cultura

Live interativa destaca o Dia da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha

Publicados

em

A Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social – via Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Várzea Grande, promove nesta sexta-feira (23.07), das 9h às 11h, a Live interativa Dia da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, com transmissão pela plataforma Zoom. Para participar, basta acessar o aplicativo Zoom, acrescentar o ID da Reunião 819 0271 8625, senha de acesso 463189.

Com objetivo de ampliar o diálogo sobre o protagonismo das mulheres negras na sociedade várzea-grandense, a live reúne profissionais de destaque em suas áreas de atuação, como a primeira-dama de Várzea Grande, a promotora de Justiça de Mato Grosso Kika Dorilêo Baracat; a presidente da Associação Brasileira das Mulheres da Carreira Jurídica de Mato Grosso (ABMCJMT), Ana Emília Iponema; a Fundadora do coletivo Herdeiras do Quariterê e coordenadora do Fórum Estadual de Mulheres Negras, Silviane Ramos; a presidente do Conselho Municipal de Promoção e Igualdade Racial de Várzea Grande, Tacilia Soares; vice-presidente da Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB/MT, Naryanne Cristiana Ramos; além da participação especial da artista e cantora negra, Ana Cacimba.

A primeira-dama Kika Dorilêo Baracat pontua a importância de ampliar o debate e envolver participantes dos mais diversos segmentos, afinal a mulher negra é, ainda hoje, a principal vítima de violência, desde a doméstica a obstétrica, além de estar na base da pirâmide socioeconômica do país. “É preciso ouvir mulheres que lideram discussões e lutam por espaço, por oportunidades, constroem caminhos a serem percorridos e que nos inspiram na construção por uma sociedade mais justa e sensível”, comenta a primeira-dama.

A conversa será mediada pela coordenadora do CREAS/VG e conselheira Municipal da Igualdade Racial/VG, Katlin Calmon, e contará com a participação da secretária de Assistência Social, a advogada Eliamara Zeferini, que explica que a live tem a finalidade de buscar ações, dar visibilidade e enaltecer o papel das mulheres negras na sociedade. “Apesar da importância indiscutível, a história e os feitos dessas mulheres no país ainda não são valorizados como merecem”.

Para se ter uma ideia, a população negra no Brasil corresponde a maioria, 54%, segundo o IBGE. Segundo a Associação de Mujeres Afro, na América Latina e no Caribe, 200 milhões de pessoas se identificam como afrodescendentes. Contudo, tanto no Brasil quanto fora dele, essa parcela populacional, principalmente as mulheres, também é a que mais sofre com violência.

A presidente da Associação Brasileira das Mulheres da Carreira Jurídica de Mato Grosso (ABMCJM), Ana Emília Iponema destaca a força das mulheres negras e destaca a visibilidade da live. “É imensa alegria participar da Live Mulher Negra Latino-Americana ao lado destas mulheres de fibra, guerreiras e batalhadoras. Será uma oportunidade onde estaremos debatendo e discutindo a representatividade e a importância do papel da mulher negra na sociedade brasileira”, destacou Ana Emília, reforçando o convite para todos.

Data marcante– A live é inspirada no dia 25 de julho, data que destaca um momento histórico de lutas e celebração pelo reconhecimento da população afrodescendente. Nesse dia, comemora-se o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, além de homenagear Tereza de Benguela, líder quilombola que viveu em Mato Grosso, durante o século XIX.

Em 1992, foi organizado o primeiro Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, em Santo Domingos, na República Dominicana, a pauta versou sobre machismo, racismo e formas de combatê-los.

Neste encontro, nasceu a Rede de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas. A Rede, junto à Organização das Nações Unidas (ONU), lutou para o reconhecimento do dia 25 de julho como o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha. Neste viés, a partir da articulação da Rede, os governos americanos passaram a constituir acordos e políticas locais e internacionais que promovessem a participação das mulheres negras em todas as esferas sociais.

 

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Secretaria de Cultura relembra carnaval de rua e levará blocos para o Beco do Candeeiro

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer realiza nesta quinta-feira (16), a partir das 19h em mais uma edição do projeto Arte no Beco, um evento para relembrar a saudade dos carnavais de rua e contar um pouco da história dessa tradição em Cuiabá. A festa Blocos no Beco vai apresentar a nova Liga dos Blocos Carnavalescos de Cuiabá, coroar os reis e rainhas de 2021, além de contar com desfile de fantasias confeccionadas por projetos aprovados em edital municipal com recurso da Lei Federal Aldir Blanc, apresentação da bateria Samba in Bloco e demais atrações. O evento é gratuito e segue as medidas de biossegurança.

O Beco do Candeeiro foi restaurado e entregue pelo prefeito Emanuel Pinheiro para a população no dia 14 de maio. Desde então, a programação de atividades na rua também chamada de 27 de dezembro vem sendo construída coem parceria entre as Secretarias da administração municipal, encabeçada pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer.

“A restauração do Beco do Candeeiro tem proporcionado um resgate da cuiabania e da memória da cidade sem precedentes. A cada evento realizado me sinto muito feliz como gestor que devolveu para a gente de Cuiabá esse espaço de pertencimento tão importante”, disse o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro.

Nesta quinta-feira (16), os blocos tradicionais de Cuiabá apresentam a preparação para uma das mais tradicionais festas de rua do Brasil e também com muito história em Cuiabá, que o Carnaval. Na ocasião será lançada a Liga Recreativa e Cultural de Blocos Carnavalescos e Escolas de Samba de Cuiabá, composta por: GRES Tradição, Unidos do Araés, Boca Suja, Império de Casa Nova, Melados, Unidos do Pedregal, Divas Cuiabanas, Explosão do Samba e Bloco Mara.

“A cada semana um evento diferente e todos tem espaço no Beco do Candeeiro, lugar democrático, histórico, de uma importância imensa para a cultura cuiabana e agora o local para relembrarmos o carnaval de rua, que sei que todos sentem saudades. Mais do que só festejar, também queremos reconhecer todo o estudo, dedicação das pessoas que trabalham durante todo o ano para organizar este momento de alegria e pura arte”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Rabello Leite Jacob.

A criação da Liga tem por objetivo a união dos blocos e escolas de samba da capital para a construção de um carnaval cada vez mais organizado, incentivando a construção cultural em torno da festa e apresentando para a sociedade a história dessas movimentações culturais, dessas escolas e blocos e como elas transformam a realidade comunidades, como se integram a comunidade e se entrelaçam com a identidade local.

O espaço Cultural Celso Nazário, aprovado em edital de Subsídio, lançado pela Prefeitura de Cuiabá em 2020, por meio da Secretaria de Cultura, com recurso da Lei Federal Aldir Blanc apresenta o resultado do curso de confecção de adereços carnavalescos pra o enredo de 2021 do bloco Tradição do Araés. O projeto do curso e a manutenção do bloco em questão foram aprovados em edital de Fomento e Subsídio, respectivamente.

Na programação do evento também consta coroação do rei Momo e Rainha 2021, Rei e Rainha Gay 2021, desfile de fantasias, lançamento de pesquisa de enredo realizado pelo bloco Tradição do Araés, Encontro de Rainhas de Bateria e apresentação musical do grupo Raízes do Samba e da bateria Samba in Bloco.

Toda a programação no Beco do Candeeiro é realizada com entrada franca e respeitando as medidas de biossegurança em decorrência da pandemia da COVID-19, como uso obrigatório de máscara e disponibilização de álcool 70%.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana