MINISTÉRIO PÚBLICO MT

Live aborda reflexos na rotina da pessoa com deficiência

Publicados

em


O impacto da pandemia na rotina de pessoas com deficiência será debatido em uma live que será realizada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso no próximo dia 10, segunda-feira, às 15 horas, na plataforma do Instagram. 

O tema será abordado pela coordenadora do CAO (Centro de Apoio Operacional) da Pessoa com Deficiência, a promotora de Justiça Luciana Fernandes de Freitas, e pela professora de direitos da Pessoa com Deficiência  (Pcd) Tatiana Takeda, que é membro de comissões da pessoa com deficiência na Ordem dos Advogados do Brasil e também no Instituto Brasileiro de Direito da Família (IBDFAM).

Segundo a coordenadora do CAO, a vulnerabilidade de pessoas com deficiência aumentou durante a pandemia. Além das dificuldades enfrentadas no acesso a serviços considerados essenciais, como saúde e educação, os casos de violência aumentaram. “Nós vamos discutir esses temas e trazer à tona esta problemática para que promotores de Justiça possam atuar nestas questões e a sociedade também saiba como agir, a quem recorrer”. 

A live será transmitida pelo perfil do MPMT no Instagram (@mpmt) e o público poderá interagir enviando perguntas às convidadas e também tirando dúvidas em tempo real.  

Fonte:

Comentários Facebook
Propaganda

MINISTÉRIO PÚBLICO MT

MP deflagra 3ª fase da Operação Rota Final

Publicados

em


Na manhã desta sexta-feira (14), o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio do Núcleo de Ações de Competência Originária (NACO) e do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO), deflagrou em atuação compartilhada  a terceira fase da “Operação Rota Final”, que busca apurar  crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude a licitação do setor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso (STCRIP-MT), promovida pela Secretaria de Infraestrutura do Estado de Mato Grosso e  Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (AGER-MT) .  

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências de um deputado estadual, um suplente de deputado estadual e de uma assessora parlamentar, suspeitos de envolvimento no esquema. Os agentes policiais também devem cumprir ordem de prisão preventiva contra um empresário que seria o líder da organização criminosa e, também, impor o uso de tornozeleira eletrônica no representante do Sindicato dos Empresários do Setor de Transporte Intermunicipal de Passageiros (SETROMAT), que, por sua vez, está proibido de se ausentar do Estado de Mato Grosso, frequentar alguns órgãos públicos e manter contato com outros investigados.   

Está sendo cumprida, ainda, ordem de sequestro judicial de bens dos investigados até o montante de R$ 86 milhões de reais, abrangendo vários imóveis, duas aeronaves (aviões), vários veículos de luxo, bloqueio de contas bancárias e outros bens necessários ao ressarcimento do prejuízo acarretado pela prática dos crimes. 

A investigação, iniciada na Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, foi encaminhada, com autorização do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (TJMT), ao GAECO-MT em meados de 2019, onde foi concluída pelas autoridades policiais do Grupo Especializado, com supervisão do NACO Criminal. O Inquérito policial possui 47 volumes de elementos de informações. Mais de 20 (vinte) pessoas são investigadas, dentre eles alguns empresários e dois parlamentares estaduais.  

A decisão emanada do TJMT proibiu a divulgação de conteúdos da investigação, bem como dos resultados da operação. 

Fonte: MP MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana