economia

Lira quer a volta do financiamento privado junto com o Fundão para 2022; entenda

Publicados

em


source
Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara

Um grupo formado pelo presidente da Câmara dos Deputados , Arthur Lira, estuda a flexibilização do financiamento de campanha . Mesmo após deis anos da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) proibindo a doação por empresas , o Congresso estuda alguma possibilidade de viabilizar a medida, mantendo o fundo partidário , que em 2020 foi de R$ 2 bilhões

Segundo apuração do Estadão, uma proposta é discutida nos bastidores por deputados, e prevê que sejam estabelecidos tetos de R$ 500 mil a R$ 1 milhão por empresa, independentemente do porte da companhia. O valor poderia ser doado a um só candidato, ou ao partido. 

Lira pretende formar uma Comissão para analisar a proposta ainda hoje (4), para que a nova lei possa ser usufruída pelos candidatos às eleições de 2022. A deputada Renata Abreu (Podemos-SP) deve ser escolhida como relatora.

Para isso acontecer, todos os trâmites devem ser finalizados até outubro , para que o presidente Jair Bolsonaro sancionar a medida a tempo. 

Você viu?

A proposta também engloba a regra de destinar 30% do Fundo Eleitoral a mulheres, e a liberação de “showmícios”, com artistas divulgando o candidato, proibida pela justiça eleitoral desde 2006. 

“No atual momento, a decisão de instituir o financiamento eleitoral por empresas, com teto fixo, constitui uma decisão política, que cabe ao Congresso. Embora nem todo modelo de doação por pessoas jurídicas seja a priori inconstitucional, não tenho simpatia pela ideia”, disse ao Estadão o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso.

“O processo democrático deve ser um exercício de cidadania, e não de poder econômico. Sou a favor das doações por pessoas físicas, com teto. E sou a favor, também, de incentivos para que as pessoas físicas façam doações”, completou. 


Comentários Facebook
Propaganda

economia

Auxílio emergencial: 2ª parcela do benefício começa no domingo; veja calendário

Publicados

em


source
Caixa começa a liberar pagamentos da 2ª rodada do auxílio  já no domingo (16)
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Caixa começa a liberar pagamentos da 2ª rodada do auxílio já no domingo (16)

A Caixa Econômica Federal iniciará os pagamentos da segunda parcela do  auxílio emergencial no domingo (16). No primeiro momento, o dinheiro pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem , e os saques em espécie serão liberados entre 8 de junho e 8 de julho.

No domingo, será depositado o dinheiro para os informais inscritos no CadÚnico nascidos em janeiro. Para os cadastrados no Bolsa Família , ordem de quem recebe primeiro segue de acordo com o Número de Identificação Social (NIS).


Veja o calendário:

Informais inscritos no CadÚnico

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial
Reprodução Diário do Nordeste

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial









Você viu?

Inscritos no Bolsa Família

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial para inscritos no Bolsa Família
Reprodução Diário do Nordeste

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial para inscritos no Bolsa Família








Quem pode receber?

Têm direito ao auxílio as famílias com renda de até meio salário mínimo por pessoa e renda mensal total de até três salários mínimos. Para aqueles que recebem Bolsa Família, segue valendo a regra quanto ao valor mais vantajoso a ser recebido entre o programa assistencial e o novo auxílio emergencial.

O novo benefício tem valor padrão de R$ 250, pagos em quatro parcelas mensais a partir de abril. O auxílio emergencial de 2021 é limitado a uma pessoa por família, sendo que a mulher chefe de família monoparental tem direito a R$ 375, enquanto quem mora sozinho recebe R$ 150.




Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana