BRASIL E MUNDO

Kalil não descarta lockdown: “Se acham que a doença acabou, fecho tudo de novo”

Publicados

em


source
Kalil no Rodaviva desta segunda-feira (30)
TV Cultura / Reprodução

Kalil no Rodaviva desta segunda-feira (30)

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) , disse no Roda Viva hoje (30) que a pandemia na capital mineira é “estável”, com pouco mais de 50% dos leitos de UTIs ocupados, mas não descartou restringir novo lockdown se a situação se agravar.

“Se estão achando que a doença acabou, eu fecho tudo de novo. Se quando precisava de voto, eu fechei, imagine agora que eu não preciso?”, disse.

De acordo com Kalil, houve, sim, um novo crescimento da pandemia no município, mas BH “continua sendo a cidade de mais de 1 milhão de habitantes que menos morte tem a cada 100 mil habitantes”.

“Não estamos no pico de julho, não há um crescimento exponencial”, assegurou o prefeito.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Mudanças na gestão estadual

Publicados

em


source

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, soube cultivar a paciência ao esperar a definição do processo político que culminou com o impeachment de Wilson Witzel. Após sua posse, Castro começou de forma mais afirmativa a dar as cartas e definir suas metas para o futuro. Uma das mudanças estratégicas se deu na nomeação do professor Nélson Rocha como novo Secretário de Fazenda, em substituição a Guilherme Mercês. “Este é um momento crucial para o Estado do Rio. Temos diversos desafios, entre eles a pandemia e a situação econômica do Rio”, disse o governador Cláudio Castro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana