l

LIMA (Archimedes Pereira)

Publicados

em


Advogado provisionado, jornalista, empreendedor (Campo Grande, 01/01/1910 – Cuiabá, 21/10/1993). Presidiu a Fundação Brasil Central. Fundou e dirigiu inúmeros jornais em Mato Grosso, inclusive o “O Estado de Mato Grosso”, em 1939, e “Diário de Mato Grosso”, em 1976, ambos de Cuiabá. Destacou-se como homem público e empresário. Foi co-fundador da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso e diretor-suplente da Confederação Nacional da Indústria, que lhe conferiu a Medalha da Ordem do Mérito Industrial, Grau Comendador. Em nosso Estado foi agraciado pela Medalha de Mérito Industrial Júlio Müller, conferida pela Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso. Foi também presidente da Associação Comercial de Cuiabá e da Federação das Associações Comerciais de Mato Grosso. Foi membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso e da Academia Mato-Grossense de Letras. Escreveu vários livros, dentre os quais: “Um Ponto de Vista (A Propósito da Questão Separatista), em 1937” e Alerta a Garcia: Perigo à Vista, em 1977. Teve morte trágica em acidente automobilístico e, a avenida em que faleceu, leva seu nome, na cidade de Cuiabá. Sua biografia foi traçada, em livro, pelo historiador e jornalista Pedro Rocha Jucá, em obra intitulada “Exemplo e Palavra de Jornalista: em memória do jornalista Archimedes Pereira Lima” (1995).

Comentários Facebook
Propaganda

l

LUZ (Lúcio Pereira da)

Publicados

em

Por


Agropecuarista, comerciante, colonizador e político (Belém-PA, ? – Luciara-MT, ?). Lúcio Pereira da Luz é o fundador da cidade de Luciara. No entanto, sua atuação colonizadora não restringiu-se apenas à cidade que leva seu nome, tendo participação em praticamente tudo que aconteceu nas barrancas do Araguaia a partir da década de 1930/40, na porção norte mato-grossense. Para fundar Luciara, juntou uma porção de companheiros com espírito de aventura, e, atraídos pela força do Rio Araguaia lançaram-se à ele num batelão. Arrancharam-se num lugar chamado Mato Verde, que foi o primeiro nome da futura Luciara. Neste lugar, Lúcio e seus companheiros foram criando estrutura para estabelecimento de uma povoação. Fizeram certo alarde do que o lugar oferecia. Muitas famílias acreditaram e vieram, fixando-se em Mato Verde. Com o desenrolar dos fatos o desbravador e líder Lúcio Pereira da Luz tornou-se o chefe social do lugar, sendo sempre consultado em todas as decisões necessárias, e por isso respeitado pelos moradores do povoado de Mato Verde. Em 11 de novembro de 1963, foi criado o município de Luciara, denominação que homenageia seu fundador e idealizador.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana