quem está assumindo e assim beneficiar a população e cidade de Várzea Grande para que não haja solução de continuidade, ou seja, que as coisas caminhem como devem caminhar, tanto em obras que ficarão em execução, como nas ações de interesse social”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos após o primeiro encontro com a futura primeira-dama que não irá assumir cargos, mas terá o condão de definir e promover as políticas sociais.

Lucimar Campos sinalizou que pelo trabalho desenvolvido por Januária Dorilêo a frente de diversas ações do Ministério Público de Mato Grosso, as chances é de que teremos uma grande primeira dama de uma gestão social forte e transformadora em Várzea Grande consolidando este novo ciclo vivenciado desde que ela assumiu a administração municipal em maio de 2015.

“Como fiscal da lei, me mantive distante do processo eleitoral, mas quero e vou contribuir com a administração do meu marido, pois acredito em Várzea Grande e em todo o trabalho desenvolvido pela prefeita Lucimar Sacre de Campos que demonstrou com competência que é possível se fazer mais e diferente em termos de Poder Público, seja em qual esfera for e dentro daquilo que eu puder atuar vou estar presente para que a gestão de Kalil Baracat tenha completo sucesso para a cidade e para sua gente”, disse Januária Dorilêo que nesta semana começa a percorrer as unidades de atendimento social aprofundando o conhecimento de atuação e buscando meios para melhorar ainda mais essa política.

Ela ponderou que o Poder Público Executivo tem que atuar em todas as frentes ao mesmo tempo para que as adversidades sejam vencidas e lembrou juntamente com a prefeita Lucimar Campos que os impactos da pandemia da COVID 19, em Várzea Grande, que está na região metropolitana, e, portanto, procurada pela maioria da população, foram menores, diante da rede de atendimento social através dos programas que garantiram atendimento as famílias consideradas de vulnerabilidade social.

Nas agendas traçadas entre as prefeita Lucimas Sacre de Campos e a promotora Januária Dorilêo estão a retomada das atividades dos programas sociais, Amigas Empreendedoras; Laços Maternos; Melhor Idade, Juventude Ativa e Caderno II, que estão paralisados desde a pandemia e somente algumas atividades que podem ser realizadas remotamente ou com poucas pessoas voltaram as atividades, lembrando que o primordial neste momento é preservar a questão da saúde pública.

A futura primeira dama sinalizou que pretende implementar ainda mais as políticas sociais que estão entrelaçadas com os Governos Federal e de Mato Grosso potencializando medidas importantes que visem retirar as pessoas e famílias do risco de vulnerabilidade social.

“Nós enquanto Poder Público temos que ser indutores de oportunidades, ou seja, permitir que as pessoas possam ter capacitação profissional e o acesso ao emprego e a renda para se tornarem economicamente ativos e gerirem o próprio sustento, bem como o sustento de sua família com o apoio do Poder Público em todas suas esferas com mais qualidade de vida. A obra é importante e fundamental, mas ela precisa, necessita agregar outros valores para que todas as atividades sejam contempladas no cotidiano das pessoas, das famílias de Várzea Grande”, disse Januária Dorilêo.

Comentários Facebook
Propaganda

Várzea Grande

Prefeitura entrega sopa, cobertores e acolhe pessoas em situação de rua

Publicados

em

Nesses dias de baixa temperatura e clima atípico em Mato Grosso, a Prefeitura de Várzea Grande distribui às pessoas em situação de rua, refeições com sopas, chás, além de cobertores e a possibilidade de abrigamento temporário. Ações que levam solidariedade e calor humano a quem mais precisa.

A ação é executada no início da noite pela Secretaria de Assistência Social, através do Centro de Referência para Pessoa em Situação de Rua de Várzea Grande, o Centro POP. O alimento é preparado na sede do projeto social Caderno 2.

“Este ano, tivemos vários episódios de frio intenso e infelizmente muitas pessoas dormem em locais improvisados e se alimentam com dificuldade. A sopa, o chá e os cobertores são muito importantes e, na maioria das vezes, as únicas fontes de calor. Em média, distribuímos de 100 a 130 marmitex e cobertores por noite. Vamos continuar trabalhando com muito carinho para aquecer o inverno de quem mais precisa”, o gerente do Centro POP de Várzea Grande, Fabio Reveles.

De acordo com o prefeito Kalil Baracat, a prefeitura não podia deixar de auxiliar essas pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, especialmente durante os dias mais frios. “Estamos nos esforçando ao máximo para ajudar a todos, temos casas de acolhimento, fizemos parcerias para ampliar ainda mais as vagas e não vai faltar lugar que possa acolher com dignidade”, comentou.

A assistente social do Centro POP de Várzea Grande, Cassandra Marcos, e a coordenadora de proteção social especial de Várzea Grande, Katlin Oliveira Calmon, explicaram que o atendimento às pessoas em situação de rua é permanente, porém foi intensificado com a chegada do frio intenso.

“No dia a dia, nós já realizamos a distribuição de refeições, fazemos o abrigamento temporário em casa de amparo da prefeitura e com outros quatro parceiros sociais; realizamos a confecção de documento dessas pessoas, tratamentos de saúde, higiene pessoal, atendimento psicológico e inclusive, providenciamos a compra de passagens para retorno a suas casas, quando necessário”, enumerou Katlin Calmon.

Cassandra Marcos pontuou ainda que em sua maioria, as pessoas em situação de rua em Várzea Grande estão todas cadastradas e recebem atendimentos diários. “Conhecemos cada uma dessas pessoas, seus problemas e angústias. Grande parte possui vícios com álcool e drogas então buscamos levar a eles solidariedade, humanidade e carinho, porém a situação se agrava no período de frio, quando buscamos deixar a noite dessas pessoas mais confortável”,  revelou a assistente social. No entanto, acrescenta ela, nestas abordagens, em caso de recusa quanto ao acolhimento em casas temporárias, a equipe entrega os cobertores e os alimentos.

Também participa da ação, a Guarda Municipal de Várzea Grande, oferecendo apoio às equipes técnicas da Secretaria de Assistência Social. Para outras informações sobre o projeto ou informar sobre pessoas em situação de rua que precisam de amparo basta entrar em contato pelos telefones (65) 98472-2880, (65) 3685-3851 ou se dirigir a Casa de Acolhimento, localizada na Avenida principal do Bairro Ouro Verde, ao lado do Posto de Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana