POLÍTICA NACIONAL

Kim Kataguiri vai presidir Comissão de Educação; veja outros eleitos

Publicados

em


source
Kim Kataguri, líder do MBL, eleito presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados
Reprodução: Câmara dos Deputados – 29/03/2022

Kim Kataguri, líder do MBL, eleito presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados

O deputado federal Kim Kataguiri ( União Brasil -SP), que se envolveu em declarações consideradas nazistas em um Podcast , foi eleito presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (27). 

Kataguiri recebeu 24 votos favoráveis e nove em branco. O vice da Comissão é o deputado Moses Rodrigues (União-CE).

O filiado da União Brasil de São Paulo comemorou a eleição nas redes sociais. “Fui eleito presidente da Comissão da Educação!!! Vamos destravar pautas importantes e fiscalizar centavo por centavo do orçamento da pasta responsável pelo futuro dos nossos jovens! E pra quem fez o que não devia no MEC, FNDE etc, meu recado é claro: Vamos pra cima!”, publicou Kim no Twitter.

Kim, que é alvo de pedidos de cassação que chegaram ao Conselho de Ética e estão na fila para serem instaurados, foi apoiador de Bolsonaro na eleição em 2018. Após se decepcionar com os atos do presidente, ele se afastou do governo. 

As funções do presidente da Comissão de Educação são: ter responsabilidade pela pauta de assuntos relativos ao tema em geral; política e sistema educacional, em seus aspectos institucionais, estruturais, funcionais e legais; direito à educação; e recursos humanos e financeiros para o setor.

Nesta quarta-feira, os presidentes das 25 comissões da Câmara dos Deputados serão eleitos. Veja quem já tem o título e quem aguarda a votação nesta tarde.

União Brasil – Constituição e Justiça e de Cidadania: Arthur Oliveira Maia (BA) – eleito – Minas e Energia: Fabio Schiochet (SC) – eleito – Educação: Kim Kataguiri (SP) – eleito – Esporte: Delegado Pablo (AM) – eleito

PT – Cultura: Professora Rosa Neide (MT) – Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia: João Daniel (SE) – Legislação Participativa: Pedro Uczai (SC) – eleito

PP – Seguridade Social e Família: Pinheirinho (MG) – eleito – Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável: Covatti Filho (RS) – eleito

PSD – Finanças e Tributação: Marco Bertaioli (SP) – eleito – Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços: Sidney Leite (AM) – eleito

MDB (ainda sem indicação do partido) – Desenvolvimento Urbano – Viação e Transportes

PSB – Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática: Milton Coelho (PE) – eleito – Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa: Denis Bezerra (CE)

Leia Também

PL – Agricultura, Pecuária, Abastecimento, Desenvolvimento Rural: Giacobo (PR) – eleito – Defesa dos Direitos da Mulher: Policial Katia Sastre (SP)

Republicanos – Defesa do Consumidor: Silvio Costa Filho (PE) – eleito

PSDB – Relações Exteriores e de Defesa Nacional: Pedro Vilela (AL) – eleito

PDT – Trabalho, Administração e Serviço Público: Leônidas Cristino (CE) – eleito

Podemos – Turismo: Rodrigo Coelho (SC)

Solidariedade – Fiscalização Financeira e Controle: Paulinho da Força (SP) – eleito

PSC – Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado: Aluisio Mendes (MA) – eleito

PCdoB – Direitos Humanos e Minorias: Orlando Silva (SP)

Patriota – Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência: Professor Joziel (RJ)

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.



Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Tarcísio de Freitas: pessoas nas ruas e cracolândia serão prioridade

Publicados

em

Tarcísio de Freitas participou do Roda Viva
Reprodução

Tarcísio de Freitas participou do Roda Viva

O pré-candidato ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas elegeu a cracolância e as pessoas em situação de rua como prioridades em um eventual governo. Segundo o ministro da Infraestrutura, situação é “complexa”, e demanda “integração de várias políticas públicas”.

“Obras de infraestrutura são importantes, sem dúvida que são, mas determinadas situações me preocupam muito hoje, por exemplo a situação dos moradores em situação de rua. É super complexa, me preocupa a cracolândia. E observe, é complexa na medida em que demanda integração de várias políticas publicas. Acolhimento, assistência e desenvolvimento social, saúde, porque preciso fazer o tratamento do dependente químico, e de habitação, por que a pessoa não vai para a rua por que consome drogas, ela consome drogas por que vai para a rua”, disse, em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura.

Ele aponta que o déficit habitacional é um dos principais componentes da questão. Um levantamento feito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) divulgado no início de junho apontou que, apenas na capital, 42,2 mil pessoas estariam vivendo nessa situação de vulnerabilidade. Em janeiro, um censo feito pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento social apontou para um crescimento de 31% nos últimos dois anos.

“Essa situação do deficit habitacional talvez seja um dos maiores desafios que nós temos. Há espaço para construir habitações, há espaço para retrofitar edificações e reaproveitar edificações que são do estado e foram desapropriados no passado”, diz o pré-candidato.

“Se a gente pegar a São Paulo industrial, ela nasceu na margem da linha do trem e morreu na margem da linha do trem. Se você sai do centro e vai andando em direção a Barra Funda, Lapa, Vila Leopoldina, vai ver uma série de galpões abandonados que podem servir para a conjugação de empreendimentos de interesse social, de médio padrão e empreendimentos comerciais, e eu falo os três juntos porque os dois primeiros financiam a habitação social em uma lógica de parceria público-privada e aí dá para trazer o capital privado.”

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana